Circuito Uchoa "Marcus Miller"

Ir em baixo

Circuito Uchoa "Marcus Miller"

Mensagem por Matheus Fernandes em Seg Maio 14, 2018 8:21 pm

Possuo um baixo condor CJB 5, e nas gigs aqui em Fortaleza, estava sentindo falta de um baixo que eu possa ter controle das frequências e de volume.

Depois de pesquisar um bocado sobre os produtos nacionais, falei com o Sr. Célio Uchoa, que faz os Pedais Uchoa. Conversamos e decidimos que colocaria um pré feito por ele. Na hora não quis nem saber qual era o pré, pois já tinha feito um outro pré onboard com ele: Um baita circuito baseado no TRB xII, e foi o baixo com melhor som que já tive.

Depois de uns dias, ele me disse que colocaria um pré baseado no Fender Marcus Miller, com algumas modificações, então vamos lá:

O único serviço na madeira que precisei mandar fazer foi a cavidade da bateria, e o jack na lateral do baixo, para que fosse instalado mais um pot, concêntrico. A placa do circuito é pequena e coube na própria cavidade do Jack Plate, do baixo.
Pra esse serviço fui no Rodrigo Mozan, aqui mesmo em Fortaleza, e ficou um serviço muito bom, barato e ficou "limpo". Parece que ele veio de fábrica com essas modificações  Razz Razz

----------------------------------------------------------------------------------------VALOR---------------------------------------------------------------------------------------------------

Em comparação com as outras marcas que pesquisei saiu muito barato, o circuito, com a instalação, pots, e serviço na madeira, saiu por 500 pilas.

-------------------------------------------------------------------------------------------CONTROLES--------------------------------------------------------------------------------------------------

Volume - O grave tem um ótimo volume, ou ganho, nem sei como chama kkk Geralmente com banda reduzida uso o volume do amp Staner no 1, e do baixo no 3... O pot, é PUSH-PULL, e ao puxar pra cima o baixo fica passivo, onde fica totalmente sem graça, mas salva se a bateria acabar no meio de uma música.

Balance - Ao direcionar para a ponte ou braço, sinto um pouco de ruído, é pouco, é tipo um sssssssssssssssssssssssss mas deve ser pelo fato de ter os caps single. Ao direcionar para a ponte, sinto o baixo com bastante médio chegando, (talvez devido ao cap Cabrera Hot), e para o braço vem um grave muito delicioso, sem embolar. Porém, na maioria das vezes eu deixo no meio, e vou alternando apenas a posição da mão e a pegada.

Grave - basta um leve toque pro lado, que ele tira ou coloca bastante. Muito dificilmente o grave do circuito está embolando.

Médio - (Adicionado por ele) é uma frequência que está bem para o médio-grave, ao mexer no knob, dá bastante diferença no som. ***** não sinto um médio tão presente quanto no circuito do TRB, mas também é covardia, são propostas totalmente diferentes. É um médio que não puxa muito para o som modernoso. Gostei, para a proposta que queria.

Agudo - É onde sinto maior diferença no som ao ir mexendo no knob. Vale lembrar que o pré puxa um pouco mais o agudo. Mesmo com o knob zerado, ao fazer slap ainda vem um estalado bonito, e no pizzicato dá pra perceber o barulho do traste ao tocar com um pouco mais de força. À medida que vai abrindo, o som vai se tornando bem cortante, e se sobressai, o baixo realmente aparece com banda completa. (Testei em palco grande, numa banda de forró, com percussão, metais, e tudo que tem direito).

----------------------------------------------------------------------------------------------BATERIA---------------------------------------------------------------------------------------------------

Coloquei uma Duracell, há dois meses, e ela está lá, firme e forte. Segundo o próprio Célio, o consumo é muito baixo. Segundo um amigo que instalou antes de mim, a dele já está la há 5 meses e meio e continua lá, viva.


------------------------------------------------------------------------------------------CONSIDERAÇÕES----------------------------------------------------------------------------------------------

Gosto de um som muito moderno, na praia dos EMGs, dos Bartolinis, dos TRBs... Mas de verdade, foi uma mudança drástica que vi no som do baixo, pra melhor! Tem muito som, muito som mesmo. A proposta dele não é tão modernosa quanto os que eu citei, mas eu aprendi a amar esse som, e por onde passo é só elogios com relação ao som do baixo.

O som que eu mais gosto nele é o do Slap, chega muito! Apesar do pizzicato ser bem definido e com pressão.

Detalhe, não faço esforço nenhum pra tirar sons diferentes com ele. Na banda que toco atualmente, tocamos forró, sertanejo universitário, modão, rock, pop, axé...

Vou enviar uma foto de como ficou a frente e a disposição dos knobs.



Valeu pessoal! Espero que tenha ficado organizado e fácil de entender!
avatar
Matheus Fernandes
Membro

Mensagens : 1
Localização : Fortaleza/CE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Circuito Uchoa "Marcus Miller"

Mensagem por allexcosta em Seg Maio 14, 2018 8:25 pm

Bem-vindo. Ficou bem organizado sim.

O grave do baixo do Marcus Miller é "boost only". Se o seu coloca e tira talvez não seja tão baseado no pre do MM assim.

Mas o que importa não é ser baseado em nada, é você gostar.
avatar
allexcosta
Administrador

Mensagens : 44296
Localização : Terra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Circuito Uchoa "Marcus Miller"

Mensagem por Juninho Sampaio em Ter Maio 15, 2018 9:10 am

Poderia rolar uma fotos de como ficou.

Allex falou tudo. O que importa é você gostar.
avatar
Juninho Sampaio
Membro

Mensagens : 7214
Localização : Salvador-Ba

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Circuito Uchoa "Marcus Miller"

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum