Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por GeTorres em Seg Set 03, 2012 8:45 am

Bão dia Pessoar do "Éficêbeérre"!!!!

O causo que segue é um pouco longo, intão prá nm ficá chato eu vô postá ele em partes!

Hoje é a 'permera' parte

Hoje mais cedo, eu estava me lembrando de um dos meus fios que estão espalhados pelo mundão velho de meu Deus, pros parente não caçar sarna pra eu me coçá, eu vou chamar o danado de “Tesouro”. Hehehehehe... Isso é por causa de uma molecagem que um sobrinho que mora lá no tar do B, do “ABC” Paulista apronto com esse meu fio.

O Tesouro foi na casa da minha comadre Maria, madrinha dele pensando que ia lá enrolar a ‘Madinha’, se achando o “Tar”, por ter conseguido uns cobres, molin... molin... De um pessoar que é meio mosca morta e é aqui da roça.

Óia só o tamanho da gelada que o Tesouro arrumou para si...

O Tesouro já tinha ido umas duas ou três vezes lá na casa da comadre Maria e arressorveu pedi a mão da minha sobrinha Margarida em namoro, com a séria intenção de tentar o velho Golpe do baú, o problema é que além da Margarida preferir ver o Gramunhão, o Tinhoso, o Capeta em pessoa a ver o Tesouro, a comadre Maria, profunda conhecedora da alma humana, já tinha percebido de que tipo era as “boa intenção” do Tesouro e a Comadre estava não com um pé atrás com ele, ela estava era com os dois!

Naquela ida até a casa da Comadre, o Tesouro comprou um par de ‘tufalanti’ do Junão, que na época do ocorrido ainda era Juninho, era o ‘filhote’ mais velho e cobra criada pela comadre Maria em pessoa! Ensinou Junão ganhar uns cobres só usando a cabeça e a honestidade. “Bote certeiro fio! Malandro é quem ganha dinheiro honestamente e tem a vida livre prá curtir com a família. Quem tá na cadeia não é malandro, é Mané!” Dizia a minha saudosa irmã, e graças a Deus e a ela martelá isso todo dia na cabeça dos trêis fio, ninguém degenerou naquela casa.

Só na venda do tal do “tufalanti” o meu sobrinho da cidade grande colocou uns 400 Réis no “borso da carça curta”, e como língua não tem osso, o Tesouro deixou escapar pro Junão o que pretendia falar com a Madrinha. E lá foi ele tentar passar a sua lábia na Madrinha...

Enquanto o Tesouro ai falar com a Madrinha, Junão, que já sabia qual seria o resultado da conversa mole resolveu “tirá um sarro” do primo. Era certo que o Tesouro sairia a “toque de caixa”, então não pensou duas vezes e abriu os pacotes que estavam os “tufalantis”...

Zuminha, a empregada da Comadre viu o menino mexendo nas coisas que tinha acabado de vender pro Tesouro intimou: -Junão, que cachorrada é essa? Você vendeu isso para o seu primo e agora está mexendo “prá-mói-di-que?”? Não é isso que a “DoMaria” te ensinou!!

Caaaaaaaaaaaaaaaaalma Zuminha!!!

É só por brincadeira! Assim que nós formos à casa da minha Avó eu resolvo tudo com ele, mas eu não vou perder a chance de pregar uma peça nele. Ah, isso eu não vou! Hehehehehehehe... Queria ver a cara dele...
Pegou dois pedaços de papel e escreveu:

“T-E-S-O-U-R-O-!-!-!”

“T-E-S-O-U-R-O-!-!-!”

Embalou tudo novamente e guardou, ficou tão bom que nem parece que foi aberto.

Fim da primeira parte.




"Filha de onça, oncinha é" - PARTE 2


Enquanto Junão aprontava a molecagem, meu fio Tesouro foi conversar até a comadre Maria, ele estava crente que tinha ido buscar lã, mal sabia que quem ia sair tosquiado de lá era ele!

Na sala de costura a comadre está com seus afazeres e com meu fio Tesouro, coitada, escutando conversa mole para boi dormir em plena uma da tarde...

Madrinha, eu estou apaixonado pela sua filha Margarida, e tenho as melhores intensões em relação à sua filha, sei que ela é como um “TESOURO” para a senhora e o padrinho. Sei do zelo e carinho que ela sempre teve de vocês e quero tudo de melhor para ela também!

Por favor, deixe namorá-la!

A Madrinha me conhece, me batizou, sabe que sou trabalhador e que nada faltará a ‘nossa’ querida Margarida, sou honesto e “limpinho”, farei de tudo para vê-la feliz!!!

Veja a loja que eu indiquei a compra para a senhora, o “Boulevard” será inaugurado dentro de seis meses, em março de 1985, as obras estão indo “de vento em popa!” E os terrenos então? Bem localizados, com um bom valor de mercado. Está tudo certo para que a prefeitura faça pavimentação das ruas do local! Em breve tera várias casas, várias pessoas construindo e a Madrinha poderá lucrar com isso...

Dizia o ladido do Tesouro com voz melosa e todo “lambido” para o lado da Comadre.

Tesouro, meu afilhado... eu não tenho nada contra você, ainda! E que isso fique bem claro!
Você é da família, eu vi você crescer sim, eu ajudei a sua Mãe trocar as suas fradas e a curar seus machucados, te conheço até bem melhor do que você imagina... Você pode namorar a minha filha Margarida sim, mas tem condições para o namoro. Então, “Prestenção minino!!!”

Eu disse namorar, NA-MO-RAR. Dentro de casa e sem safadeza! Aqui o sistema é duro e quem dita às regras sou eu!!!
Aqui não tem repetéco, escreveu não leu é analfabeto! É... Bobeou é “bambéco” na orelha!
Sou boa pessoa, mas também sei ser uma peste, seu pai sabe muito bem disso, já perguntou para ele como eu sei ser uma peste? Crescemos juntos e ele sabe que tipo de onça eu sou!
Pergunte para sua Mãe ou qualquer tio seu sobre mim, sou uma ótima amiga, mas como inimiga sou melhor ainda! Não banque o colarinho de palhaço comigo não!
Ainda está para nascer quem vai tirar farofa comigo!

Comadre Maria é o que aqui chamamos de ‘pau de dar em doido’, quem é um tipo de madeira boa para fazer ‘borduna’, um tipo de taco que era usado no passado para ‘amansar’ gente louca. Pode bater com vontade que ele não quebra... Não enverga e não quebra!
Como dizia, Comadre Maria é pau de dar em doido! Com ela não tinha moleza!

Minha Comadre já tinha percebido há muito tempo que o “Tesouro” estava armando para “aprontar alguma” e sabia que a Margarida colocaria o “Romeu Tesouro” prá correr e estava querendo era ver o circo pegar fogo, além do mais, Comadre não queria o Tesouro casado com a fia dela, que merecia e casou com um ótimo partido lá da cidade grande, muito melhor que o faroleiro do meu fio.

Entendido?
Compreendeu Tesouro? Não vou repetir! Dizia Comadre Maria com tom de voz quase militar
Sim senhora madrinha, sim senhora! Dizia com voz melosa o Tesouro.

Ótimo! Agora vamos ver se você é homem suficiente para entrar na família!
Homem aqui meu filho, tem que ser igual ao “Seo” Francisco, homem H-O-M-E-M-!-!-!
Com a letra H no maiúsculo! Do tipo que doma fera e sai ileso!

Nossa madrinha! A senhora vai me mandar na jaula dos leões?

Quase... Quase... Aqui não tem leão filho, tem é onça!
Você quer namorar Margarida, não é?
Então... Para namorar ela primeiro você tem que convencê-la.
Vai lá e conversa com ela! Pode ficar sossegado que ninguém irá atrapalhar a conversa, mas você tem que ir lá e perguntar para ela se ela quer namorar você, certo?

Sim, eu acho...

Tesouro tinha sido pego de surpresa, ele não tinha ouvido os familiar quiserem que “Na casa da Maria a criação é na moda antiga” e pensou que convencendo a Madrinha o namoro já saia e o casório era questão de tempo.

Fique sentado ai, vou avisar que você quer conversar com ela e venho te chamar para vocês dois conversarem, eu vou estar no corredor para “garantir que os moleques não irão atrapalhar” a conversa de vocês sobre ela querer ou não namorar. (Hehehe e também prá ‘sarvar’ ele se fosse preciso)

Comadre entrou no quarto da fia e sem rodeio já fio dizendo:
Margarida, o Tesouro está na sala e quer conversar com você, diz ele que é importante.

Margarida abaixou o caderno e sem perder ele de vista respondeu.

Eu não quero nem chegar perto daquele seboso! Deus me livre! Conversar então? Humpf...
Mãe, eu prefiro mil vezes estudar! Os livros são melhor companhia que aquele lambão. O que de interessante ele tem para conversar comigo? Só falta agora a senhora me dizer que ele quer namorar comigo... É só que me faltava!

Olha Margarida, seu primo veio de longe e quer ter uma conversa séria com você, eu te peço por favor que o escute, se você não gostar do que ouvir pode mandar ele embora.

Mandar embora? A senhora prestou atenção no que disse?
Posso? Tem certeza?

Não vou fazer nem vista grossa Margarida, a decisão é sua, seja o que for, estou do seu lado!

Mãe... Agora a senhora me preocupou... O que aquele caipira quer conversar de sério comigo?

Converse com ele e não esqueça, estou do seu lado, haja o que houver!

A comadre saiu do quarto já imaginado o que estava para acontecer e chamou o Tesouro para conversar com a fia dela...

Ele foi meio preocupado porque ele tinha ouvido que a comadre Maria criava as crianças dela “a moda antiga”, e de fato era isso mesmo, mas nessas “questã” do coração, a Comadre não impunha nada. Ela tinha casado muito feliz porque se casou por amor e com quem também a amava, e era assim que ela acreditava que tinha que ser, Comadre falava “Se Deus traça os caminhos e o destino trata de unir duas pessoas que se amam, nada separa este casal”.

“Morar da estória”, só vai ter namoro se a Margarida quisé!

O Tesouro entrou para conversar com a Margarida, meio embaraçado, sem graça... Ele não previu isso, ele tinha sido pego de surpresa, então, sem pensar nas consequências partiu para um plano de convencimento meloso, para tentar convencer Margarida do seu amor e quem sabe namorar a moça bonita.

Margarida minha querida, hoje eu tomei a mais importante decisão da minha vida e resolvi abrir meu coração para você e que o mundo saiba que eu te amo!!!

Fim da Parte 2



Tínhamos deixado o Tesouro conversando com a Margarida, e o ladino estava ‘declarando seu amor prá ela’...

Margarida minha querida, hoje eu tomei a mais importante decisão da minha vida e resolvi abrir meu coração para você e que o mundo saiba que eu te amo!
Margarida eu te amo loucamente! Amo-te de paixão! Amo-te mais que a própria vida! Amo-te...

Ele nem terminou a frase quando Margarida deu um pulo da poltrona onde estava lendo e deu um berro na orelha do ladino desavisado.

Você é louco? Retardado? Ficou bobo? Só seu eu fosse louca, doida varrida, retardada, débil mental, trouxa, desvairada!
Nem que você fosse o ultimo homem da face da terra!

Fora daqui, fora daquiiii! Some do meu quarto, da minha casa, da minha vida!
Desapareceeeeeee! Finge que é agua e vaza! Desaparece daqui energúmeno!
Agora que eu resolvi rezar toda noite, deu para aparecer assombração no meu quarto!
Preguei chiclete na manjedoura, só pode ser! Some senão lá vai o vaso na cabeça!

Ele saiu rápido igual a um corisco e branco de susto com a reação da Margarida, jamais ele imaginou que uma moça tão bunita fosse tão brava!
.
Madrinha do céu... O que é isso?
Ela partiu pra cima de mim e me expulsou... Literalmente!
Parecia uma leoa! Uma tigresa! Nem cachorro do mato não é tão bravo assim!
“BenzaDeus...”

Xiiiiiiii. Já vi que você não serve para ser marido dela não, já se assustou? A onça nem rugiu ainda meu filho, a onça nesta casa sou eu! A Margarida é só uma filhotinha de onça em treinamento. Ela é bravinha sim, só que não é tigresa e nem leoa, é onça meu filho! É onça! Quer ver de perto?

Ver o que madrinha?

A Comadre abriu a porta do quarto e disse: Margarida, você pode fazer as “honras” da casa para o seu primo, por favor?

É prá já Mãe! É prá já!!!

Num pulo a ‘oncinha brava’ já estava “rugindo” no corredor da casa e o Tesouro assustado, caçou de achar o caminho da rua rapidinho, mas como ele num morava ali as malas ficaram na casa da comadre.

Na hora que ele pensou em pedir as malas no portão, o Junão mais que prontamente já tinha ido lá leva as malas para o primo poder encontrar o caminho de casa.

Pô primo. Que coisa chata hein! A Margaridinha bem que podia ser mais educada, né?! Fazer o que, ela é assim mesmo, essa fera que você viu.

O que é isso? Eu vou é embora antes que ela venha me enxotar novamente do portão!
Fazer o que primo? Vai com Deus e cuidado com os espertalhões que tem por ai...

fim da parte 3




Hoje a saga do nosso 'anti-herói' Tesouro chega ao fim, espero que tenham gostado do rumo da nossa prosa, bão...Vamos ver o que si sucedeu com meu fio!


O Tesouro vorto prá casa com o rabinho bem no meio das pernas e chateado porque não conseguiu ‘ajeitá’ a vida dele, a lábia parou na brabeza da moça.

E o Tesouro pensava com seus botões durante a viagem de vorta sobre o assunto...

Puxa vida, me ferrei! Nunca pensei que a Margarida fosse essa fera... Sempre tão meiguinha lá na casa da vó, tão quietinha... Vejam só, ‘as aparências enganam’.
Bom, pelo menos meu som lá em casa vai ficar joia com estes ‘falantes’ novos!
Tomei na cabeça foi com o preço dele, além de furar meu plano de namorar e que sabe casar com a Margarida, o Junão arrancou meu couro! Humpf... Porcaria, perdi tempo, dinheiro a quase levo um vaso na cabeça! Foi por pouco!
Só paguei porque precisava ‘agradar a família’, mas já que não deu certo, eu vou é cuidar da minha vida.
.
Na hora de trocar o tal dos ”Tufalanti”, o Tesouro abriu uma caixa e encontro um saquinho de areia com um papel dentro. Abriu a outra caixa e encontrou outro saquinho de areia, também com um papel dentro. Abriu um saquinho e olho o papel e leu: “T-E-S-O-U-R-O-!-!-!”

Abriu o outro e leu:
Minha irmã é o “Tesouro” da família e você quer casar com ela?
Encarar a fera não é pra qualquer um, é para os fortes, assim como você:

“T-E-S-O-U-R-O-!-!-!”

Pensou em tudo o que aconteceu com ele nessa úrtima viagem e não aguentado gritou bem alto

FIOOOO-DI-UMA-ÉGUAAAAAAA!
Junãoooooo! Você me paga! Desgraçado! Isso não se faz! Cachorro!
Este saquinho de areia me custou os olhos da cara! FIO-DUMA-ÉGUAA!!!

Ai foi dimais... Um xingamento até que passa! Ele carecia da lição, mais dois palavrão na minha tapera num dia só, sem tê razão i ainda da minha ermãzinha e cumadre.... Num posso deixar passá, vô dá uma cóça na oreia deste moleque!

Ô Tesouro!! Você trate de tomar juízo, você foi é aprontá alguma é achou que sua Madrinha é besta. Humm... Você tem que crescer muito, Mereceu a lição!
Mais vou pedir pra sua Madrinha conversá com o Junão sobre o tal do “Tufalanti”, mas se bem conheço o Junão, fique sossegado que é uma traquinagem daquele aprendiz de saci!
.
Quando a família da Comadre veio passar uns dias aqui na roça, o Tesouro foi atrás do Junão igual caçador atrás de lobisomem e não consegui falar nada com ele naquela manhã. Junão que era bão de perna saiu correndo pela vizinhança da casa da Vó Marvina

“Tesouuuuuuuuuro”
“Tesouruuuuuuuuuuu” Tesouro, Tesouro”
“Tesouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuurooooooooooooooooooooo”

E o Tesouro que era ruim das pernas, não aguentou correr atrás do primo que era mais liso que baba de quiabo na ponta esquerda...

Voltaquiiiiiiiiiiiiiiiii Junão!!! Cade meu dinheiro?.
Devolve meus falantiiii
Volta aqui voltaquiiiiiiiiiiiii
Isso não se faz nem com um cachorro!!!
Junãoooo, Junãooooooooooooooo Paraiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!

Depois de umas dez vortas pela vizinhança, o tesouro não aguentou a careira sentou na soleira do portão de casa e eu pude perguntar:

Então Tesouro... hehehehe... Conseguiu pegar seu primo na corrida?

Cansei! Disse o tesouro, sem fôlego e com uns 20 centímetros de língua prá fora...
Quando ele voltar eu pego aquele safado! Isto é, se eu conseguir alcançar ele!

E toda essa corrida perto da casa da ‘Vó’ Marvina é por quê? É por causa dos ‘tufalanti’?

É pai... Aquele danado chegou ontem à noite e até agora não veio falar comigo sobre os falantes!

Ah Bão!!!!!. Por que você não me disse antes! Ele deixou comigo ontem à noite, quando chegou de viagem com a sua madrinha e veio te entregar pessoalmente, mas você não estava e eu disse que entregava pra você assim que chegasse Tesouro.

"PeloamordeDeus" Não acredito que o senhor fez isso! Deixou eu me matar de correr prá depois dizer isso? Pô! Porque não disse antes Pai?

Tentei avisar umas duas veiz, mas você mal chegou da boêmia e foi atrás do Junão.
Disse que ‘estava com pressa’ e que ‘ia procura o Junão prá conversá’, que EU estava trapalhando...
Quem sou eu prá ti atrapalhá fio...

Quem sô eu?...


Última edição por GeTorres em Qui Set 27, 2012 7:28 am, editado 6 vez(es) (Razão : complementação)
GeTorres
GeTorres
Membro

Mensagens : 4678
Localização : Potim SP (Serra da Mantiqueira & Vale Histórico)

http://luthieiragetorres.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por jhugor em Sex Set 21, 2012 11:00 am

eita sô!!! esperando a parte 3! ehehe


jhugor
jhugor
Membro

Mensagens : 233
Localização : Contagem - MG

https://www.facebook.com.br/rapinabrasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por GeTorres em Sex Set 21, 2012 11:59 am

/\ Atendendo a pedidos!!!

Desculpem-me, estou trabalhando em 3 projetos ao mesmo tempo e acabei esquecendo.
GeTorres
GeTorres
Membro

Mensagens : 4678
Localização : Potim SP (Serra da Mantiqueira & Vale Histórico)

http://luthieiragetorres.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por SHIP ROOM ESTUDIO em Sex Set 21, 2012 12:32 pm

Gosto muito de seus "causos" cumpadi srsrsrrs Ri Muito

SHIP ROOM ESTUDIO
FCBR-Parceiro
FCBR-Parceiro

Mensagens : 2187
Localização : .

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por GeTorres em Sex Set 21, 2012 12:35 pm

Ainda vira o "Gran finale"
GeTorres
GeTorres
Membro

Mensagens : 4678
Localização : Potim SP (Serra da Mantiqueira & Vale Histórico)

http://luthieiragetorres.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por SHIP ROOM ESTUDIO em Qua Dez 05, 2012 1:38 am

Agora é que vi, bem legal cumpadi. claps

SHIP ROOM ESTUDIO
FCBR-Parceiro
FCBR-Parceiro

Mensagens : 2187
Localização : .

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por GeTorres em Qua Dez 05, 2012 10:40 am

Causo verdadeira-mente rear, só mudei us nome prá família num enche meus pacová!!!
GeTorres
GeTorres
Membro

Mensagens : 4678
Localização : Potim SP (Serra da Mantiqueira & Vale Histórico)

http://luthieiragetorres.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filha de onça, oncinha é!  (Parte final) Empty Re: Filha de onça, oncinha é! (Parte final)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum