Perdidos entre o real e o virtual

Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Henri-Q em Sab Nov 22, 2014 6:01 pm

Não sei quanto à vocês, mas tenho percebido (e participado) de um fenômeno cada vez mais comum nos nossos dias, a dificuldade nas relações interpessoais. Não digo simplesmente quanto ao fato de convier, mas sim de conviver bem com as pessoas. Ultimamente lidamos tanto com máquinas, que parece que estamos desaprendendo a lidar com pessoas, pois ainda que de forma não proposital, acabamos esperando das pessoas um comportamento próximo ao das máquinas e a recíproca é verdadeira, isso é o que se espera de nós também.

Poderia citar mil exemplos aqui, mas acredito que cada um daqueles que lerem estas poucas linhas também terão os seus.

Quando penso num passado não tão distante, onde o objeto mais avançado tecnologicamente a ocupar minha mochila era um walkman, acho que havia mais calor humano. Não tinha um grupo no WhatsApp, mas tinha uma galera na escola, ninguém ia almoçar com falando com pessoas olhando para um smart phone, olhava-se para o interlocutor, ninguém postava nada no face, pois nos víamos "face to face", ...

Então galera, o que acham? Concordam ou isso é apenas saudosismo em forma de catarse?
Henri-Q
Henri-Q
Membro

Mensagens : 600
Localização : Sampa City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por subgrave em Sab Nov 22, 2014 8:02 pm

Talvez as pessoas estejam deslumbradas com essas novidades tecnológicas e um dia passe. Orkut já passou...

subgrave
Banido

Mensagens : 3034
Localização : República Rio-Grandense

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Sab Nov 22, 2014 9:55 pm

As "novidades tecnológicas" não são uma "novidade" em sí...
Novidade é a velocidade que o nosso mundo apresenta tais "novidades". Isso é inédito; e é uma característica específica da sociedade industrial-tecnológica capitalista contemporânea, e essa "velocidade" tende a aumentar.
Outra questão é o "mundo virtual". Isso de fato é uma mudança qualitativa na forma como os seres humanos elaboram a sua "visão-de-mundo". Para o bem e para o mal a nossa relação com as pessoas e com a Realidade está mudando irreversivelmente, e os resultados psíquico-sociais mal podem ser vislumbrados.
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 14070
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Zubrycky em Sab Nov 22, 2014 10:56 pm

Pelo visto, o virtual está se tornando o real para muitos.
Zubrycky
Zubrycky
Membro

Mensagens : 12070
Localização : São Paulo

https://www.youtube.com/zubrycky

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por subgrave em Dom Nov 23, 2014 1:02 am

^Lembrei de Matrix.


Última edição por subgrave em Dom Nov 23, 2014 1:33 pm, editado 1 vez(es)

subgrave
Banido

Mensagens : 3034
Localização : República Rio-Grandense

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por cardozo em Dom Nov 23, 2014 3:50 am

Individualismo e intolerância são a tônica dos dias de hoje.

De toda forma, esta fase passará. As coisas são cíclicas e este modelo de sociedade não tem como se sustentar. O problema é que ainda há espaço para piorar antes de melhorar.
cardozo
cardozo
Membro

Mensagens : 666
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por allexcosta em Dom Nov 23, 2014 7:32 am

Henri-Q escreveu:Concordam ou isso é apenas saudosismo em forma de catarse?

Concordo e é saudosismo.

O sentimento de "gostar" e "amar" dos seres humanos não é algo realmente genuíno e inerente à nossa raça.
São sentimentos que existem por relações interpessoais padrão e a química que a natureza desenvolveu para que a espécie sobrevivesse.

À medida que seres humanos precisam menos uns dos outros, esses sentimentos vão esmaecendo. É um processo natural que faz parte da evolução da espécie. E caso não haja um cataclisma ou uma involução da sociedade, não tem volta...
allexcosta
allexcosta
Administrador

Mensagens : 45836
Localização : Terra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Juninho Sampaio em Qua Nov 26, 2014 12:24 pm

É o fim...
Por isso que não tenho nada disso! (zap zap, face, twiter, etc...)
Juninho Sampaio
Juninho Sampaio
Membro

Mensagens : 7996
Localização : Salvador-Ba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por cardozo em Qua Nov 26, 2014 12:36 pm

Juninho Sampaio escreveu:É o fim...
Por isso que não tenho nada disso! (zap zap, face, twiter, etc...)

Não é ruim.

Conheci minha mulher pela Internet. E já se vão 16 anos... Very Happy
cardozo
cardozo
Membro

Mensagens : 666
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Juninho Sampaio em Qua Nov 26, 2014 12:39 pm

Smile
Juninho Sampaio
Juninho Sampaio
Membro

Mensagens : 7996
Localização : Salvador-Ba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Kobeh em Qua Nov 26, 2014 3:22 pm

cardozo escreveu:
Juninho Sampaio escreveu:É o fim...
Por isso que não tenho nada disso! (zap zap, face, twiter, etc...)

Não é ruim.

Conheci minha mulher pela Internet. E já se vão 16 anos...  Very Happy

Vou repetir a mesma frase q acabei de postar no outro tópico:
As pessoas não entendem q essa ferramenta não perde a sua utilidade principal só pq é usada de maneira equivocada ou para um fim diferente por outros usuários... Muita gente desce o pau nas redes sociais e nos aplicativos estilo whats app, sem nem saber o seu verdadeiro potencial, baseados apenas no que viram de ruim, ou pior, no ficou sabendo por terceiros.

Graças ao Facebook (e antes ao finado Orkut) que mantenho uma relação mais próxima com parentes que moram em outros estados, amigos que estão no exterior, mantenho laços com colegas da época do curso técnico (marcamos confraternizações todo ano), encontro amigos de infância que tinha perdido contato, etc. E com a chegada do whats app, a minha vida foi muito facilitada, pois posso me comunicar instantaneamente a qualquer hora com a minha família, namorada, colegas de trabalho (fora do horário de trabalho), colegas de banda (marcamos ensaio e shows quase sempre pelo nosso grupo)...

Se tem gente q usa essas ferramentas pra semear discórdia, achar pornografia, trair a mulher ou pra ficar alienado se esquecendo mundo real, bem... Problema o deles, ora bolas! Essas pessoas teriam má fé ou se tornariam alienadas de qualquer forma... Não culpem a internet...rs
Kobeh
Kobeh
Membro

Mensagens : 858
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Juninho Sampaio em Qua Nov 26, 2014 3:27 pm

Só acho que o meu tempo livre não se resume a perder tempo no Face e ver pessoas felizes...

Meu tempo livre, uso a internet pra estudar. Como já postei em outro lugar....sou analista de sistemas e não suporto essas coisas sem sentido. (em minha opinião) que não me acrescentam conteúdo algum. (repito em minha opinião)

Mas como o colega Allex Costa sempre diz aqui...É bom pra vc?? Então pronto...use, faça, etc...
Juninho Sampaio
Juninho Sampaio
Membro

Mensagens : 7996
Localização : Salvador-Ba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Kobeh em Qua Nov 26, 2014 3:37 pm

^ Sim, claro. Mas agilizar a sua comunicação com pessoas que estão distantes e com um custo menor é perda de tempo? É sem sentido eu poder ver a fotos da filha do meu primo, que mora 500 km de distância da minha cidade, recém nascida apenas algumas horas depois q ela nasceu?

Vc tá colocando no mesmo barco quem usa as redes sociais pra algo realmente útil e quem fica o dia inteiro na masturbação mental.
Kobeh
Kobeh
Membro

Mensagens : 858
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Juninho Sampaio em Qua Nov 26, 2014 3:47 pm

Repetindo e saindo desta conversa do forúm...
"É bom pra vc?? Então pronto...use, faça, etc..."
Juninho Sampaio
Juninho Sampaio
Membro

Mensagens : 7996
Localização : Salvador-Ba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Kobeh em Qua Nov 26, 2014 3:55 pm

Juninho Sampaio escreveu:Repetindo e saindo desta conversa do forúm...
"É bom pra vc?? Então pronto...use, faça, etc..."

:curti:
Kobeh
Kobeh
Membro

Mensagens : 858
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por arthur.farias.96 em Qua Nov 26, 2014 5:33 pm

Eu acho curioso quando as pessoas tem por ex 5 redes sociais e os mesmos contatos em todas elas.
arthur.farias.96
arthur.farias.96
Membro

Mensagens : 315
Localização : São José, Santa Catarina

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por CaQuinhO em Qua Nov 26, 2014 5:48 pm

Malditas Tecnologias. As pessoas nem falam mais entre si...


Perdidos entre o real e o virtual Baghi49cyaaz2ps
CaQuinhO
CaQuinhO
Membro

Mensagens : 2012
Localização : Natal - RN

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Henri-Q em Qua Nov 26, 2014 6:04 pm

Muito bacana os pontos de vista aqui expostos... realmente é bom expor este tipo de conversa aqui no Forum...

Gostaria de deixar um complemento com uma frase que resume bem a linha estreita entre a necessidade e o exagero, entre o bom uso e a "masturbação mental" citada pelo Kobeh...

“A diferença entre um remédio e um veneno está só na dosagem” (Paracelso – Médico e físico do séc. XVI)

Acho que isso vale para muita coisa, inclusive para o uso tecnológico.

Henri-Q
Henri-Q
Membro

Mensagens : 600
Localização : Sampa City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Kobeh em Qui Nov 27, 2014 9:30 am

arthur.farias.96 escreveu:Eu acho curioso quando as pessoas tem por ex 5 redes sociais e os mesmos contatos em todas elas.

Aí eu acho meio sem sentido mesmo...
Kobeh
Kobeh
Membro

Mensagens : 858
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por ZédeLepelin em Qui Nov 27, 2014 11:20 am

"Pensem nas crianças cegas, inexatas..."
Todo esse disse-que-disse deve-se muito ao fato dessa geração ser contemporânea de uma verdadeira revolução proporcionada pela tecnologia. E essa revolução é encarada sob diversos pontos de vista.

Dia desses meu filho tentou me explicar porque detesta a matéria filosofia na escola em que estuda. Para ele, é uma matéria que trata de conceitos imateriais antigos. Pelo que entendi, o "imaterial" já é tratado de forma moderna através de e com a tecnologia. Ou seja, jamais um beijo será um beijo via chat, mas pelo menos rolou alguma coisa que não rolaria se não houve a tecnologia moderna, que a distância impediria.

E ele tem quatorze anos.
ZédeLepelin
ZédeLepelin
Membro

Mensagens : 609
Localização : Longe de Zé Ruélas e Vira-Latas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Qui Nov 27, 2014 1:26 pm

jmaxyyz escreveu:"Pensem nas crianças cegas, inexatas..."
Todo esse disse-que-disse deve-se muito ao fato dessa geração ser contemporânea de uma verdadeira revolução proporcionada pela tecnologia. E essa revolução é encarada sob diversos pontos de vista.

Dia desses meu filho tentou me explicar porque detesta a matéria filosofia na escola em que estuda. Para ele, é uma matéria que trata de conceitos imateriais antigos. Pelo que entendi, o "imaterial" já é tratado de forma moderna através de e com a tecnologia. Ou seja, jamais um beijo será um beijo via chat, mas pelo menos rolou alguma coisa que não rolaria se não houve a tecnologia moderna, que a distância impediria.

E ele tem quatorze anos.

É por isso que digo que essas alterações tem caráter irreversível, tanto para o bem como para o mal, e não sabemos onde vai dar...
Eu, por exemplo, ainda trabalho com o ensino médio, e vejo exatamente e todos os dias opiniões como a de seu filho.
Na verdade ela é fruto da imaturidade, da desinformação e do próprio desenvolvimento tecnológico em sí, que separa o ser humano das atividades mais básicas intermediando-as com a tecnologia, que se transforma em um "meio" que oculta os processos, como se os fins fossem fins em sí mesmos.
No ensino universitário (de História, no meu caso), procuramos "clarificar" esses processos de desenvolvimento (histórico-tecnológicos), fazendo relações passado-presente. Isso é difícil de ser feito, pois os alunos já se acostumaram com as "finalidades" intermediadas pela tecnologia (e também pela ideologia dominante) e tendem a não "enxergar" os processos ou considerá-los irrelevantes.
No meu entender a aplicação da tecnologia ao dia-a-dia é o paroxismo do conceito de "atomização" criado por Marx ao estudar os processos de alienação do trabalho feito pelo Capital (óbviamente com uma perspectiva novecentista), em Weber e que encontra eco na psicanálise/ psicologia-social (conceito de individualismo em Freud), e é uma característica intrinsseca das sociedades capitalistas e tecnológicas
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 14070
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por ZédeLepelin em Qui Nov 27, 2014 2:17 pm

Irreversível, com certeza. Tanto para o bem quanto para o mal, mas sempre é bom que se frise que também serve ao bem. Então ainda sempre dependerá do indivíduo o fim a que se destina.

Eu considero a internet a nova roda, aquela invenção que revolucionou todos os demais processos, em pequena ou larga escala.

E um detalhe muito interessante, mas ainda impossível de avaliação, é que ainda não tempos gerações formadas dentro dessa nova realidade tecnológica. Estamos ainda, assim por dizer, numa espécie de "limbo": qualquer nova tecnologia lançada, com seus múltiplos botõezinhos, é facilmente manipulada por qualquer criança que já raciocine, enquanto um adulto acima da meia idade buscará o manual instruções para compreender o tal de brinquedinho. Nunca generalizando, claro, pois até isso a tecnologia nos trouxe de positivo: toda generalização é o princípio da própria ignorância.
ZédeLepelin
ZédeLepelin
Membro

Mensagens : 609
Localização : Longe de Zé Ruélas e Vira-Latas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Henri-Q em Qui Nov 27, 2014 2:30 pm

^

Quanto ao Limbo descrito acima, a recíproca é verdadeira... um adulto ainda memoriza datas, telefones, executa cálculos de cabeça e etc... Raramente vemos isto na geração Y... em tempos de ENEMs da vida, notamos que regra de 3 é um desafio para quem pensa através do Google
Henri-Q
Henri-Q
Membro

Mensagens : 600
Localização : Sampa City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por ZédeLepelin em Qui Nov 27, 2014 2:34 pm

Curioso pensar nessa questão de memorizar número de telefones, para ficar só numa das lembranças feitas. Quando discamos para um pessoa hoje, a partir de nossos celulares, mormente é a partir dos registros da memória do celular.
Confesso que o número de meus contatos só foi usado quando registrei o número deles como contato de meu fone.

Hoje cada contato meu é um número na memória do celular, onde além do número do seu telefone registro seu aniversário, endereço em redes sociais, endereço residencial em alguns casos e demais contatos profissionais. Ampliou-se a memória de dados de cada pessoa.
ZédeLepelin
ZédeLepelin
Membro

Mensagens : 609
Localização : Longe de Zé Ruélas e Vira-Latas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Perdidos entre o real e o virtual Empty Re: Perdidos entre o real e o virtual

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum