O segredo do velho contrabaixista...

Ir em baixo

O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Sab Jun 09, 2012 12:25 am


(link da imagem: http://paulastartsablog.wordpress.com/2008/05/21/o-primeiro-brainstorming/)

Quando comecei a tocar contrabaixo, o Seu Tibúrcio já era um contrabaixista bem velhinho de orquestra, mas eu mesma não cheguei a conhecê-lo.
Quem me contou essa história, entre uma passada de resina e outra, foi meu contrabaixo.

- Nossa, você conheceu tanto contrabaixista!
- Nem te conto, menina!
- E como ele era?
- Fiquei com ele nos últimos vintes dele na orquestra, depois que o Seu Sinhozinho resolveu se livrar da coleção de contrabaixos dele e me trocar – justo eu - por um fusca velho com o Tibúrcio. Cheio de manias e ranzinzices, implicava com tudo e todos... Ele era uma Dona Marieta, só que de casaca, sabe?

E meu contrabaixo, inspirado pelas lembranças, continuou:
... Ele sempre chegava duas horas antes do ensaio começar.
Nunca soubemos o exato porquê disso, mas as más-línguas orquestrais diziam que ninguém o suportava em casa, até que um dia ele passou a morar sozinho.
Com os anos, desenvolveu um ódio mortal pela ex-mulher e parece que a recíproca era mais que verdadeira.

Dos filhos, ficou a distância cada vez mais distante, acentuada pelo fato do pai morar tão longe – duas quadras físicas, a milhas de esquecimento mútuo e pertíssimo da praia, que ele não frequentava desde que os filhos eram pequenos, por conta dos ensaios matinais da orquestra.

Talvez nem ele mesmo se suportasse em casa, mas o fato é que resolveu a solidão constante fixando moradia no bar em frente de casa, local em que almoçava após o ensaio, bebia após o almoço, lanchava após a bebida, jantava após o lanche e bebia, até que, a passos prá lá de trôpegos e cansados, voltava para casa.

Nós só nos víamos na orquestra. Eu ficava na caixa, aguardando que ele me tirasse de lá, religiosamente duas horas antes dos ensaios, de segunda a sábado, e dos dias de concerto. Aos domingos, ele ia estudar o sabor da cerveja durante o dia inteiro, e eu tirava para dormir um sono sem pesadelos com contrabaixistas e maestros.

Convivíamos durante cinco horas diárias, às vezes bem mais que isso, principalmente quando tocávamos concertos de piano na orquestra, e os pianistas davam bises de cinco longas músicas, para desespero dos músicos que perdiam a condução usual para casa, e delírio do público - que sequer pensava nos músicos, e nem devia saber que a maioria morava bem longe -, e deslumbre do pianista, que viajava nos aplausos, enquanto se lixava para os músicos, e para o público a cada vaidosa nota tocada com os olhos grudados em seus próprios dedos.

Eu mesmo só perdia a paciência quando isso acontecia, mas Tibúrcio perdia a saideira de todas as noites menos aquela, o que o deixava mais casmurro e resmungão.
Talvez eu tenha sido o melhor amigo dele nos últimos vinte anos, depois do amigo copo de cerveja, é claro, e cheio...

- Que triste isso... – falei.

Nesse momento, meu contrabaixo quase chorou, mas logo voltou às suas lembranças:

Durante os seus cinco últimos anos de orquestra, Tibúrcio começou a colecionar manias uma atrás da outra, muitas que geravam chacota dos colegas da orquestra, mas ele nem se importava. Vivia cada vez mais em um mundo à parte, onde só cabiam as suas esquisitices.

Ele nunca foi um talento de contrabaixista, mas com o caminhar dos anos, passou a cacarejar as notas no contrabaixo, com um som horrível e sofrido, até que se especializou em cacarejar com o arco somente na ponta. Acho que ele queria comprovar que elefante cacarejava...
Esse, digamos, desenvolvimento instrumental dele, quando não acompanhado dos tais gracejos e comentários maldosos, passou a ser seguido por olhares constrangidos entre os colegas. Quando ele incorporou de vez o seu incômodo modelito de tocar, todos então passaram a fingir que nada acontecia. Felizmente, ele não deixou discípulos e nem fãs da técnica.

Daí, começaram as implicâncias dele com a estante de música. Ele a puxava só para si, e o colega de estante que tentasse adivinhar ou decodificar à distância o que estava escrito na partitura.
Com isso, se intensificaram as intrigas e futricas no seu naipe de contrabaixo, e os colegas então passaram a fazer revezamento para tocar na mesma estante que ele até que, no dia em que ele colocou a estante toda exatamente na sua frente, ninguém mais quis dividir a estante com ele.
Ele passou então a se sentar sozinho na última estante, olhos nos olhos de sua estante de estimação e bem distante dos afortunados ouvidos alheios pouco chegados a cacarejos e rosnados de contrabaixo. Um dia, sem sequer se dar ao trabalho de dizer o porquê, passou a se posicionar nos concertos bem afastado de todos, quase a cheirar a cortina do teatro. Um excêntrico entre os excêntricos...

Por essa época, também começou a carregar no bolso da camiseta um papel, que passou a ler, vez por outra, antes dos ensaios. Um número de telefone? Uma lista de compras de supermercado?

A mania foi tomando corpo e, em pouco tempo, o misterioso bilhete passou a ser lido todo santo dia antes dos ensaios. Isso está com cara de bilhete de amor... Mas será? – conjecturavam os colegas.

Muitos foram os curiosos de plantão que indagaram o velho contrabaixista sobre o conteúdo daquele enigma, mas os foras e desaforos dele primeiramente passaram a ter prazo de validade de uma parte do ensaio, mas acabaram por se intensificar consideravelmente. Porém, o medo de que o velhinho tivesse um piripaque no ensaio, deixou a curiosidade alheia com um modesto lote de perguntas no início do ensaio e o montante para o ensaio seguinte, quando a metralhadora de perguntas voltava a atacar Tibúrcio, que resmungava e, pasmem, agora – para desespero orquestral - voltava a ler o malfadado bilhete novamente, atiçando a cada dia os comentários e a bisbilhotice dos colegas.

E dia após dia, até que completou um ano, o encardido bilhete ia e vinha do bolso para as mãos, das mãos para os olhos e voltava para o bolso, depois de ser dobrado pela enésima vez.

Tudo foi tentado para ludibriar o pobre velho e tentar pegar o mapa do tesouro. Derrubaram as partituras da estante dele, na expectativa de que ele, ao se abaixar para pegá-las, deixasse o bilhete cair, e nada...
Derrubaram água na camisa dele, “sem querer”, na hora do lanche, mas o velhinho foi mais do que rápido em salvar sua relíquia.
Fizeram aposta, bolão, etc, e o tempo passando e o bilhete passando perto do nariz de todos, que nada conseguiam fazer para saber o conteúdo do lindo.

Um dia, o tão receado momento enfim aconteceu, quando o Tibúrcio teve um piripaque estrimilicoso no início do ensaio e partiu dessa para orquestras melhores...
Os colegas aproveitaram esse momento único e voaram para o mais que desejado bolso do colega, que jazia no chão.
Uma mão mais afoita ganhou o troféu enquanto leu, com voz trôpega e embargada, o conteúdo do bilhete para os ouvidos consternados de todos: “mão esquerda: contrabaixo; mão direita: arco”.

Como já disse eu, Duda Pum-Pum-Pum Ronc-Ronc, não conheci o Tibúrcio, mas o contrabaixo dele agora é meu...


<a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/"><img alt="Licença Creative Commons" style="border-width:0" src="http://i.creativecommons.org/l/by-nc-nd/3.0/80x15.png" /></a>
<span xmlns:dc="http://purl.org/dc/elements/1.1/" href="http://purl.org/dc/dcmitype/Text" property="dc:title" rel="dc:type">Segredos Contrabaixísticos de Duda Pum-Pum-Pum Ronc-Ronc</span> by <a xmlns:cc="http://creativecommons.org/ns#" href="http://www.voilamarques.com" property="cc:attributionName" rel="cc:attributionURL">Voila Marques</a> is licensed under a <a rel="license" href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/">Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas License</a>.


Última edição por Voila Marques em Dom Jul 15, 2012 4:53 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Imagem sugestiva)
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Tarcísio Caetano em Sab Jun 09, 2012 3:13 pm

Alguns podem me censurar, dizendo: É óbvio isto...ela é "música", toca contrabaixo. Mas, ouso afirmar, que é muito mais que isto.
Desvendei uma característica sua, Voila: sensibilidade à flor da pele.

Tocante o texto...e muito.
avatar
Tarcísio Caetano
Membro

Mensagens : 5689
Localização : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Maurício_Expressão em Sab Jun 09, 2012 3:26 pm

Legal saber que contrabaixo rabecão fala!!!
Hehehehe.
avatar
Maurício_Expressão
Moderador

Mensagens : 6609
Localização : São José dos Campos - SP (Brazil)

http://tramavirtual.uol.com.br/artistas/expressao

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 12:33 pm

Tarcísio Caetano escreveu:Alguns podem me censurar, dizendo: É óbvio isto...ela é "música", toca contrabaixo. Mas, ouso afirmar, que é muito mais que isto.
Desvendei uma característica sua, Voila: sensibilidade à flor da pele.

Tocante o texto...e muito.
Obrigada, Tarcísio! Very Happy
Esse texto é uma mistura de imaginação e realidade, com uma piadinha sobre violista...
O Tibúrcio realmente existiu (com outro nome), mas não com todas as tintas do texto.
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Pedroswaldo em Ter Jun 12, 2012 12:38 pm

Fantástico!

Parabéns Voila.
avatar
Pedroswaldo
Membro

Mensagens : 1128
Localização : GPS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 12:56 pm

Maurício_Expressão escreveu:Legal saber que contrabaixo rabecão fala!!!
Hehehehe.
Se o fusca falava, porque o contrabaixo também não? Very Happy
Maurício, o meu contrabaixo fala: fala quando é tocado, reclama quando não é tocado, etc, tem lembranças e faz até fofoca, hahaha!
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 1:03 pm

Pedroswaldo escreveu:Fantástico!

Parabéns Voila.
Obrigada, Pedroswaldo! Very Happy
Seja sempre bem-vindo por aqui!
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Micoco em Ter Jun 12, 2012 1:32 pm

claps belo texto!!!
avatar
Micoco
Membro

Mensagens : 1087
Localização : Piracicaba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por SHIP ROOM ESTUDIO em Ter Jun 12, 2012 1:47 pm

Engraçado como a solidão se assenhora de alguns ao longo da vida.
Até mesmo na orquestra; que era o último grupo social que ainda lhe restava, ele ficou isolado.
Sei que o texto é uma alegoria.
Mas se pararmos pra pensar, tem gente que conduz sua vida dessa forma.
VERDADEIRAMENTE.
Que a música cada vez mais nos aproxime, nos redima, e nos lance ao convivio d'àqueles que AMAMOS.
Obrigado pela belo texto, pelo alerta, e pela exortação inconsciente amiga. Very Happy

SHIP ROOM ESTUDIO
FCBR-Parceiro
FCBR-Parceiro

Mensagens : 2187
Localização : .

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Edu Fettermann em Ter Jun 12, 2012 2:04 pm

Muito bacana o texto, Voila. Deixa uma lição valiosa.
avatar
Edu Fettermann
Membro

Mensagens : 3729
Localização : São Paulo - SP

http://nossaespiritualidade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por AlbertoBass em Ter Jun 12, 2012 7:49 pm

Micoco escreveu: claps belo texto!!!
+1
avatar
AlbertoBass
Membro

Mensagens : 838
Localização : Belo Horizonte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 9:27 pm

Micoco escreveu: claps belo texto!!!
Obrigada, Micoco! Very Happy
Seja sempre bem-vindo à coluna!
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 9:49 pm

SHIP ROOM ESTUDIO escreveu:Engraçado como a solidão se assenhora de alguns ao longo da vida.
Até mesmo na orquestra; que era o último grupo social que ainda lhe restava, ele ficou isolado.
Sei que o texto é uma alegoria.
Mas se pararmos pra pensar, tem gente que conduz sua vida dessa forma.
VERDADEIRAMENTE.
Que a música cada vez mais nos aproxime, nos redima, e nos lance ao convivio d'àqueles que AMAMOS.
Obrigado pela belo texto, pelo alerta, e pela exortação inconsciente amiga. Very Happy
Obrigada, Daniel! Very Happy
Sim, infelizmente, a solidão do "Tibúrcio" era real...
Ele pouco interagia com os colegas do próprio naipe e até implicava com alguns...
Mas tinha muitos conhecidos no bar, e lá ele era uma celebridade alegre e falante...
Penso que a Música é um caminho para o eu e para o nós.
Quando o caminho passa a ser só para o eu, ela perde uma das suas "funções" mais lindas e deixa um vácuo para o isolamento, a vaidade, as intrigas...
Que a Música esteja sempre em nós, por nós e para nós...
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 9:52 pm

Edu Fettermann escreveu:Muito bacana o texto, Voila. Deixa uma lição valiosa.
Obrigada, Edu Fettermann! Very Happy
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Ter Jun 12, 2012 9:53 pm

AlbertoBass escreveu:
Micoco escreveu: claps belo texto!!!
+1
Obrigada, AlbertoBass! Very Happy
Seja sempre bem-vindo por aqui!
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Zubrycky em Dom Jun 17, 2012 4:31 pm

Lindo e comovente texto, minha Querida!

Parabéns... E que venham muitos outros mais! claps
avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 10541
Localização : São Paulo

https://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por _leorocha em Dom Jun 17, 2012 7:29 pm

"Que a Música esteja sempre em nós, por nós e para nós..."

Muito bom o texto! Smile
avatar
_leorocha
Membro

Mensagens : 363
Localização : Salvador - Ba

http://www.twitter.com/_leorocha

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Seg Jun 18, 2012 1:44 pm

Zubrycky escreveu:Lindo e comovente texto, minha Querida!

Parabéns... E que venham muitos outros mais! claps
Obrigada, Zubrycky querido! Very Happy
Sim, que venham mais textos seus e meus, hahaha! Colegas
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Voila Marques em Seg Jun 18, 2012 1:47 pm

_leorocha escreveu:"Que a Música esteja sempre em nós, por nós e para nós..."

Muito bom o texto! Smile
Obrigada, Leorocha! Very Happy
Seja sempre bem-vindo por aqui!
avatar
Voila Marques
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3060
Localização : Rio de Janeiro

http://www.voilamarques.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O segredo do velho contrabaixista...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum