Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Zubrycky em Ter Nov 13, 2012 11:14 pm

(Texto dedicado exclusivamente aos iniciantes do contrabaixo elétrico)

Saudações a todos!

Para este nono Contraponto, resolvi fazer algo diferente: Escreverei aqui especificamente para quem não entende nada de contrabaixo e quer aprender a tocar este instrumento.

A escolha do primeiro contrabaixo é crucial para o êxito vindouro do aprendizado musical de um iniciante (Uma vez que a escolha errada pode fazer com que ele desista de tocar o instrumento), de forma que deixarei neste Contraponto algumas dicas (Oriundas da minha experiência pessoal) para ajudar os iniciantes que porventura lerem este artigo a escolher o primeiro contrabaixo.

Lembro aqui, entretanto, que não sou dono da verdade. Os conselhos que deixarei aqui são apenas algumas sugestões que deixo no intuito de ser útil e não verdades absolutas.

Dito isso, eis os conselhos.

A primeira coisa que posso dizer para o meu leitor é que, sendo iniciante, qualquer instrumento que você tiver, neste momento, demandará de você tempo e esforço para que você possa se adaptar a ele. Isso é natural.

Em outras palavras, tocar qualquer instrumento, de qualquer marca/modelo, não será, nesse estágio inicial, algo que seja natural para você.

Quando alguém começa a tocar, obviamente, essa pessoa não sabe tocar. Sendo assim, há uma série de habilidades neuromotoras e musicais que a pessoa precisa desenvolver através (e somente através) DO ESTUDO.

Não há fórmula mágica. É preciso estudar e praticar, estudar e praticar, estudar e praticar.

É como dirigir. Quem nunca dirigiu antes terá dificuldade ao aprender. E isso independe do carro usado.

Falo essas coisas porque embora alguns instrumentos feitos para iniciantes realmente não sejam bons e sejam mal construídos, quem se encontra em um estágio inicial de aprendizado contrabaixístico encontrará dificuldades em qualquer instrumento que seja, por melhor que este instrumento seja...

Em outras palavras, a dificuldade, no início, pode estar mais no iniciante em si do que no instrumento propriamente dito.

Digo isso porque no começo os iniciantes (falando de modo geral) tendem a ter uma autocrítica elevada e uma tolerância muito baixa em relação aos seus erros. Tais coisas em nada ajudam quem começa a tocar porque quando não se sabe algo e se quer aprender, erros fazem parte do processo e é natural que as primeiras tentativas não obtenham sucesso.

Isso se dá com qualquer coisa que se queira aprender.


Por isso, é ainda mais necessário ser capaz de escolher sabiamente o primeiro contrabaixo pois um instrumento mal construído, além de ser dinheiro jogado fora, é muito mais difícil (Ainda mais para um iniciante) de ser tocado do que um instrumento bem construído.

Um contrabaixo mal construído, portanto, fará com que o aprendizado seja muito mais difícil e isso pode fazer com que o iniciante desista pois um iniciante tende a achar, ao encontrar dificuldades, que a "culpa" é dele e não do instrumento.

Como o iniciante não tem condições de avaliar um instrumento corretamente, é perfeitamente compreensível que ele acabe pensando que é ele que não tem talento e não que o instrumento que seja ruim.

Infelizmente, a psicologia do iniciante muitas vezes acaba sendo o maior adversário dele.

Sendo assim, para evitar que o iniciante encontre dificuldades adicionais de aprendizado por causa de problemas envolvendo instrumentos mal construídos, eis algumas dicas para que um iniciante possa escolher o seu primeiro contrabaixo.

1) Se possível, vá em lojas e teste quantos baixos quiser/puder.

2) Não vá sozinho, PRINCIPALMENTE no dia em que você for comprar o contrabaixo. Se não for possível levar o seu futuro professor com você, vá com algum amigo seu que já saiba tocar.

Isso não só faz com que sua compra seja a melhor possível dentro do seu orçamento como também faz com que a ida para a loja com o dinheiro e a volta para a sua casa com o instrumento sejam mais seguras (Infelizmente, nos dias de hoje, é preciso pensar em segurança sempre).

3) Não recomendo, para iniciantes, a compra de instrumentos com particulares. É melhor que a compra seja feita em uma loja porque ela, ao contrário de um particular, oferece garantia em caso de defeito do instrumento.

Além disso, o iniciante, por ser iniciante, naturalmente não tem a experiência necessária para analisar o instrumento e avaliar de forma correta se o instrumento está em bom estado, se o preço pedido é justo, se o instrumento é autêntico e se a aquisição em questão é realmente compensadora para ele.

Por outro lado, não se pode partir do pressuposto que o particular sempre seja idôneo e/ou saiba avaliar devidamente o instrumento que ele está pedindo.

Assim como existe muita gente honesta e com conhecimento neste mundo também existe muita gente desonesta e que não tem o menor conhecimento de causa (O Mercado Livre é um exemplo do que acabei de dizer)

Como a possibilidade de algo dar errado é grande, penso que o melhor a ser feito é não arriscar.

Por isso recomendo que a primeira compra de um iniciante seja feita preferencialmente em uma loja e que o comprador sempre, sempre, sempre, SEMPRE peça a nota fiscal.

Importante: Me chamem de antiquado, mas quando digo "loja" me refiro à uma loja física mesmo. Nada contra compra por internet, mas penso que não se pode descartar, de forma alguma, o contato pessoal do iniciante com o seu futuro primeiro instrumento ANTES que a compra seja feita...

4) Não tenha pressa. Espere até encontrar o instrumento certo para você.

Como saber se o instrumento é certo para você? Bom, teste, teste e teste sem pressa. Toque cada nota, em cada corda, subindo e descendo os trastes para ver se nada trasteja. Sinta cada nota, sinta como as suas mãos reagem ao instrumento, sinta se ele lhe é confortável.

5) Não deixe que o vendedor lhe apresse. Faça tudo com calma.

6) Se for necessário repetir as visitas, repita as visitas.

7) Inicialmente, não dê importância para a marca do instrumento. Pense nela, nesse momento, como apenas um decalque no headstock. Procure o baixo que lhe for melhor, dentro do que você pode pagar, independentemente do nome do fabricante. Em outras palavras, é melhor comprar um baixo de uma marca com "menos nome" mas que seja um baixo que lhe agrade e lhe dê o resultado sonoro esperado do que comprar, só por causa da marca, um baixo que não funcione para você.

Uma coisa importante deve ser dita aqui: Marcas não são, de modo geral, sinônimo obrigatório de qualidade ou de falta de qualidade.

Em outras palavras, apenas o fato do instrumento ser da marca X ou Y não quer dizer obrigatoriamente que ele seja bom ou ruim. Em todos os casos, independentemente do nome do fabricante que estiver impresso no headstock de um contrabaixo, é preciso testá-lo para ver qual é a qualidade dele (Lembrando que "bom" e "ruim" são conceitos relativos definidos pelas preferências pessoais de cada músico).

Lembre-se: Todo mundo começa por algum lugar (Modesto, na maioria das vezes) e não é ter instrumento X ou Y que lhe tornará em um bom músico. O que fará você progredir musicalmente é o estudo, independentemente do instrumento que você atualmente tenha.

Como iniciante, você deve primeiro se preocupar em encontrar um instrumento que realize o seu sonho de aprender a tocar, mesmo que inicialmente ele não seja o instrumento de seus sonhos.

Em suma, por enquanto, concentre-se apenas no instrumento e não na marca dele. O objetivo aqui é encontrar o instrumento que, dentro do orçamento disponível, lhe seja mais útil para aprender a tocar contrabaixo.

O resto não importa.

Digo isso com ênfase porque, em mais um "momento a psicologia do iniciante é o pior adversário dele", é comum ver que muitos iniciantes pensando que só poderão aprender a tocar se tiverem tal e tal instrumento. Isso é natural porque os iniciantes, é claro, não têm vivência com o instrumento e também porque existe toda uma indústria fazendo propaganda em cima da mística das marcas mais conhecidas de instrumentos musicais.

Nada contra a propaganda (As fábricas precisam vender seus instrumentos, claro), mas acredito que o iniciante precisa saber que, antes de mais nada, ele precisa aprender a tocar, que isso só será obtido pelo estudo e que o estudo não dá a mínima para a marca do instrumento tocado pelo músico.

Sendo assim, repito:Como iniciante, você deve primeiro se preocupar em encontrar um instrumento que realize o seu sonho de aprender a tocar, mesmo que inicialmente ele não seja o instrumento de seus sonhos.

8 ) Teste o instrumento no amplificador que você tem (ou pretende ter) ou aquele que estiver disponível no estúdio aonde você ensaiará. A idéia aqui é que você tenha a idéia mais fiel possível do timbre amplificado do instrumento nas condições em que ele será tocado por você após a compra dele.

Tenha em mente o tipo de sonoridade que você deseja e, ao testar o baixo, deixe o amplificador o mais flat possível e mexa nos knobs de tom do instrumento ( E, se houver, também a chave de seletor de captadores ) para ver quais timbres o baixo testado pode oferecer e, a partir destes timbres, você concluirá se o baixo te satisfaz ou não.

9) Uma dica importante é ler, durante o processo de escolha, os reviews (aqui neste fórum e pela internet afora) e ver vídeos no youtube com os candidatos a ingressar no seu setup.

Sugiro enfaticamente a leitura destes tópicos...

http://www.contrabaixobr.com/t4585-melhores-indicacoes-de-baixos-por-faixa-de-preco

http://www.contrabaixobr.com/t19102-como-escolher-seu-baixo-topico-de-duvidas

...E também o uso da busca integrada com o Google para pesquisar, aqui mesmo no Fórum, informações a respeito de modelos específicos de contrabaixo que lhe interessem.

Tenha em mente que as opiniões expressas nos reviews não são verdades absolutas, mas sim a opinião pessoal dos autores. Em outras palavras, o fato de alguém ter dito que o instrumento é bom ou ruim não torna esse instrumento em algo bom ou ruim para você.

Os reviews são um guia. No fim, quem fará a escolha é você, pois quem tocará o instrumento é você.

Sobre vídeos postados na internet, uma observação importante: Ressalto que, em vídeos da internet, o som que você sofre a ação de dois componentes.

O primeiro deles: A caixa de som do seu computador ( Geralmente estes falantes, por serem pequenos, não são bons para reproduzir graves )

O segundo deles: O próprio vídeo.

Imagino que você esteja se perguntando mas "como assim o próprio vídeo?"

Explico: Para fazer o vídeo, o baixista toca o instrumento com algum tipo de técnica e utiliza algum tipo de método de gravação para fazer o vídeo.

É óbvio dizer isso, eu sei, mas apontar para o óbvio muitas vezes é importante porque na maioria das vezes ele é simplesmente esquecido e esse esquecimento pode atrapalhar a clareza de nosso julgamento.

Neste caso específico, é preciso considerar no vídeo que tipo de técnica ( Dedos? Palheta? Slap? Tapping? Two Hands? ) e técnica de gravação ( Som de ampli? Que tipo de ampli foi usado? Valvulado? Transistorizado? Foram usados pedais? O baixo foi gravado na mesa? O som do vídeo é o da câmera? ) foram utilizados pelo baixista em questão.

Todos estes fatores influem no som final do vídeo do youtube.

Por causa disso, me repito aqui e ressalto, uma vez mais, a importância de usar, lá na loja, o amplificador mais próximo ao que você tenha ou use no momento. O som resultante pode ser diferente ( para melhor ou para pior, de acordo com o seu julgamento ) do que aquele apresentado em um vídeo no youtube.

10) Leve, se possível, a sua correia ( Se você a tiver, claro ) ou use uma na loja para testar o baixo de pé.

Sempre, SEMPRE teste o contrabaixo de pé.

Isso é muito importante para que você sinta o peso e o centro de gravidade do instrumento. Se ele tiver neck dive (Ou seja, se o braço dele tiver a tendência de cair) e/ou se ele for muito pesado para você é melhor que você saiba disso ANTES de comprá-lo para que você não se surpreenda desagradavelmente depois. Além disso, como você provavelmente não se apresentará sentado, tocá-lo de pé é o único jeito de saber se o baixo é realmente confortável nesta posição.

O ideal é que o peso lhe seja tolerável e que o instrumento fique naturalmente a um ângulo de 45 graus em relação ao seu corpo. Além disso o instrumento deve permanecer nessa posição, ou seja, ele não deve apresentar neck dive.

Para quem não sabe o que é neck dive, eis um vídeo explicativo (Cortesia do amigo e forista gsfteodoro apresentada inicialmente neste tópico. Obrigado pelo vídeo, meu caro!)



Se o contrabaixo for pesado demais para o seu ombro ou se ele cair, sugiro que você não o compre, pois este instrumento vai lhe lesionar (O peso excessivo pode machucar o ombro e um instrumento que pende para a frente faz com que você tenha que forçar a mão para segurá-lo na posição correta e isso acabará lhe causando cansaço e dores).

11) Sobre dinheiro: É melhor juntar um pouco mais de grana e comprar o instrumento que você quer do que gastar tudo o que você tem em algo que não te satisfaz.

12) Se você já tiver o dinheiro guardado, veja quanto sai o instrumento à vista. Você pode obter bons descontos. Wink

13) Pergunte SEMPRE pela garantia (Não se esqueça de pedir a nota fiscal) e SEMPRE tente ver se você consegue levar um bag também (Caso você não o tenha). Conversando, o vendedor pode, dependendo das circunstâncias, conseguir que itens como correia, cabo, palheta ou bag sejam incluídos na venda.

Como medida de precaução para o caso de não ser possível incluir um bag novo junto com a compra do baixo, sugiro que você, se possível, além de ir acompanhado (Ou pelo seu futuro professor ou por um amigo que saiba tocar), traga de casa um bag vazio (Se necessário, peça emprestado), de forma que você possa levar o instrumento para casa (Com conforto e segurança) depois da compra.

Além disso, é sempre bom estar prevenido para o caso de chuva... hide

(Lembrando que o bag a ser levado tem que ser obrigatoriamente um bag para contrabaixo, uma vez que bags para guitarra e violão geralmente são pequenos demais para serem usados para o transporte de contrabaixos)

Se não for possível pegar um bag emprestado, sugiro outra precaução (Também para o caso de não ser possível incluir um bag novo junto com a compra do baixo): Leve um pouco mais de dinheiro e compre um bag na loja (Não se esquecendo de tentar negociar com o vendedor um desconto junto com a compra do baixo, claro)

14) Após a compra, recomendo que você leve o instrumento para um luthier, de forma que ele possa regular o instrumento para que seu primeiro contrabaixo esteja nas melhores condições possíveis.

15) Por fim, a última dica: Procure um professor.

É muito importante que os primeiros passos no aprendizado do contrabaixo sejam feitos com a supervisão de um professor porque isso fará com que você aprenda o modo correto de tocar o instrumento e evite lesões causadas pelo uso de posturas corporais erradas.

Aos que leram estas dicas até aqui, Boa Sorte na escolha do primeiro contrabaixo!

Até o próximo Contraponto!

Post Scriptum: Eis algumas observações complementares (Novamente, não verdades absolutas) que julgo serem pertinentes ao tema.

Sobre o número de cordas do primeiro contrabaixo.

Bom, essa é uma questão pessoal.

Eu, por exemplo, não recomendo contrabaixos com mais de 4 cordas para um iniciante, pois penso que o ideal, até por uma questão de ergonomia, seria começar com um contrabaixo de 4 cordas.

Porque a questão de ergonomia é importante nesse caso? Para facilitar o aprendizado nessa fase tão crucial que é o início.

Relembro aqui que um iniciante, por não saber tocar, encontra-se em uma fase perigosa em que desistir é muito, muito fácil. Além disso, a já citada auto-crítica de um iniciante costuma ser alta, de forma que o iniciante geralmente acha, no princípio do aprendizado musical, que ele, ao encontrar as dificuldades comuns a todos os iniciantes, não as consegue transpor por uma questão de falta de "dom para a música" (Muitas vezes os iniciantes não possuem o discernimento e a maturidade para perceber que somente a prática constante é o que faz com que a evolução instrumental ocorra e que encontrar dificuldades no início não é de forma alguma sinônimo de falta de aptidão musical).

Por isso é necessário ter um instrumento que facilite o aprendizado e, ergonomicamente, nem todo mundo consegue encarar, logo no início, um contrabaixo de 5 ou 6 cordas. Para muitas pessoas, o contrabaixo de 4 cordas acaba sendo um contrabaixo mais confortável para o princípio do aprendizado.

Devo salientar que essa é uma observação meramente pessoal e não uma verdade absoluta aplicável a todos os casos, pois pessoas diferentes possuem anatomias com diferentes conformações, de modo que um baixo desconfortável para uns pode ser confortabilíssimo para outros. Além disso, se porventura a pessoa já souber de antemão como soam e o que são contrabaixos de 5 ou 6 cordas e quiser aprender esses instrumentos especificamente (Ou precisar aprendê-los por questões envolvendo o estilo musical que a pessoa pretende tocar, uma vez que determinados estilos precisam das notas presentes em contrabaixos com mais de 4 cordas), aí definitivamente o caminho é comprar um instrumento desse tipo LOGO NO COMEÇO.

Nestes casos, comprar um contrabaixo de 4 cordas é jogar dinheiro fora.

É como querer aprender a tocar um violão de 7 cordas para tocar choro. Se o objetivo do músico é aprender a tocar um desses instrumentos para tocar esse tipo de gênero musical, ele terá que comprar e aprender a tocar um violão de 7 cordas.

Sobre instrumentos ativos ou passivos.

Essa é outra questão pessoal. Ouça o instrumento e escolha aquele cuja sonoridade mais lhe agrade.

Eu, pessoalmente, prefiro contrabaixos passivos (Mas isso é apenas e tão somente uma preferência minha e não uma verdade absoluta que visa desabonar em algo os instrumentos ativos).

IMPORTANTE: Para observações adicionais escritas para iniciantes sobre amplificadores de estudo, correia, cabos e efeitos, favor ler o Décimo Contraponto.


Última edição por Zubrycky em Dom Dez 02, 2012 2:41 pm, editado 22 vez(es)
avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 9705
Localização : São Paulo

http://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Giuliano em Qua Nov 14, 2012 12:47 am

claps
Mais uma vez, amigo Zubrycky, PARABÉNS!

Na minha humiRde opinião, esse texto e a carta de boas vindas deveriam ser leitura obrigatória para os iniciantes...
avatar
Giuliano
Membro

Mensagens : 1024
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Carlos Diego em Qua Nov 14, 2012 9:01 am

Muito Bom, com certeza irá ajudar a muitos que querem comprar um primeiro instrumento. Eu particularmente me dou muito bem com meu 4 cordas, passivo, que é um Squier VM JB. Na minha lista de G.A.S do meu perfil estão um Fender USA JB ou PB, e um Zaga Amanaiê 6 cordas. Esses dias ví um Fender 5 cordas do CID no classificados e fiquei louco ... daí vc vê, um 4 cordas, um 5 e um 6 cordas .... todos como desejo de consumo .... daí cheguei na seguinte conclusão: Vou ir estudando o máximo que puder, e ver para onde meus estudos me levam, e até lá vou guardando dinheiro, e quando tiver a grana, a evolução do meu estudo dirá o que é melhor para mim. Nesse meio tempo, de estudos/economias, meu Squier+Peavey20w me servirão para meus estudos, pois são bem honestos.

Um exemplo, sempre achei que acordes ficam melhores num 6 cordas, mas esses dias ví um Work do Sá Reston e ele fez uns acordes com uma sonoridade perfeita num 5 cordas, sem embolar nada, perfeito. Ou seja, tudo é estudo mesmo.

Sobre o ativo/passivo, eu gosto mais de passivo, acho o som mais natural e me dou melhor com um Tone do que um monte de botões, mas é a minha opinião. Tanto que o que gostei do Zaga é que ele é um 6 cordas passivo e com um tone só, dificil de achar num 6 cordas, e um timbre mosntro, que pude conserir na Expo/12.

Hoje, prá ser honesto, os SX estão imbatíveis em custo/benefício, e prá quem tem um pouco mais de grana, o Yamaha BB424 e os Squier VM.

Resumindo, concordo que como 1º instrumento, um regulado e honesto vai servir, independente de marca, tipo de captação, modelo e cor. Se o estudante realmente gostar do baixo, os estudos definirão que caminho ele irá e qual equipamento lhe agradará mais. Mas se o cara não gostar de baixo, pode comprar um Fodera que não vai prá frente.

Abração e parabéns pela postagem, muito completa e concordo em 100% .... lembrando que tudo que escrevi é a minha opinião, e não uma verdade absoluta.

Grande abraço a todos.
avatar
Carlos Diego
Membro

Mensagens : 485
Localização : Botucatu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Ferium em Qua Nov 14, 2012 9:25 am

Parabéns pelo excelente post, meu velho! Eu, como iniciante no baixo, posso falar: essas foram as dicas mais completas que eu li acerca do primeiro instrumento.

Absurdamente detalhadas e completas. Isso com certeza vai ajudar muito os iniciantes que chegarem aqui perdidos como eu cheguei um dia up
avatar
Ferium
Membro

Mensagens : 772
Localização : Ceará

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Zubrycky em Dom Jan 13, 2013 8:29 pm

Obrigado pelas palavras, meus Caros Guiliano, Carlos Diego e Ferium!

Nesse meio tempo reescrevi a coluna, acrescentando mais informações e clarificando alguns pontos que julguei estarem obscuros (Também fiz uma coluna à parte sobre cabos, correia, efeitos e amplificadores)

Espero que vocês gostem das mudanças. What a Face
avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 9705
Localização : São Paulo

http://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por carlosprofort em Qua Abr 10, 2013 11:28 pm

Me impressiona como o pessoal aqui escreve bem, é um verdadeiro oásis na internet.
avatar
carlosprofort
Membro

Mensagens : 403
Localização : Votorantim / Sorocaba / SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por BigBoy em Qui Abr 11, 2013 8:12 am

Ótimo texto!!!

Parabéns!!
avatar
BigBoy
Membro

Mensagens : 1151
Localização : Interior - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Zubrycky em Sab Abr 13, 2013 1:31 pm

carlosprofort escreveu:Me impressiona como o pessoal aqui escreve bem, é um verdadeiro oásis na internet.

BigBoy escreveu:Ótimo texto!!!

Parabéns!!

Obrigado, pessoal!

Fico feliz em saber que vocês gostaram. What a Face

avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 9705
Localização : São Paulo

http://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Laysson em Sex Abr 26, 2013 2:37 am

Muito bom o post, Zubrycky! Gostei da leitura. Me vi em situações parecidas 10 anos atrás. Compartilharei um pouco da minha experiência. hehehehe Quando resolvi ser baixista, procurei orientação de amigos mais experientes. Comecei a juntar dinheiro e seguindo um conselho, resolvi juntar dinheiro. Fiquei de junho de 2003 a janeiro de 2004 poupando pra comprar meu primeiro baixo.

No dia da compra, levei um amigo bastante experiente pra testar e me mostrar baixos compatíveis com minhas possibilidades. Lembro que ele ia pegando um por um e me mostrando, e a cada baixo que tava a contento me falava, esse baixo é bom. No final das contas, ficamos entre um Michael 4 cordas formato StingRay e um Condor Xb 250, 5 cordas. Foi uma bela manhã de sábado. Ele me mostrou um SR que outro amigo havia indicado. Gostei muito, mas tava caro. Lembro que ele tendeu mais para o Michael, por conta de eu estar iniciando. Acabei desobedecendo e levando o Condor.

Em 2006 troquei o Condor por um Ibanez SR 506 (até hoje tenho uma GAS por essa série hahaha), de 6 cordas, e em 2009 troquei por um Yamaha RBX 375. Nesse interím, tive e defretei dois 4 cordas, um Jennifer que vendi a um amigo e um Jass Bass Southern Cross, que ficou inutilizável depois por conta do tensor. Em 2008, comprei um Precision Special da Squier, pois sentia falta de um 4 cordas no meu set. Foi uma adaptação complicada, pois minha técnica se inicou com 5 e 6 cordas. Toco principalmente Rock e Metal, estilos bem rápidos, repletos de notas pedal (muito bordão) e frases rápidas. Hoje tenho facilidade, mas a facilidade num 5 cordas é maior.

Esse acompanhamento me ajudou muito a tomar decisões. Fiz aulas de música e tive oportunidade de fazer uma escolha entre dois bons instrumentos que casavam com meu orçamento. Minha deobediência me tirou uma desenvoltura que poderia ter hoje, mas é impossível prever o futuro do pretérito. Talvez desistisse tempos depois. hehehe

O fórum hoje é uma ferramenta muito bacana. Seja pra iniciantes, seja pra iniciados como eu, é muito bom ler, pesquisar, e aprender coisas novas. Se o fórum existisse naquela época, ou tivesse acesso à esse conteúdo nos anos que se seguiram, com certeza evitaria algumas compras das quais não me orgulho tanto. Com a leitura, aprendi muito sobre baixo, sobre teoria, sobre peças, periféricos e fiz algumas compras de que me orgulho. hehehehe
avatar
Laysson
Membro

Mensagens : 741
Localização : Goiânia, Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Zubrycky em Seg Abr 29, 2013 5:45 pm

Laysson escreveu:Muito bom o post, Zubrycky! Gostei da leitura. Me vi em situações parecidas 10 anos atrás. Compartilharei um pouco da minha experiência. hehehehe Quando resolvi ser baixista, procurei orientação de amigos mais experientes. Comecei a juntar dinheiro e seguindo um conselho, resolvi juntar dinheiro. Fiquei de junho de 2003 a janeiro de 2004 poupando pra comprar meu primeiro baixo.

No dia da compra, levei um amigo bastante experiente pra testar e me mostrar baixos compatíveis com minhas possibilidades. Lembro que ele ia pegando um por um e me mostrando, e a cada baixo que tava a contento me falava, esse baixo é bom. No final das contas, ficamos entre um Michael 4 cordas formato StingRay e um Condor Xb 250, 5 cordas. Foi uma bela manhã de sábado. Ele me mostrou um SR que outro amigo havia indicado. Gostei muito, mas tava caro. Lembro que ele tendeu mais para o Michael, por conta de eu estar iniciando. Acabei desobedecendo e levando o Condor.

Em 2006 troquei o Condor por um Ibanez SR 506 (até hoje tenho uma GAS por essa série hahaha), de 6 cordas, e em 2009 troquei por um Yamaha RBX 375. Nesse interím, tive e defretei dois 4 cordas, um Jennifer que vendi a um amigo e um Jass Bass Southern Cross, que ficou inutilizável depois por conta do tensor. Em 2008, comprei um Precision Special da Squier, pois sentia falta de um 4 cordas no meu set. Foi uma adaptação complicada, pois minha técnica se inicou com 5 e 6 cordas. Toco principalmente Rock e Metal, estilos bem rápidos, repletos de notas pedal (muito bordão) e frases rápidas. Hoje tenho facilidade, mas a facilidade num 5 cordas é maior.

Esse acompanhamento me ajudou muito a tomar decisões. Fiz aulas de música e tive oportunidade de fazer uma escolha entre dois bons instrumentos que casavam com meu orçamento. Minha deobediência me tirou uma desenvoltura que poderia ter hoje, mas é impossível prever o futuro do pretérito. Talvez desistisse tempos depois. hehehe

O fórum hoje é uma ferramenta muito bacana. Seja pra iniciantes, seja pra iniciados como eu, é muito bom ler, pesquisar, e aprender coisas novas. Se o fórum existisse naquela época, ou tivesse acesso à esse conteúdo nos anos que se seguiram, com certeza evitaria algumas compras das quais não me orgulho tanto. Com a leitura, aprendi muito sobre baixo, sobre teoria, sobre peças, periféricos e fiz algumas compras de que me orgulho. hehehehe

Fico muito feliz em saber que você gostou do texto e ainda mais feliz por você ter compartilhado aqui as suas experiências, meu caro.

Obrigado!
avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 9705
Localização : São Paulo

http://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Laysson em Seg Abr 29, 2013 11:33 pm

Valeu Zubrycky! Espero poder contribuir. Lendo meu quote vi que errei algo alí, mesmo tendo corrigido umas dez vezes e relido, deve ter uns 10 edits. hahahahaha Na redundancia de juntar dinheiro é porquê não dava o suficiente pra comprar um instrumento de acordo com o que me aconselharam. hehe
avatar
Laysson
Membro

Mensagens : 741
Localização : Goiânia, Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Joao Vitor C. em Seg Nov 24, 2014 9:40 pm

Zubrycky,você me enviou esse link na minha pergunta ,e fico MUITO agradecido li alguns pontos,mas vou terminar de ler todos e com muita atenção se eu quiser comprar um contrabaixo,e estudar.
Se eu voltar nas minha aulas de musica com meu professor irei falar isso para ele,o bom é que la também é uma loja!Ou seja pode me facilitar ainda mais na minha compra se conseguir levar adiante meu sonho.
Mais uma vez obrigado,e sem sombra de duvidas pude ver que me falaram a verdade quando o pessoal do fórum é atencioso e explica tudo muito bem!!!Até mais,flw!

Joao Vitor C.
Membro

Mensagens : 2
Localização : Taquaritinga

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Zubrycky em Ter Nov 25, 2014 7:25 pm

Joao Vitor C. escreveu:Zubrycky,você me enviou esse link na minha pergunta ,e fico MUITO agradecido li alguns pontos,mas vou terminar de ler todos e com muita atenção se eu quiser comprar um contrabaixo,e estudar.
Se eu voltar nas minha aulas de musica com meu professor irei falar isso para ele,o bom é que la também é uma loja!Ou seja pode me facilitar ainda mais na minha compra se conseguir levar adiante meu sonho.
Mais uma vez obrigado,e sem sombra de duvidas pude ver que me falaram a verdade quando o pessoal do fórum é atencioso e explica tudo muito bem!!!Até mais,flw!

Disponha, meu caro! Estamos aqui para isso! Wink



Fico muito feliz por ter sido útil e estou desde já na torcida pelo seu sucesso musical! Abraço!
avatar
Zubrycky
Membro

Mensagens : 9705
Localização : São Paulo

http://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nono Contraponto: Algumas dicas para iniciantes sobre como escolher um instrumento.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum