Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 3:51 pm

O assunto vem sendo debatido, mas eu queria trazê-lo para a esfera dos Luthiers que frequentam o fórum.

Os tópicos abertos abordando os temas: cópias, criatividade... estão abaixo:

http://www.contrabaixobr.com/luthieria-f5/replicas-de-fender-t7905.htm
http://www.contrabaixobr.com/contrabaixo-eletrico-f1/clones-copias-falta-de-criatividade-ou-e-impossivel-criar-algo-novo-t4258.htm?highlight=c%f3pias
http://www.contrabaixobr.com/contrabaixo-eletrico-f1/copias-t9178.htm?highlight=c%f3pias
http://www.contrabaixobr.com/miscelanea-f25/quem-faz-copias-de-fodera-e-ken-smith-t9232.htm?highlight=c%f3pias

Enfim, Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico? Para que direção a criatividade dos luthiers vai levar a história do contrabaixo?

Serão criados instrumentos novos?
Novos shapes?
Nova elétrica?
Novos timbres?
Vão fazer apenas pequenas modificações do que já foi criado?


O que os profissionais acham? O que os foristas em geral acham?
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Claudio em Seg Ago 23, 2010 3:58 pm

Eu não sou Luthier, mas acho que o marcado considera "exótico" qualquer coisa que saia das linhas tradicionais de Jazz Bass, Precision, MusicMan, Warwick e outras baseadas em leves alterações nesses modelos. Não vejo muito como "inventar" mais nada no quesito shape!

Parte elétrica sim, tem um campo vasto a ser explorado, que com certeza irá encontrar a resistência da turma vintage, que não dispensa um bom Dimarzio.
avatar
Claudio
Membro

Mensagens : 14984
Localização : Rio de Janeiro - RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por José Carlos em Seg Ago 23, 2010 4:01 pm

Acho que a criação de novos instrumentos é algo que poderá acontecer, o
luthier amigo meu fez um tipo de violão com 14 cordas, onde vinham 4 primeiras afinadas em quintas, outras 6 com afinação normal e outras 4 em
conjuntos como uma viola (2 bem próximas). Ainda não nomeou o instrumento mas vai procurar registrar tudo antes, até criou um método, achei algo muito interessante, por enquanto (lógico) apenas ele sabe tocar o "violão" mas que possui uma sonoridade incrível.

Tudo indica que o futuro da luthieria mude um pouco a cara dos instrumentos tradicionais.
avatar
José Carlos
Membro

Mensagens : 2701
Localização : Congonhas - MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por guerra_luthier em Seg Ago 23, 2010 4:12 pm

Interessante a discussão.

Não existe limites para a criatividade. Mas os instrumentos musicais sempre terão pré-requisitos para serem de fato instrumentos musicais. Da mesma forma que um carro tem que ter 4 rodas para ser dito "carro", um instrumento tem que ter um braço, um corpo e um captador. Estou falando de coisas mais comuns, é claro.

Eu não vejo que a indústria de instrumentos musicais se desenvolveu de forma considerável nos últimos anos. Até porque os próprios músicos são relutantes quanto a sensíveis modificações e novidades. O que ocorre de 40 anos para cá, ao meu ver, é apenas uma reinvenção nas formas de construção, nas madeiras, no hardware, no acabamento e por aí vai. A última grande invenção nos instrumentos que eu me recordo, foi o sistema AIR criado pela Yamaha que também não teve grande repercussão. De resto, nada de sobrenatural.

Até nós, luthieres, ficamos de mãos atadas neste aspecto. São raros os clientes que nos procuram desejando algo realmente inovador. E idéias não nos faltam.

[ ]'s
avatar
guerra_luthier
Membro

Mensagens : 1473
Localização : São paulo - SP

http://guerraguitars.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Fabio Motta em Seg Ago 23, 2010 4:21 pm

Eu já acho que não existe muita coisa a ser criada em relação à instrumentosnão. Só os eletrônicos mesmo. Mas a criatividade vem sendo bem explorada em relação a fatores estéticos, tem aparecido vários instrumentos bonitos e bem acabados. E observo tambem uma crescente procura por instrumentos com visual "vintage" ou retrô.
avatar
Fabio Motta
Membro

Mensagens : 2000
Localização : RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por allexcosta em Seg Ago 23, 2010 4:38 pm

Não enxergo novas fronteiras nesse momento da evolução do instrumento, mas sim a popularização de alguns conceitos já antigos. Algumas tendências a meu ver, irão se fortalecer num futuro próximo:

- Uso de materiais alternativos como ebonol e grafite.
- Melhoria do controle de qualidade dos instrumentos de iniciante.
- Trastes em leque.
- Uso de instrumentos virtuais.

Pra algumas décadas na frente acredito em uma forma de se fazer música direto do cérebro, através de detectores de ondas e software específico.
avatar
allexcosta
Administrador

Mensagens : 41747
Localização : Terra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por guerra_luthier em Seg Ago 23, 2010 4:41 pm

O Jason Becker faz música somente mexendo os olhos... Realmente é possível.
avatar
guerra_luthier
Membro

Mensagens : 1473
Localização : São paulo - SP

http://guerraguitars.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 5:12 pm

Acho que a questão seria a popularização da fibra de carbono, que é o único material sintético que "soa" bem (até agora).
No mais, não há muito o que inovar dentro dos ítens citados acima, nem sei se isso é realmente possível ou desejável.
O ideal seria um maior apoio à música por parte dos governos e da sociedade, aos músicos.
A questão da luthiería em sí, mesmo sendo luthier, para mim é secundária...
O que eu gostaría de ver é lugar pra tocar, música de qualidade no rádio e na TV, etc.....
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 5:20 pm

Interessante o poder do Cliente limitando a arte do Luthier. Afinal, a arte tem que ser vendida, pra isso necessitando alguem gostar.

Se o futuro, então foram os anos 80, o que estamos vivendo agora?
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 5:50 pm

Ivanov_br escreveu:Interessante o poder do Cliente limitando a arte do Luthier. Afinal, a arte tem que ser vendida, pra isso necessitando alguem gostar.

Se o futuro, então foram os anos 80, o que estamos vivendo agora?

Se vc se questionou acêrca disso, cabe outro questionamento: O que é "futuro"? Isso realmente existe?
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Dan em Seg Ago 23, 2010 5:57 pm

O desenvolvimento do design esbarra na intransigência e conservadorismo do baixista. Como também esbarra às vezes na ideia ruim de um design. Acho que para todo pé torto tem um chinelo velho, alguém com certeza vai achar um baixo exótico bonito. Tornar-se um padrão de beleza é difícil, mas possível. Existem coisas que são inegavelmente bonitas. Outras não. Não dá para dizer que o design de contrabaixos NUNCA mais vao avançar. Pelo contrário, o que falta é a ideia certa, o cara certo. A Fisica tambem nunca ia mudar. Até que... Einstein. O que quero dizer que não vemos só réplicas de Ford T por aí, foram criados novos desenhos, indiscutivelmente mais belos. Quanto à elétrica. Ainda existe um campo imenso pela frente.
avatar
Dan
Membro

Mensagens : 534
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por GusVCD em Seg Ago 23, 2010 5:57 pm

Eu sempre achei bem "futurista" a idéia do pessoal da RKS, q contrói instrumentos onde a parte central do corpo onde vai os captadores, toda elétrica e Jack podem ser rapidamente trocados e vc tem um instrumento totalmente diferente nas mãos...

A Sunset Music importou algumas guitarras da marca a uns 5 ou 6 anos, mas infelizmente não pegou pro aqui...

Fotos do baixo da marca:





Notem a parte do meio onde vc pode trocar a peça inteira em poucos minutos...



avatar
GusVCD
Moderador

Mensagens : 10921
Localização : Sede FCBR em Santos-SP.

http://www.myspace.com/mundovcd

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 5:58 pm

Interessante o poder do Cliente limitando a arte do Luthier
Quanto a essa sua afirmação... Bem, resta saber se a luthiería é arte (como a música, as artes plásticas, a dança, etc) ou apenas uma "habilidade" manual e técnica. Como os produtos da luthiería destinam-se a uma função imaterial : A música; é ela mesma (e o seu "entorno") que determina a produção "luthierística"...
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 6:01 pm

GusVCD
Essa idéia nada tem de novo... A Ampeg, nos anos 60 já fazia instrumentos com essa concepção...E não "deu certo"... Não se "popularizou". Alguma idéias não "pegam", outras, revelam-se "incômodas", etc...
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 6:04 pm

Me referi a "futuro" como os anos 80 porque foram os anos mais criativos para o Contrabaixo. Digo isso devido a inovação tecnologica da década e uma estética audiovisual que permitiu a luthiers e músicos experimentarem muito.









avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 6:06 pm

Me referi a "futuro" como os anos 80 porque foram os anos mais criativos para o Contrabaixo. Digo isso devido a inovação tecnologica da década e uma estética audiovisual que permitiu a luthiers e músicos experimentarem muito.
Entendi... Concordo.
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por siodoni em Seg Ago 23, 2010 6:32 pm

Ainda acredito no desenvolvimento de novos shapes.
Ainda não consigo gostar 100% dos shapes que coloquei abaixo, mais acredito que isso é mais questão de estar acostumado com Jazz Bass, Precision e Music Man. Paradigmas são dificeis de serem quebrados.
Ledur Podium

Cort Curbow

Music Man Big Al

Concordo com o Allex na questão de controle de qualidade de instrumentos para iniciantes.
No campo da eletronica acredito que tenha muito a evoluir, por exemplo a questão de soldas.
Com certeza já existem maneiras de substituir o velho estanho.
avatar
siodoni
Membro

Mensagens : 4928
Localização : Serrana - SP

http://www.leso.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 6:46 pm

3 exemplos de instrumentos bem feínhos....
No caso do Curbow, o corpo de material sintético (pelo menos na minha opinião), não proporciona boa sonoridade....
De fato, existem certos limites.... Eles são para serem quebrados (ou ultrapassados)? Sim e não, e isso depende de tantas questões que fica difícil debater à contento por aqui....
Com certeza já existem maneiras de substituir o velho estanho.
Também gostaría de saber...
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Maurício_Expressão em Seg Ago 23, 2010 6:48 pm

Para mim o que vai acontecer é o aparecimento de novos materiais que irão revolucionar o lutheria.
Materiais compostos substituirão madeiras, mas o designer, ao meu ver, pouco mudará.
avatar
Maurício_Expressão
Moderador

Mensagens : 6211
Localização : São José dos Campos - SP (Brazil)

http://tramavirtual.uol.com.br/artistas/expressao

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola em Seg Ago 23, 2010 6:52 pm

Materiais compostos substituirão madeiras
Concordo.
Até agora, o único que se mostrou timbrísticamente viável foi a fibra de carbono... Mas ainda é material caro de de difícil trabalhabilidade. Talvez, no futuro (quem sabe!) fique mais barato....
avatar
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 11541
Localização : Niterói, RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Fabio Motta em Seg Ago 23, 2010 7:47 pm

Me desculpem a ignorância, mas o que seria esse objeto da terceira foto do Ivanov, escrito "Terratec Producer"?
avatar
Fabio Motta
Membro

Mensagens : 2000
Localização : RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Fabio Motta em Seg Ago 23, 2010 7:48 pm

Do seu último post...
avatar
Fabio Motta
Membro

Mensagens : 2000
Localização : RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 7:53 pm

COntrolador Midi.
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por AlexandreL em Seg Ago 23, 2010 7:56 pm

^ É um captador midi. Com ele vc liga o baixo numa interface midi, ou num computador, e faz o timbre que quiser.

Eu acho que há mto que evoluir, especialmente na ergonomia. É absurdo que ainda tenhamos baixos com neckdive ou com corpos extremamente pesados.

Lembro que vi uma vez na internet um site que mostrava a guitarra que um luthier europeu tava fazendo pro RObert Fripp (do King Crimson). A guitarra tinha o cutway e a curvatura do corpo dimensionados especialmente pro corpo dele, assim como a angulação pro braço. Até o espaço pra barriga do cara ele fez atrás do corpo, hahahaha.
Acho que a principal evolução tá nesse sentido. O baixo tem de soar bem e "vestir" bem também.
avatar
AlexandreL
Membro

Mensagens : 396
Localização : Florianópolis

http://twitter.com/alexlunelli

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Christian em Seg Ago 23, 2010 8:09 pm

eu creio que, algumas coisas vão acontecer no carater madeira, ja que muitas dizem estar em extinção, vão surgir materiais novos, se for como o baixo for como a moda que nada se cria, e tudo se renasçe, podemos ter eras e eras de trasnformações, ex; anos 70 o funk com o jazz e precision, vale lembrar o rickenbaker nas bandas de progressivo, anos 80 uma coisa meio moda invadiu a musica e os intrumentos, com novos designers futuristas, lembro que mulher se vestia como homem e vice versa, ombreiras, não tinha cintura etc, homens era so lembrar das maquiagens, ocorreu nos baixos a mudança factor, steinberger (não sei se escreve assim), materiais novos, anos 90 a musica eletronica rolava solta com processadores 6 cordas, baixos em novos estilos. vejo um apego agora a onda vintage, nunca foi tão facil ver jazz bass sendo copiado como agora, bandas usando precision. emfim acho que aparecerão novidades em pequenas coisas, os shapes tradicionais se manterão, com pequenos ajustes.
avatar
Christian
Membro

Mensagens : 2874
Localização : Brasilia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Gomba em Seg Ago 23, 2010 8:16 pm

Ibanez SRX430


Ledur Podium


scratch


Última edição por Gomba em Seg Ago 23, 2010 9:31 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Gomba
Membro

Mensagens : 5947
Localização : Niterói-RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por José Carlos em Seg Ago 23, 2010 8:23 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:
O que eu gostaría de ver é lugar pra tocar, música de qualidade no rádio e na TV, etc.....

Pena que isso esteja tão longe de acontecer.... Evil or Very Mad
Acho algo intangível meu caro Bertola... infelizmente
avatar
José Carlos
Membro

Mensagens : 2701
Localização : Congonhas - MG

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por basslave em Seg Ago 23, 2010 9:01 pm

As mudanças a meu ver, vão ocorrer na utilização de outros materiais, agora sobre design, já ta esgotando a criatividade. Os shapes classicos vão continuar os mesmos

basslave
Membro

Mensagens : 2760

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 9:04 pm

Gomba, a semelhnça é apenas os caps...
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Gomba em Seg Ago 23, 2010 9:25 pm

Ivanov_br escreveu:Gomba, a semelhnça é apenas os caps...

E a quantidade de cordas e trastes. geek

Mas o que eu queria mostrar é que os instrumentos ainda seguem um certo padrão... Eles não são baixos identicos, mas eu os acho bem parecidos. E são baseados nos bem-sucedidos desenhos do Leo Fender.

Por isso que eu acho que o Bertola tem razão.
Em termos de formato, não tem mais muito o que mudar. As coisas mais diferentes acabam por se tornar aberrações (tirando as cores e madeiras, eu acho o desenho dos Ritter bizarros). O que tem que ser pesquisado agora são formas de captação, materiais de cordas e de feitio de instrumentos. Materiais sintéticos tão bons quanto a madeira pros sons, etc.
avatar
Gomba
Membro

Mensagens : 5947
Localização : Niterói-RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Seg Ago 23, 2010 9:57 pm

O Music Man Big Al foi um lançamento impactante. Realmente! Desagradou muitos, assim como o Steinberger.
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Raul S. em Seg Ago 23, 2010 10:16 pm

sou obrigado a discordar quanto à imutabilidade do formato. isso parte de uma convenção, da mesma forma que o layout dos carros mudou e está mudando, qualquer outro tipo de coisa pode ser alterado, basta apenas ter aceitação.

antigamente os carros eram todos quadrados, e isso nao era por falta de tecnologia para fazê-los "arredondados" ou por falta de conhecimento em aerodinâmica... as geladeiras eram arredondadas e com apenas uma porta, e nao era por falta de capacidade para fazer uma geladeira com duas portas. as pessoas tinham cabelos armados e 'rebeldes', hoje em dia a maioria faz chapinha...

para o formato de um contrabaixo, por mais estranho que seja, virar algo comum basta apenas aceitação. hoje temos o MM Bongo para ilustrar, que chocou, mas muita gente gosta. acho que a facilidade de algo fora do comum ter sido mais aceito na década de 80 pode ser justificada pelos temas 'futurista' e 'diferente é bom' que, de certa forma, marcaram a época.
avatar
Raul S.
Membro

Mensagens : 1252
Localização : -

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por AlexandreL em Seg Ago 23, 2010 10:18 pm

Ivanov, acho que no caso do Big Al o impacto foi mais estético. O Steinberger trouxe várias inovações como o corpo e braço em grafite e carbono, o sistema headless, a possibilidade de afinar na ponte, o fato de não ter um tensor- e nem precisar de um, pq baixos sem tensor já havia, inclusive a gloriosa tonante é fera nisso...
Pode ser feio, mas acho qeu o steinberger teve um impacto maior.
avatar
AlexandreL
Membro

Mensagens : 396
Localização : Florianópolis

http://twitter.com/alexlunelli

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por basslave em Ter Ago 24, 2010 7:41 pm

^comparar Steinberger com tonante fica meio tenso né o.O

basslave
Membro

Mensagens : 2760

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Dan em Ter Ago 24, 2010 8:19 pm

O que vai acontecer é que vai surgir uma nova geração de baixistas não sei quando, mas eles vão ser o mercado consumidor e eles ditarão quais baixos serão bonitos, podem ser tanto os clássicos quanto novos. A certeza é que sempre existirão saudosistas que vão parar no tempo. Assim como muitos que acham que os carros de hoje não são como os de antigamente. Acho que ninguém aqui acha um Afterburner feio. E.. surpresa ele não é um Jazz Bass e nem um Precision. Claro que a Dingwall tem a sua linha "Jazz Bass", mas eles são tão diferentes que acho que nem a propria Fender poderia imaginar processar a Dingwall (isso em um mundo em que a Fender fosse dona do que ela criou), e permitam-me, são infinitmente mais bonitos do que um Jazz Bass clássico.
avatar
Dan
Membro

Mensagens : 534
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Alexandre Lopes em Ter Ago 24, 2010 9:07 pm

guerra_luthier escreveu:O Jason Becker faz música somente mexendo os olhos... Realmente é possível.

Olá Guerra .. Tudo jóia brother up

Então ... Eu conheço a historia do Jason Becker, depois que ele foi perdendo os movimentos do corpo, não conseguia mais escrever musica ...

Ele foi pioneiro nesse lance de mexer o olho para mover o cursor do mouse e piscar para dar o click.

Ai ele fazia a musica no computador via midi, com ajuda desse sensor de retina para movimentar o mouse.

Abraço

avatar
Alexandre Lopes
Membro

Mensagens : 1211
Localização : São José do Rio Preto - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por URSOBHZ em Ter Ago 24, 2010 9:11 pm

Não vejo muito caminho para mudanças profundas, vez que o "centro" do baixo, nosso caso específico, é definido: corpo, braço e cordas. Shapes diferentes, quantidade a mais ou a menos de cordas, captação single ou não, maior ou menor saida, head assim ou assado... vai ser tudo uma mera variação do mesmo tema, não sendo nada de novo, revolução, etc.
avatar
URSOBHZ
Membro

Mensagens : 1626
Localização : Mineiro, perdido no interior de São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por guerra_luthier em Qua Ago 25, 2010 12:05 am

Jason Becker foi um dos poucos gênios da música a aparecerem depois de Mozart. Pena ter tido uma carreira tão curta e um final de vida tão triste...

Só para quem boiou no assunto, que diga-se de passagem não tem a ver com o tópico:

Com Marty Friedman no Cacophony



Atualmente



avatar
guerra_luthier
Membro

Mensagens : 1473
Localização : São paulo - SP

http://guerraguitars.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Alexandre Lopes em Qua Ago 25, 2010 1:16 am

up
avatar
Alexandre Lopes
Membro

Mensagens : 1211
Localização : São José do Rio Preto - SP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Fabio Motta em Sex Ago 27, 2010 3:26 am

Não conhecia a história desse cara...muito triste !
avatar
Fabio Motta
Membro

Mensagens : 2000
Localização : RJ

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por pc em Sex Ago 27, 2010 8:16 am

Eu acho que ainda tem muita coisa pra aparecer...

Só em termos de ergonomia é um mundo a se explorar... Dá uma olhada:



avatar
pc
Membro

Mensagens : 401
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por guerra_luthier em Sex Ago 27, 2010 8:19 am

Ergonomia é o que mais tem a explorar e o que menos tem a vender. Como disse anteriormente, para cada 20 encomendas de baixo que um luthier tem, 1 é de algo inovador.
avatar
guerra_luthier
Membro

Mensagens : 1473
Localização : São paulo - SP

http://guerraguitars.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Sex Ago 27, 2010 9:54 am

e que ergonomia....

avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por pc em Sex Ago 27, 2010 11:03 am

@ Ivanov

Ô What a Face

@ Guerra
Concordo, mas acho que isso é mais presente na turma da guitarra. Esse pesooal só que saber de Strato / Tele / Les Paul / SG / Jem. A galera do baixo é muito mais aberta a novas experiências rendeer

Basta ver os últimos 15 Anos. Baixos com mais de 6 cordas, Luthiers de Boutique, captações alternativas (Lightwave), escala em leque, cordas com proteção, cordas coloridas, braços em carbono... putz... tem muita coisa...

Se alguma coisa cai na graça dos baixistas, eles entubam! rendeer rendeer Vide os Single Cut do Vinnie Fodera. Acho que hoje todo Luthier tem no seu catálogo um single cut. E não sei se alguem fazia isso antes dele, ou se fazia, nunca conseguiu ser visto pelo mercado (O Les Paul "cavou" um cut em um violão, não é a mesma coisa Wink )



avatar
pc
Membro

Mensagens : 401
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Cantão em Sex Ago 27, 2010 1:49 pm

Ivanov_br escreveu:e que ergonomia....

(2)... I love you
avatar
Cantão
Moderador

Mensagens : 17880
Localização : Bauru

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Ivanov_br em Sex Ago 27, 2010 2:10 pm

O lightwave foi algo que realmente eu nunca tinha visto!

http://www.contrabaixobr.com/contrabaixo-eletrico-f1/baixos-lightwave-nao-usa-captacao-magnetica-t6414.htm?highlight=lightwave
avatar
Ivanov_br
Moderador

Mensagens : 5594
Localização : Rio Grande do Sul

http://www.myspace.com/bustamanteivan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Raul S. em Sex Ago 27, 2010 2:19 pm

as fronteiras somos nos que impomos. se tivessemos pensado que não seria mais possível avancar, estariamos ainda tocando em contrabaixos enormes com cordas de tripas. nao teríamos N tipos de shape, com vários tipos de captação (além das magneticas), cordas, componentes e materiais. o ponto é: os luthiers nao se metem a fazer coisas muito diferentes porque os clientes não querem nada muito diferente. uma hora aparece um doido com um baixo 'bizarro' que, de repente, faz sucesso.
avatar
Raul S.
Membro

Mensagens : 1252
Localização : -

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Fabiano_Helenos em Sab Set 11, 2010 3:05 am

esse video não é de um baixo, mas não vejo o pq de não inventarem um baixo assim:
tirando esse som midi horrivel, até que seria interessante.

mas se o projeto de um Baixo digital fosse meu, eu faria o braço todo como uma tela
de LCD Multi-touch, assim, o usuário poderia escolher o espaçamento
das casas, distanciamento de cordas, e tbm se quisesse trastes ou fretless! ^^
e no quesito emulações, daria pra fazer tranquilamente baseado em circuitos de pedaleiras
digitais.
a idéia é tão boa que não sei pq eu não crio a patente dela e fico rico! srsrsr

segue o video do Misa guitar
avatar
Fabiano_Helenos
Membro

Mensagens : 434
Localização : Canela RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Qual seria a nova fronteira em luthieria de Baixo elétrico?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum