A Arte de Microfonar uma Bateria

Ir em baixo

A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Ter Dez 25, 2012 9:37 pm

Pessoal andei lendo alguns textos na internet e em fóruns pesquisando sobre esse tema que é tão complexo.

Microfonar uma bateria não é uma tarefa simples, primeiro que ela contem diversas peças que emitem sons dos mais mais graves como um bumbo e o surdo aos mais agudos como os pratos. Segundo porque também tem peças que emitem sons muitos suaves como uma Ghost Note e outros que ultrapassam os 110db.

Além disso diversos fatores interferem nesse processo todo como a qualidade do instrumento em si, o tipo de pele escolhida, e principalmente ter um bom baterista pra poder afinar corretamente e poder tirar o melhor som do seu instrumento, só a partir dessa primeira etapa bem cumprida o técnico de som poderá realizar o seu trabalho com mais tranquilidade. Além de fatores externos que interferem no som gravado como o som da sala que é captado pelos microfones da bateria.

Abri esse tópico no intúito de a gente poder trocar uma idéia sobre esse tema. Discutir quais são os mitos, verdades, o erros mais comuns, e principalmente como podemos melhorar o entendimento desse processo e poder tirar o melhor som do instrumento.
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Ricardo Petrone em Ter Dez 25, 2012 9:47 pm

Talvez ajude um pouco:
http://www.contrabaixobr.com/t20298-gravacao-mixagem-e-masterizacao-detalhes-de-uma-producao?highlight=grava%E7%E3o

Alguns detalhes de microfonagem de bateria inclusos no tópico.
avatar
Ricardo Petrone
Membro

Mensagens : 1717
Localização : Tijuquistão, Hell de Janeiro...

http://www.reverbnation.com/syntagmatrio

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qua Dez 26, 2012 6:48 am

Ricardo Petrone escreveu:Talvez ajude um pouco:
http://www.contrabaixobr.com/t20298-gravacao-mixagem-e-masterizacao-detalhes-de-uma-producao?highlight=grava%E7%E3o

Alguns detalhes de microfonagem de bateria inclusos no tópico.
Valeu Petrone vou dar uma lida no tópico.
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por ct.colela em Qua Dez 26, 2012 10:29 am

Aprendi em 1996 com tecnico de som que o melhor lugar para se posicionar um mic de bumbo é colocando ele dentro do bumbo com dois dedos de distancia da madeira e dois dedos de distancia da pele
desde então tanto para gravinas ou shows obtenho um resultado bastante satisfatorio com o som de bumbo
avatar
ct.colela
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 3329
Localização : Orlândia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qui Dez 27, 2012 8:23 am

E quanto ao Pan dos microfones? Existe algum consenso sobre isso?

Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?

Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por malka_aff em Qui Dez 27, 2012 8:58 am

eu uso, geralmente, como se fosse olhando pra bateria, caixa levemente pra direita (cerca de 5 a 10%), hihat mais pra direita um pouco (10 a 15%), bumbo no centro, tons de acordo com a quantidade e pratos de acordo com a condição
avatar
malka_aff
Membro

Mensagens : 6156
Localização : -29.923239,-51.141623

http://www.nikolasgomes.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Claudio em Qui Dez 27, 2012 9:34 am

Cid escreveu:E quanto ao Pan dos microfones? Existe algum consenso sobre isso?

Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?

Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?

No link abaixo, o Joabi me pediu pra descrever sobre a utilização do PAN. Dá uma lida lá que tem umas dicas legais baseadas em experiências reais:

http://www.contrabaixobr.com/t20298-gravacao-mixagem-e-masterizacao-detalhes-de-uma-producao#426461

avatar
Claudio
Membro

Mensagens : 15155
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Ricardo Petrone em Qui Dez 27, 2012 11:29 am

ClaudioBass escreveu:
Cid escreveu:E quanto ao Pan dos microfones? Existe algum consenso sobre isso?

Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?

Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?

No link abaixo, o Joabi me pediu pra descrever sobre a utilização do PAN. Dá uma lida lá que tem umas dicas legais baseadas em experiências reais:

http://www.contrabaixobr.com/t20298-gravacao-mixagem-e-masterizacao-detalhes-de-uma-producao#426461

É o instrumento mais dificil p/ preparar p/ 1 gravação...
avatar
Ricardo Petrone
Membro

Mensagens : 1717
Localização : Tijuquistão, Hell de Janeiro...

http://www.reverbnation.com/syntagmatrio

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por rodsom em Qui Dez 27, 2012 5:05 pm

ct.colela escreveu:Aprendi em 1996 com tecnico de som que o melhor lugar para se posicionar um mic de bumbo é colocando ele dentro do bumbo com dois dedos de distancia da madeira e dois dedos de distancia da pele
desde então tanto para gravinas ou shows obtenho um resultado bastante satisfatorio com o som de bumbo

sempre preferi microfonar no "buraco". nunca tirei som bom com o microfone dentro do bumbo. quando nao tem gate, eu costumo colocar afastado meio palmo do bumbo, pegando só o ar que sai mesmo. nesse caso perde muito "kick", mas pelo menos da pra aumentar sem dar microfonia. isso falando de som ao vivo, nunca mexi com gravaçoes.
avatar
rodsom
Membro

Mensagens : 726
Localização : araxa- mg

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por joabi em Qui Dez 27, 2012 5:53 pm

Cid escreveu:E quanto ao Pan dos microfones? Existe algum consenso sobre isso?

Consenso é uma palavra que não existe nesse assunto... hehehe
Existem tantas técnicas de microfonação e cada uma chega em resultados tão diferentes que simplesmente não dá pra dizer que uma seja mais correta que outra. Na verdade, ninguém que eu conheço usa uma só técnica de captação, então é importante conhecer (e testar) várias opções pra quando for preciso tirar algum coelho da cartola.

Cid escreveu:Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?
Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?

Fiquei curioso para saber porque você imagina o hi-hat no centro...

Minha concepção parte sempre de uma coisa chamada Imagem Estéreo. Isso é basicamente a maneira como você quer "perceber" a localização de cada peça quando fecha seus olhos e ouve. Variando alguns fatores (como 'ponto de vista' do ouvinte, posição da bateria, tamanho e timbre da sala) a gente chega numa quantidade virtualmente infinita de possibilidades sonoras. Reparem que nem comecei a pensar em microfones e posicionamento ainda, só estou considerando a forma (e a impressão) que o som deve chegar até o ouvinte, isso é concepção sonora. Pra ficar mais fácil, cito duas formas comuns de uso, uma delas imaginando o som captado a partir do ponto de vista do baterista (como se o ouvinte estivesse sentado na bateria), com hi-hat à esquerda, ride à direita, tons indo do L ao R. A outra forma comum é o contrário, como se o ouvinte estivesse assistindo a execução bem de frente, portanto hi-hat à direita, ride à esquerda e tons indo de R para L.

Partindo para a parte prática, para realizar essa imagem estéreo numa mix costumo pensar em 4 pontos distintos: captação dos Overheads, captação dos mics de sala, captação dos mics close, Reverbs e ambiências adicionais (efeitos). Com a soma desses 4 elementos consigo 'modelar' o som conforme minha idéia inicial para aquele projeto. Se for um projeto mais 'pop/rock' provavelmente vou usar menor ambiência (ou nenhuma) e maior presença dos closes, se for algo 'instrumental/jazz' a idéia costuma ser inversa, mas realmente não existe regra. Lembrando que sempre isso pode ser discutido com o músico e com o produtor do trabalho, se for o caso. Em geral as pessoas gostam de participar nesse tipo de decisão.

Existe muita coisa para se pesquisar sobre o assunto e aprofundar sobre cada item que eu mencionei, nem daria para fazer isso aqui de forma completa, mas pra quem se interessa pelo assunto aconselho buscar mais informações sobre tipos de microfonação estéreo e sobre captação de Overheads. Faz muita diferença no resultado final as decisões que a gente toma a respeito dessas coisas.




avatar
joabi
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 5946
Localização : Campinas - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qui Dez 27, 2012 7:34 pm

joabi escreveu:

Cid escreveu:Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?
Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?

Fiquei curioso para saber porque você imagina o hi-hat no centro...
Simplesmente porque não tinha essa concepção de Pan de acordo com a percepção do Baterista ou do público, e porque pra mim caixa, Bumbo e Hi-hat fazem a pulsação da música juntos...
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qui Dez 27, 2012 7:41 pm

joabi escreveu:Pra ficar mais fácil, cito duas formas comuns de uso, uma delas imaginando o som captado a partir do ponto de vista do baterista (como se o ouvinte estivesse sentado na bateria), com hi-hat à esquerda, ride à direita, tons indo do L ao R. A outra forma comum é o contrário, como se o ouvinte estivesse assistindo a execução bem de frente, portanto hi-hat à direita, ride à esquerda e tons indo de R para L.

Nessa Percepção como você dividiria então o Pan das peças? É gradativo? Alguma peça coloca 100% pro lado? Tipo, surdo esta no final do lado direito, Pan coloco às 5horas ou nem tanto? Tom 1 ás 10 horas?

avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qui Dez 27, 2012 7:41 pm

ClaudioBass escreveu:
Cid escreveu:E quanto ao Pan dos microfones? Existe algum consenso sobre isso?

Na minha cabeça bumbo, caixa e Hi-hat deveriam ser centrados. E tons, surdos e over?

Qual o esquema mais utilizado? Qual o racional?

No link abaixo, o Joabi me pediu pra descrever sobre a utilização do PAN. Dá uma lida lá que tem umas dicas legais baseadas em experiências reais:

http://www.contrabaixobr.com/t20298-gravacao-mixagem-e-masterizacao-detalhes-de-uma-producao#426461

Valeu Claudio vou ler com calma...
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por joabi em Qui Dez 27, 2012 8:14 pm

Cid escreveu:
Nessa Percepção como você dividiria então o Pan das peças? É gradativo? Alguma peça coloca 100% pro lado? Tipo, surdo esta no final do lado direito, Pan coloco às 5horas ou nem tanto? Tom 1 ás 10 horas?

Depende dos overs e dos mics de sala... procuro dar SOLO no canal e ouvir onde estão localizados no over e ajusto os closes na mesma posição, milimetricamente Smile, reduzindo problemas gerais de fase. Geralmente não uso 100% para os lados, mas chego próximo disso sem problemas.

Por isso tive a dúvida em relação ao hi-hat, já que é quase impossível bumbo, caixa e HH ficarem na mesma posição no som vindo dos overs. Existe um problema muito comum que é o HH 'vazar' no mic da caixa (quando o batera tem pouca pegada na caixa), fazendo com que o som do HH venha para o centro ao se comprimir bastante a caixa, mas, como eu disse, geralmente isso é visto como problema.
avatar
joabi
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 5946
Localização : Campinas - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Qui Dez 27, 2012 9:25 pm

Claudio, muito interessante seu tópico... só não conseguir escutar a gravação pois estou na praia com uma Internet precária...

Joabi, pode falar mais sobre essa questão de problemas de fase? COmo diagnostico isso e resolvo?
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Claudio em Sex Dez 28, 2012 4:34 am

joabi escreveu:
Existe um problema muito comum que é o HH 'vazar' no mic da caixa (quando o batera tem pouca pegada na caixa), fazendo com que o som do HH venha para o centro ao se comprimir bastante a caixa, mas, como eu disse, geralmente isso é visto como problema.

Percebi isso naquela gravação. Ainda na fase de pré-produção, senti que ficou meio artificial, parecia que a caixa e HH haviam sido gravados em momentos distintos, ficou estranho pacas. Foi quando resolvi arriscar, busquei um ponto central entre caixa e HH e apontei um SM57 nessa direção (Vi essa dica na Sound On Sound). Dessa forma consegui o equilibrio que buscava entre caixa e HH. Tem uma foto lá dessa microfonação!

Cid escreveu:Claudio, muito interessante seu tópico... só não conseguir escutar a gravação pois estou na praia com uma Internet precária...

Cid... pra nós que não temos o tempo de experiência no assunto como o Joabi, acho importante trabalhar com pré-produção, antes da gravina fazer vários testes, combinação de mics e posições físicas e posições de PAN, isso ajuda a evitar surpresas desagradáveis no resultado final.

avatar
Claudio
Membro

Mensagens : 15155
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Sex Dez 28, 2012 5:53 am

Cláudio você lembra que mês e ano é a edição dessa revista?
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Claudio em Sex Dez 28, 2012 6:11 am

^ Putz, não lembro... eu tenho 23 edições da SOS aqui, teria que fazer uma pesquisa! mas várias edições falam sobre esse assunto. Tem uma coluna chamada "Dicas de Sessões", onde os Engenheiros compartilham as experiências em sessões de gravações, o que deu certo e o que deu errado.

Uma outra coluna chamada "Por dentro da música", fala bastante sobre pré-produção e testes... pra mim, é uma das colunas mais importantes da SOS.
avatar
Claudio
Membro

Mensagens : 15155
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por allexcosta em Sex Dez 28, 2012 6:30 am

http://www.musicradar.com/tuition/drums/13-correct-ways-to-mic-up-a-drum-kit-209119

http://www.shure.co.uk/support_download/educational_content/microphones-basics/drums_percussion

http://www.dummies.com/how-to/content/miking-the-drumset-in-your-home-recording-studio.html

http://www.soundonsound.com/sos/jun08/articles/kickandsnare.htm





avatar
allexcosta
Administrador

Mensagens : 44299
Localização : Terra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Sex Dez 28, 2012 10:28 am

Valeu Alex...
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Cid em Sex Dez 28, 2012 10:32 am

Hoje eu fiz uma musica aqui, gravei bateria, baixo e teclado... e depois de gravado comecei a brincar em tempo real com os Pan.... fiquei impressionado como o mundo se abre e a música limpa de uma hora pra outra....

To tentando exportar o arquivo só pra vocês ouvirem e opinarem mas to tendop um probleminha aqui.... assim que resolver eu posto aqui...
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por joabi em Sex Dez 28, 2012 11:12 am

Cid escreveu:
Joabi, pode falar mais sobre essa questão de problemas de fase? COmo diagnostico isso e resolvo?

Cid, vou dar uma pincelada, pois o assunto é extenso. Existem duas coisas relacionadas com cancelamento de freqüências quando somamos 2 ou mais sinais: polaridade e fase.
A diferença de polaridade é bastante percebida quando se grava um instrumento em 2 vias, por exemplo, baixo em linha (DI) e microfone. Pode ser que ao somar os dois, um sinal esteja com polaridade invertida em relação ao outro, dessa forma, enquanto um sinal caminha em direção ao pico positivo o outro vai em direção ao pico negativo. Outra causa comum é quando a solda do cabo está invertida. Nas mesas e equalizadores existe um botão de inversão da polaridade, com o símbolo de um Zero Cortado, que inverte o sinal em 180 graus. Ajuda bastante.

Fase é outra coisa, bem mais complexa e que pode ser gerada por inúmeros fatores. Quando a gente soma sons diferentes, por exemplo um violão e um baixo, temos naturalmente formas de ondas distintas, que vão se somar ou se cancelar aleatoriamente. Um medidor de Correlação de fase (geralmente um plugin que vem com a maioria dos softwares de gravação) indica se essa soma tende ao positivo (desejável) ou ao negativo (que deve ser evitado). O próprio sistema digital e os plugins geram alterações na soma dos sinais, por isso é bom ficar esperto. EQs podem ser grandes vilões. Para se corrigir usa-se micro-delays, ou algum plugin específico para a tarefa, como o Waves InPhase, ou os plugins da SoundRadix, que são meus preferidos, junto com o Time Adjuster do Pro Tools.

Na captação é importante tomar cuidado com microfones muito próximos às paredes , superfícies refletoras, etc. Se o som for captado com problemas de fase, como Comb Filter, não tem o que fazer depois...

O resultado auditivo é o cancelamento de freqüências, normalmente perdendo graves (quando cada canal está com som bacana, mas a soma de vários parece deixar o som magrelo), ou dando a impressão de que o som está dentro de um cano PVC. Com o tempo a gente identifica de ouvido os casos mais óbvios, mas deixar um medidor de correlação no seu master ou no auxiliar de bateria é uma boa idéia.



ClaudioBass escreveu:
Cid... pra nós que não temos o tempo de experiência no assunto como o Joabi, acho importante trabalhar com pré-produção, antes da gravina fazer vários testes, combinação de mics e posições físicas e posições de PAN, isso ajuda a evitar surpresas desagradáveis no resultado final.

Também experimento o tempo todo... estou sempre tendo idéais novas e quero saber como cada coisa soa na prática. A vantagem é que a estrutura do estúdio me permite fazer isso de forma bem rápida. Essa curiosidade e as possibilidades é o que torna o assunto tão bacana. up
avatar
joabi
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 5946
Localização : Campinas - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Claudio em Sex Dez 28, 2012 11:28 am

Joabi escreveu:
Também experimento o tempo todo... estou sempre tendo idéais novas e quero saber como cada coisa soa na prática. A vantagem é que a estrutura do estúdio me permite fazer isso de forma bem rápida. Essa curiosidade e as possibilidades é o que torna o assunto tão bacana. up

Sim, eu queria me referir ao fato de você já ter mais de 400 produções assinadas, só de olhar pra uma formação de banda, pegada do batera e dos outros músicos, você já tem uma idéia do que vai soar bem e do que não vai.

Mas, concordo contigo, essa gama de possibilidades é que torna o tema interessante. Inclusive, depois de certo tempo, parei com essa coisa de vender equipamentos que não utilizava. Sempre que vendia algo, acabava pintando uma produção pra fazer onde aquele equipo que vendi seria uma mão na roda!
avatar
Claudio
Membro

Mensagens : 15155
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arte de Microfonar uma Bateria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum