Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Dom Jan 10, 2021 7:05 am

Mal posso esperar o excrementissimo presidente Solnorabo mandando um "Eu si perdôo."

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2021/01/08/trump-questiona-assessores-se-e-possivel-conceder-perdao-presidencial-a-si-mesmo?fbclid=IwAR1FJrb_77ae6m48BhSoE9455Tth6qulALOmmiB7hUjFW03dEhmbWft4O4Y
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Dom Jan 10, 2021 12:35 pm

Esse texto é de um amigo que é professor. Achei apropriado compartilhar:

Sim, eu vou fazer piada com quem morreu (em vão) na invasão do Capitólio. Além de não tá errado eles merecem. Dentre os aloprados que foram pro saco estão:

- uma veterana de guerra que no dia anterior tuitou "ninguém vai nos parar". Bom, pararam.

- uma mulher que ostentava a bandeira de Gadsen, símbolo do anarcocapitalismo de origem escravocrata, aquela amarela com a cobra e a frase "don't tread on me" (não pise em mim). Morreu pisoteada.

- um tiozão que adorarava postar foto sem camisa com a sua coleção de rifle. O "maXOXÔ" teve uma parada cardíaca depois de uma bomba de efeito moral explodiu a poucos centímetros de distância. Não durava uma semana se fosse preto ou professor.
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Dom Jan 10, 2021 12:47 pm

Rico escreveu:Esse texto é de um amigo que é professor. Achei apropriado compartilhar:

Sim, eu vou fazer piada com quem morreu (em vão) na invasão do Capitólio. Além de não tá errado eles merecem. Dentre os aloprados que foram pro saco estão:

- uma veterana de guerra que no dia anterior tuitou "ninguém vai nos parar". Bom, pararam.

- uma mulher que ostentava a bandeira de Gadsen, símbolo do anarcocapitalismo de origem escravocrata, aquela amarela com a cobra e a frase "don't tread on me" (não pise em mim). Morreu pisoteada.

- um tiozão que adorarava postar foto sem camisa com a sua coleção de rifle. O "maXOXÔ" teve uma parada cardíaca depois de uma bomba de efeito moral explodiu a poucos centímetros de distância. Não durava uma semana se fosse preto ou professor.
Essa raça de fanatizados bestializados é vítima de sí mesma... Pior... seguem bandidos como Trump (et alli...) como se fosse o Messias...
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Kitsunee Dom Jan 10, 2021 12:50 pm

Rico escreveu:símbolo do anarcocapitalismo
Vi um vídeo ontem que deu um novo nome ao "anarcocapitalismo" que vou adotar daqui pra frente.
Neo-feudalismo.
Kitsunee
Kitsunee
Membro

Mensagens : 150
Localização : Balneário Camboriú - SC

https://k1tsuneeplusplus.com/

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Dom Jan 10, 2021 12:52 pm

Kitsunee escreveu:
Rico escreveu:símbolo do anarcocapitalismo
Vi um vídeo ontem que deu um novo nome ao "anarcocapitalismo" que vou adotar daqui pra frente.
Neo-feudalismo.
Essa caracterização faz um certo sentido; mas é uma transliteração de um conceito de uma época para outra (anacronismo), e só pode ser usada informalmente...
Mas que faz sentido, faz... Eu sempre pergunto aos ANCAP's se o mundo ideal deles é a Somália ou as favelas do RJ.... Laughing
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Dom Jan 10, 2021 4:18 pm

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 13728910
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Seg Jan 11, 2021 8:37 pm

Não passem mal de rir, mas o sinistro do turismo informou que o feriado da "festa profana" tá mantido, mesmo sem carnaval.

Legal, né?

https://odia.ig.com.br/brasil/2021/01/6062621-em-entrevista-ministro-do-turismo-chama-carnaval-de-festa-profana-e-diz-que-feriadao-esta-mantido.html
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Sex Jan 15, 2021 10:51 pm


Bolsonaro diz que avião que buscará vacinas na Índia vai atrasar por “pressões políticas”
https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/bolsonaro-diz-que-avi%C3%A3o-que-buscar%C3%A1-vacinas-na-%C3%ADndia-vai-atrasar-por-press%C3%B5es-pol%C3%ADticas/ar-BB1cNild?ocid=msedgdhp
O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista à TV Bandeirantes nesta sexta-feira (15), que o avião da Azul, que vai buscar 2 milhões de doses da vacina de Oxford contra a Covid-19 na Índia, sofrerá um atraso de até três dias por causa de “pressões políticas”.
(,,,)

Índia frustra planos, Bolsonaro admite atraso e governo pede entrega 'imediata' da Coronavac
https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/%C3%ADndia-frustra-planos-bolsonaro-admite-atraso-e-governo-pede-entrega-imediata-da-coronavac/ar-BB1cNeZQ?ocid=msedgdhp
BRASÍLIA - A Índia informou ao Brasil que não pretende atender agora ao pedido para a liberação das 2 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca/Oxford. A negativa frustrou a expectativa do governo federal, que já havia preparado um plano para que o imunizante chegasse ao País até domingo, 17, a tempo de ser usado no início da vacinação em todo o País. Após a resposta dos indianos, o Ministério da Saúde solicitou nesta sexta-feira, 15, a entrega "imediata" de 6 milhões de doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantã, em parceria com a chinesa Sinovac.
(,,,)

Carlos Bolsonaro publica vídeo de homem batendo panela com pênis de plástico
https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/carlos-bolsonaro-publica-v%C3%ADdeo-de-homem-batendo-panela-com-p%C3%AAnis-de-pl%C3%A1stico/ar-BB1cNf70?ocid=msedgdhp
O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) compartilhou um vídeo nas redes sociais, nesta sexta-feira (15), de um homem batendo panela com um pênis de plástico e gritando “Fora, Bolsonaro”.
A postagem de Carlos ironiza a convocação de panelaço contra seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, marcada para esta sexta-feira às 20h30, e que foi compartilhada por diversos deputados e artistas, como o apresentador Luciano Huck.
(...)


Puuuutz !!! Que B**** !! Que M**** !! Já não se exige mais critério, bom senso, proatividade ou gestão (o próprio admitiu que "o país está quebrado e ele não pode (ou não sabe ??) fazer nada a respeito", mas um mínimo de discernimento e lucidez devem (deveriam) ser pré-requisito para qualquer um que se propõe a um cargo executivo...
Difícil imaginar o que passa na cabeça do pessoal que ainda apoia esse tipo de coisa, esse tipo de atitude.
Que buraco em que nos metemos, hein ??!
Só resta ao bananiense, inconsequente, rezar para que o tempo de reconstrução não seja muito longo...
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Próximo sábado, aqui em BSB...

Mensagem por JAZZigo Qua Jan 20, 2021 5:36 pm

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 396-ECB22-71-A8-479-D-93-CD-6-DDF0317-D774
JAZZigo
JAZZigo
Membro

Mensagens : 14514
Localização : Asa Norte, Brasília-DF

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Qua Jan 20, 2021 5:45 pm

^Aleluia Sr!!!
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Enquanto isso na sala da Justiça...

Mensagem por Convidado Qui Jan 21, 2021 10:47 am

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2021/01/20/a-democracia-prevaleceu-leia-discurso-de-posse-de-joe-biden-na-integra


Juiz-Chefe [John] Roberts, vice-presidente [Kamala] Harris, presidente da Câmara [Nancy] Pelosi, líder [Chuck] Schumer, líder [Mitch] McConnell, vice-presidente Pence, meus convidados e colegas americanos, esse é o dia da América. Esse é o dia da democracia. O dia da história e da esperança, de renovação e de resolução através de um desafio como nenhum outro em eras, pelo qual a América foi testada e a América se levantou à altura.

Hoje, celebramos o triunfo não de um candidato, mas de uma causa, a causa da democracia. A vontade do povo foi ouvida e a vontade do povo foi acatada. Nós aprendemos novamente que a democracia é preciosa, a democracia é frágil. Nesta hora, meus amigos, a democracia prevaleceu.

Então agora, neste solo sagrado, onde apenas dias atrás a violência buscou abalar a fundação desta capital, nós nos unimos como uma só nação, sob Deus, indivisível, para conduzir uma transferência pacífica de poder como fizemos por mais de dois séculos. Nós olhamos para a frente dessa maneira que é unicamente norte-americana, inquieta, ousada e otimista, e nós fixamos nosso olhar em uma nação que nós sabemos que podemos ser e que devemos ser.

Eu agradeço meus predecessores de ambos os partidos pela presença deles aqui hoje. Eu os agradeço do fundo do meu coração. E eu sei da resiliência de nossa Constituição e da força da nossa nação, como sabia o presidente Carter, com quem falei na noite passada e que não pôde estar conosco hoje, mas a quem cumprimentamos por uma vida toda de serviço público.

Eu acabei de fazer um juramento sagrado, que cada um desses patriotas também fez. O juramento feito pela primeira vez por George Washington. Mas a história americana não depende apenas de nós, alguns de nós, mas de todos nós. Nós, o povo, que buscamos a mais perfeita união. Essa é uma nação grande. Nós somos pessoas boas. E ao longo dos séculos, pelas tempestades e discórdias, na paz e na guerra, chegamos tão longe. Mas ainda temos muita distância a percorrer. Nós pressionaremos em frente, com velocidade e urgência, pois temos muito a ser feito neste inverno de perigo e de possibilidades significativas. Temos muito a reparar, a restaurar, a curar, a construir e a ganhar. Poucas pessoas na história desta nação foram mais desafiadas ou encontraram uma época tão desafiadora e difícil como encontramos agora. O vírus de uma vez em cada século persegue este país. Ele tomou tantas vidas em um único ano quanto a América perdeu em toda a Segunda Guerra Mundial.

Milhões de empregos foram perdidos. Centenas de milhares de negócios fecharam. Um apelo por justiça racial, latente há 400 anos, nos move. O sonho de justiça para todos não será mais adiado. Um apelo por sobrevivência vem do próprio planeta, um apelo que não pode ficar mais claro ou mais desesperado do que agora. A ascensão do extremismo político e de supremacia branca e terrorismo doméstico que devemos confrontar e que vamos derrotar.

Superar os desafios para restaurar a alma e garantir o futuro da América requer muito mais que palavras, requer a coisa mais elusiva de todas em uma democracia, união. E em outro janeiro, no dia do Ano Novo em 1863, Abraham Lincoln assinou a proclamação de emancipação e quando ele colocou a caneta no papel, ele disse, e eu cito, se o meu nome for para a história, é por esse ato, e toda a minha alma está nele. Minha alma inteira está nisso. Hoje, neste dia de janeiro, minha alma inteira está em reunir a América e unir nosso povo, unir nossa nação, e eu peço que todos os americanos se juntem a mim nesta causa. União para para lutar contra os inimigos que enfrentamos, raiva, ressentimento e ódio, extremismo, ilegalidade, violência, doença, desemprego e desesperança. Com união, nós podemos fazer grandes coisas, coisas importantes. Podemos acertar erros. Podemos colocar as pessoas para trabalharem em bons empregos e ensinar nossas crianças em escolas seguras. Podemos superar esse vírus mortal. Nós podemos recompensar o trabalho feito e reconstruir a classe média e garantir serviços de saúde para todos e podemos refazer a justiça social e tornar a América, de novo, a força que lidera o bem no mundo.

Sei que as forças que nos dividem são profundas, e elas são reais, mas eu também sei que elas não são novas. Nossa história tem sido uma luta constante entre o ideal americano que somos todos criados iguais e a realidade dura e feia que o racismo, o nativismo, o medo, e a demonização têm nos dividido há muito. A batalha é perene e a vitória nunca é garantida. Através da Guerra Civil, da Grande Depressão, das Guerras Mundiais, 9/11, através de batalhas, sacrifícios e reveses, nossos melhores anjos sempre prevaleceram, e em cada um desses momentos, o número suficiente de nós se uniu para carregar todos nós para a frente, e nós podemos fazer isso agora. A história, a fé e a razão prevalecerão. Nós podemos ver uns aos outros não como adversários, mas como vizinhos, podemos tratar uns aos outros com dignidade e respeito. Porque, sem união, não há paz, só amargor e fúria. Não há progresso, só um ultraje exaustivo. Não há nação, só um estado de caos.

Esse é nosso momento histórico de crise e desafio, e união é o caminho para frente. E nós devemos enfrentar esse momento como os Estados Unidos da América. Se fizermos isso, eu os garanto, nós não vamos falhar. Nós nunca, nunca, nunca falhamos como América. Nós agimos juntos. E então, hoje, neste lugar, vamos começar de novo. Ouçam uns aos outros, vejam uns aos outros, mostrem respeito uns aos outros. A política não tem que ser um incêndio que destrói tudo em seu caminho. Cada discordância não tem que ser motivo para guerra total. E temos que rejeitar a cultura em que os fatos são manipulados e até produzidos.

Meus colegas americanos, temos de ser diferentes disso. A América tem de ser diferente disso. E eu acredito que a América é tão melhor que isso. Só olhe em volta. Aqui estamos sob a sombra do domo do Capitólio. E como foi mencionado antes, ele foi completado no meio da Guerra Civil, quando a própria União estava em jogo. Ainda assim, nós aguentamos. Nós prevalecemos. Aqui estamos, olhando para o grande Passeio [o Passeio Nacional] onde o Dr. King [Martin Luther] falou de seu sonho. Aqui estamos onde há 108 anos, em outra posse, milhares de manifestantes tentaram impedir que mulheres corajosas marchassem pelo direito de votar. E hoje, marcamos o juramento da primeira mulher na história americana a ser eleita para o Gabinete Nacional, a vice-presidente Kamala Harris. Não me diga que as coisas não podem mudar.

Aqui estamos, do lado do Potomac [rio] do cemitério de Arlington, onde heróis, que deram a última medida de devoção, descansam eternamente em paz. E aqui estamos, apenas dias depois que uma turba revoltosa pensou que poderiam usar violência para silenciar a vontade do povo, para parar o trabalho da nossa democracia, para nos afastar deste solo sagrado. Não aconteceu, não vai acontecer. Não hoje, não amanhã, nunca.

Para todos os que apoiaram a nossa campanha, eu estou honrado pela fé que vocês depositaram em nós. Para todos os que não nos apoiaram, deixem-me dizer. Ouçam-me conforme avançamos. Avaliem a mim e ao meu coração. Se vocês ainda discordarem, que seja. Isso é a democracia. Isso é a América. O direito de discordar em paz dentro da balaustrada da nossa república é talvez o maior ponto forte desta nação. Ainda assim, ouçam-me claramente. A discordância não deve levar a desunião. E eu prometo isso a vocês: eu serei presidente para todos os americanos. E eu os prometo, eu lutarei tanto por aqueles que me apoiaram quanto pelos que não me apoiaram.

Muitos séculos atrás, a santa Augusta, uma santa da minha igreja, escreveu que as pessoas eram multitudes definidas pelos objetos comuns que amavam. Quais são os objetos comuns que nós, como americanos, amamos e que nos definem como americanos? Eu acho que nós sabemos: oportunidade, segurança, liberdade, dignidade, respeito, honra. E, sim, a verdade. As últimas semanas e meses nos deram uma lição dolorosa: há verdades e há mentiras. Mentiras ditas por poder e por lucro. E cada um de nós tem o dever e a responsabilidade, como cidadãos, como americanos e especialmente como líderes, líderes que prometeram honrar nossa constituição e proteger nossa nação, de defender a verdade e derrotar as mentiras.

Eu entendo que muitos dos meus colegas americanos veem o futuro com medo e trepidação. Eu entendo que eles se preocupam com seus trabalhos. Eu entendo que, como meu pai, eles deitam na cama à noite, encaram o teto e se perguntam, “posso manter o meu convênio médico? Posso pagar a minha hipoteca?”, pensando sobre suas famílias, sobre o que vem por aí. Eu os prometo, eu entendo. Mas a resposta não é se virar para dentro, se refugiar em facções que competem, desconfiando de quem não se parece com você ou que tem uma fé diferente da sua ou que não se informa pelas mesmas fontes que você. Nós devemos terminar essa guerra incivil que coloca vermelho contra azul, rural contra urbano, conservador contra liberal. Nós podemos fazer isso se abrirmos nossas almas ao invés de endurecermos nossos corações. Se mostrarmos um pouco de tolerância e humildade. E se estivermos dispostos a nos colocar no lugar do outro, como minha mãe costumava dizer, só por um momento. Porque isso é a vida, não dá para saber o que o destino vai te oferecer. Alguns dias, você vai precisar de ajuda e outros dias, somos chamados a ajudar. É assim que tem que ser. É isso que fazemos uns para os outros. E se formos assim, nosso país será mais forte, mais próspero, mais pronto para o futuro. Ainda podemos discordar.

Meus colegas americanos, no trabalho a nossa frente, precisaremos uns dos outros. Precisamos de toda a nossa força para perseverar por esse inverno escuro. Nós estamos entrando o que pode ser o período mais duro e mortal do vírus. Devemos colocar a política de lado e finalmente enfrentar essa pandemia como uma nação. Eu os prometo isso. Como diz a Bíblia, o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Nós atravessaremos isso juntos. Juntos!

Olhem, todos os meus colegas com quem servi na Casa [dos Representantes] e no Senado aqui, todos nós entendemos que o mundo está olhando, olhando para todos nós hoje. Então aqui está a minha mensagem para aqueles que estão além das nossas fronteiras. A América foi testada e saímos mais fortes por causa disso. Nós repararemos nossas alianças e interagiremos com o mundo novamente. Não para encarar os desafios de ontem, mas os de hoje e de amanhã. E não lideraremos somente pelo exemplo do nosso poder, mas pelo poder de sermos exemplo.

Nos seremos um parceiro forte e confiável pela paz, progresso e segurança. Olhem, todos sabem, passamos por tanto nesta nação. Meu primeiro ato como presidente é que gostaria que se juntassem a mim em um momento de oração silenciosa para nos lembrarmos de todos que perdemos nesse último ano para a pandemia, esses 400 mil americanos, mães, pais, maridos, esposas, filhas, filhos, colegas de trabalho. Nós os honraremos ao nos tornarmos as pessoas e a nação que nós sabemos que podemos e devemos ser. Vamos fazer uma oração silenciosa por aqueles que perderam suas vidas e por aqueles que ficaram e pelo nosso país.

[Momento de silêncio]

Amém. Pessoal, esse é um tempo de testes. Nós encaramos um ataque à democracia e a mentira, um vírus, uma desigualdade crescente, a ferroada do racismo sistêmico, uma crise climática, o papel da América no mundo. Qualquer um desses seria suficiente para nos desafiar de maneiras profundas, mas o fato é que nós enfrentamos todos de uma vez, o que coloca nessa nação uma das maiores responsabilidades que já tivemos. Agora nós seremos testados. Nós nos levantaremos à altura, todos nós? É a hora de ousadia, porque há tanto a ser feito. Isso é certo. Eu prometo que seremos julgados, vocês e eu, por como nós resolvemos essas crises crescentes da nossa era. Nós nos levantaremos à altura.

A pergunta é, nós passaremos por essa hora difícil e rara? Cumpriremos nossa obrigação e entregaremos um mundo melhor para nossas crianças? Eu acredito que devemos. Eu tenho certeza que vocês também. E quando fizemos isso, nós escreveremos o próximo grande capítulo da história dos Estados Unidos da América. Da histórica americana. Uma história que pode soar como uma música que significa muito para mim. É chamada “hino americano”. Há um verso que se desataca, pelo menos para mim. É esse: “o trabalho e as orações do século nos trouxeram a esse dia, o que deve ser nosso legado, o que nossas crianças dirão. Deixem-me saber no meu coração no fim dos meus dias, América, América, eu fiz meu melhor por você”. Vamos acrescentar nosso próprio trabalho e orações para essa história que se desenrola da nossa grande nação. Se fizermos isso, quando nossos dias chegarem ao fim, nossos filhos e os filhos dos nossos filhos irão dizer de nós, eles fizeram o melhor, eles cumpriram suas obrigações, eles curaram essa terra partida.

Meus colegas americanos, eu fecho esse dia onde eu o comecei, com um juramento sagrado, perante a Deus e a todos vocês. Eu dou minha palavra a vocês, eu sempre estarei no mesmo nível que vocês. Eu defenderei a Constituição. Eu defenderei nossa democracia. Eu defenderei a América. E eu darei tudo, a todos vocês, tudo que eu farei será a serviço de vocês, pensando não só no poder, mas na possibilidade do bem público.

Juntos, devemos escrever uma história americana de esperança, não medo, de união, não divisão, de luz, não escuridão, uma história de decência e dignidade, amor e cura, grandeza e bondade.

Que essa seja a história que nos guia, a história que nos inspira, a história que diz a eras ainda por vir que respondemos ao chamado da história. Nós nos levantamos à altura. Democracia e esperança, verdade e justiça não morreram no nosso turno, mas floresceram. A América garantiu a liberdade dentro de casa e se tornou novamente um farol para o mundo. É isso que devemos aos nossos antecessores, uns aos outros e às gerações que estão por vir. Então, com propósito e com resolução, nós nos viramos para essas tarefas da nossa época, sustentados pela fé, dirigidos por convicção, devotados uns aos outros e ao país que amamos de todo o coração.

Que Deus abençoe a América e proteja nossas tropas. Obrigado, América.

Convidado
Convidado


Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Ter Jan 26, 2021 6:26 pm

R$ 1 mi em alfafa (!!), R$ 2 mi com chiclete (!!) e R$ 6,6 mi com bombom, além dos famigerados gastos de R$ 15,6 milhões em leite condensado, R$ 31,5 milhões em refrigerantes e R$ 49.995.971,95 (!!!) em condimentos (??)...

Putz... Banânia é o país da “piada pronta”, mesmo...

facepalm  facepalm

PSOL ingressa com ação na PGR e pede investigação sobre farra do leite condensado

Deputados querem apuração dos gastos de 1,8 bilhão do governo Bolsonaro em alimentos e bebidas durante 2020
Por Lucas Vasques 26 jan 2021 - 17:38
https://revistaforum.com.br/politica/psol-ingressa-com-acao-na-pgr-e-pede-investigacao-sobre-farra-do-leite-condensado/

O PSOL ingressou com uma ação na Procuradoria-Geral da República, solicitando ao procurador Augusto Aras investigação dos gastos de 1,8 bilhão do governo Bolsonaro em alimentos e bebidas durante 2020. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.
Quem protocolou o documento foi o deputado David Miranda (PSOL-RJ). A ação, que pede que o órgão apure o ocorrido e responsabilize Jair Bolsonaro, também é assinada pelas deputadas Sâmia Bomfim (PSOL-SP), Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e Vivi Reis (PSOL-PA).
“Bolsonaro gastou mais de R$ 1 bilhão 800 milhões de reais em mercado. Isso só em 2020. O Brasil não estava quebrado? Quantos cilindros de oxigênio esse valor compraria? Isso é lavagem? Superfaturamento?”, questiona o deputado à coluna.
(...)
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Ter Jan 26, 2021 8:08 pm

^Acabou a mamata...

O gado tá dizendo que é intriga da oposição, rsrsrs...

Mas na vdd ele gastou esse dinheiro todo em alfafa!
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Ter Jan 26, 2021 8:36 pm

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 14237110
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Zubrycky Ter Jan 26, 2021 9:21 pm

Haja leite condensado...
Zubrycky
Zubrycky
Membro

Mensagens : 15668
Localização : São Paulo

https://www.youtube.com/zubrycky

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Qua Fev 03, 2021 9:08 am

Não há muita "novidade" nisso, mas foram levantados dados por um estudo bem organizado:


Brasil tem 'tropa cibernética' de desinformação política
Pesquisa de Oxford coloca País no mapa das fake news políticas; grupos atacam opositores e aumentam polarização
Wilson Tosta - 3 FEV 2021
https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/brasil-tem-tropa-cibernetica-de-desinformacao-politica,eff36aa727e78eb3ccb44005b2ef07ce6e081386.html

Uma pesquisa da Universidade de Oxford divulgada em janeiro apontou que 81 países - entre eles o Brasil - foram em 2020 cenários de ações de "propaganda computacional" e "desinformação industrializada" sobre temas políticos. Essas iniciativas foram promovidas profissionalmente por agências governamentais e outros atores institucionais ou privados - empresas, partidos e influenciadores digitais. No estudo, o País aparece com "tropas cibernéticas" dedicadas a atacar opositores do governo e aumentar a polarização na sociedade, entre outras metas. Em seu repertório de instrumentos, estavam as fake news. Essas notícias falsas, inventadas para manipular a opinião pública, foram massificadas por robôs nas redes sociais.
(...)
"As mais utilizadas estratégias no Brasil foram mensagens pró-governo, ataques à oposição e polarização", disse Antonella Perini. "Mais frequentemente, os ataques são voltados contra jornalistas e meios de comunicação que são críticos ao governo, contra políticos e contra funcionários públicos."
(...)
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty "A COVID-19 está ligada a um problema político muito claro que é o avanço do fascismo no Brasil" (Laerte)

Mensagem por JAZZigo Dom Fev 07, 2021 11:53 am

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Captura-de-Tela-2021-02-07-a-s-11-45-03
Ilustração feita pela cartunista Laerte (arquivo pessoal)

'Estou me sentindo como se minha força tivesse sido drenada por um alienígena', diz Laerte depois de vencer a Covid-19
A cartunista revela como ficou dividida entre o pânico e a serenidade quando foi para a UTI por causa do novo coronavírus


Mônica Bergamo
Folha de S. Paulo, 6.fev.2021 às 23h15

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2021/02/estou-me-sentindo-como-se-minha-forca-tivesse-sido-drenada-por-um-alienigena-diz-laerte-depois-de-vencer-a-covid-19.shtml

Laerte está de volta à casa. Para a felicidade da família, dos amigos e dos milhares de fãs que acompanharam, com o coração na mão, a sua luta para superar a Covid-19.

Nesta semana, ela tentava convencer o filho, Rafael, a voltar para a casa dele —a outra filha, Laila, também não desgruda num momento em que a cartunista ainda se recupera da doença.

Nesta entrevista, ela conta que, no hospital, ficou “em pânico” quando soube que iria para a UTI, emocionada quando leu as milhares de mensagens de apoio em redes sociais —e preocupada com a sua gata, Muriel, que tem 17 anos e precisou ficar sozinha em casa enquanto a dona lutava pela vida. E agora, Laerte, como vai você?

*

Laerte - Eu estou bem, parece que as coisas estão bem também. Quer dizer, depende de que coisas você está falando.

TUDO LENDO
Eu não estou desenhando muito bem. Eu inclusive tentei fazer um desenho quando voltei [do hospital]. Saiu uma coisa meio torta [risos]. A minha mão ficou meio tosca.

*

Tudo ficou meio lento. Estou me sentindo como se minha força tivesse sido drenada por um alienígena [risos]. Tudo ficou mais lento e mais difícil.

*

Moro em um sobrado. Estou dividindo de forma mais planejada as minhas subidas e descidas. Minha geriatra falou para medir a saturação [de oxigênio] ao usar a escada, controlar a frequência cardíaca. A ideia é ficar atenta e recuperar aos poucos a mobilidade, a força e a rotina.

*

Faço fisioterapia também. No primeiro dia em casa, eu e meu filho [Rafael] tivemos um gesto audacioso: fomos dar uma volta no quarteirão. Nossa! Fiquei com a panturrilha doendo até agora [risos].

Porque é isso. O corpo realmente teve perda muscular, de energia. A sensação de fraqueza não é uma sensação. Você está fraca mesmo.

*

Tem que ir devagar. Ainda estou fazendo o desmame da medicação. Vai demorar coisa de um mês.

A QUARENTENA
Eu fiz [a quarentena] mais rígida que eu pude. Mas tenho, por exemplo, pais que exigem cuidados. Eles estão com 97 anos [o pai, José Moacir] e 94 anos [a mãe, Maria de Lourdes]. A minha mãe tem dependência física total, ela não consegue mais andar. Eles moram sozinhos, com assistência permanente de cuidadoras. E eu suponho que tenha contraído o vírus num desses episódios de atender a minha mãe, levá-la em Pronto Socorro.

Avaliando, foi em algum momento desses. Porque, fora isso, minhas incursões pelo mundo são bastante modestas, muito cuidadosas. Não fico saindo. Não saio sem máscara. Uso serviços de entrega.

"A Covid-19 não é só uma doença. Ela é uma doença que tem uma dimensão política muito clara, que está ligada a um problema político muito claro que é o avanço do fascismo no Brasil."
Laerte - Cartunista

SABER QUE ESTÁ COM COVID
É amedrontador. Eu fiquei assustada. Entre os primeiros sintomas e a realização do teste, esperei cinco dias, como é recomendado. Depois foram mais dois dias para sair o resultado. Fiquei sabendo [que estava com Covid-19] numa quarta-feira. E eu já tinha uma semana com o vírus. Já estava fazendo inalação e tomando uns analgésicos. E bateu a ideia de que estava enfrentando uma coisa mais grave do que eu pensava.

PRIMEIROS SOCORROS
E foi aí que entrou uma rede de amigos, de apoio e de afetos que foi decisiva. Gente que não só me quer bem como é altamente qualificada. O Bira, por exemplo, Ubiratan Paula Santos. Ele é chefe da pneumologia no Incor. Somos amigas há muitos anos.


O próprio Bira teve Covid-19. Ele não só sabe do que está falando, cientificamente, como passou por uma crise pesada. Então ele me atendeu de uma forma preocupada, atenta e muito afetuosa também. O Incor é reconhecido mundialmente. E lá estava eu.

TOSSE E DOR
Em casa, eu tive coriza, dor de cabeça, uma tosse perturbadora. No hospital, a tosse ficou prevalente o tempo todo e tinha a dificuldade de respirar.

FALTA DE AR
É meio apavorante você ficar sem ar [faz o gesto de quem se afoga]. E eu tive que ir para a UTI.

NA UTI
Entrei em pânico. Eu falei: “Bira, o que está acontecendo?”. Ele e o Philippe Colares, médico que também me atendeu, falaram “precisamos ter informações precisas e permanentes sobre a progressão da doença”. Mas eu fiquei meio assim. UTI, pelo amor de Deus.

MEDO
Passou [pela cabeça o medo de um desfecho terrível]. É claro que passou. Eu achei que poderia piorar e ... A ideia que eu tinha de piorar era ser intubada [o que acabou não ocorrendo]. Porque envolve uma situação de inconsciência. Você fica sedada e sai do ar. O procedimento pode te levar para o óbito.

Ao mesmo tempo, muita gente... o próprio Bira foi intubado e saiu. Então eu estava dividida entre o modo pânico e o modo de serenidade. Porque eu sabia que estava sendo atendida por pessoas muito competentes.

Os medicamentos induzem ao sono. Então você fica mergulhando ali, assim [faz gesto de quem dorme e acorda].

O AFETO
Em alguns momentos, eu ficava com o celular. Limitei minhas comunicações à família. Mas eu sabia que as pessoas estavam se mobilizando e isso foi, nossa, muito comovente. Eu dava uma olhada no Twitter. Uau! Poxa, eu não mereço.

Fiquei muito mexida. Muito, muito. Você não faz ideia.

RELIGIÃO
Eu já fui católica, mas hoje não tenho mais questões com Deus. [O afeto] é, de alguma forma, um substituto da fé religiosa. É a ideia de que a humanidade vai, sim, conseguir se segurar e eu quero fazer parte disso também. Não vou comprar fuzil AK 47 achando que é a saída. Eu vou atrás de vacinas. De amparar as pessoas. De criar uma sociedade que pode se emancipar.

PENSAMENTOS
Eu pensava em um [episódio do] Greg News [programa apresentado pelo humorista Gregório Duvivier] que chamava-se “Cuidado”, que jogava com o duplo sentido: fique atenta porque algo é perigoso. E cuidado no sentido de atender, de amparar. Neste momento, a maior arma que a gente tem é cuidar das pessoas, dos velhos, das crianças, dos pobres, é o auxílio emergencial, é a vacina para todo mundo.

*

No Brasil a gente não sabe se isso vai acontecer porque temos um governo que é inimigo da população. O [presidente Jair] Bolsonaro está claramente trabalhando a favor do vírus. Um dia ele vai ter que ser removido e responsabilizado por esse crime.

AROEIRA
Eu achei muito bonitinho, muito querido [o cartunista Aroeira, que retratou Laerte esmurrando um vírus com a cara de Bolsonaro e dizendo “agora é pessoal, seu estrupício”]. É emocionante as pessoas te tratarem como uma personagem.

A nossa categoria de chargistas de alguma forma incorporou aquele quase lema “ninguém solta a mão de ninguém”. O Aroeira foi também objeto de um movimento de solidariedade do qual eu fiz parte [quando o governo anunciou que o investigaria por causa de uma charge em que associava Bolsonaro ao nazismo]. De certa forma é uma coisa nova, de uma categoria que age como um corpo quando é ameaçada.

*

E eu fiquei comovida. Me senti querida pelos colegas e também vista como objeto de uma necessidade de defesa geral. Porque a Covid-19 não é só uma doença. Ela é uma doença que tem uma dimensão política muito clara, que está ligada a um problema político muito claro que é o avanço do fascismo no Brasil.

E essa mobilização é uma coisa da nossa época também.

*

O Gregório [Duvivier] outro dia defendeu a ideia de que não dá pra você fazer uma piada em cima de uma coisa que é já uma autoparódia [como o governo Bolsonaro].

Não sei se dá ou não dá. Mas é um desafio extra quando você tem pela frente pessoas que são caricatas. Um ministro das Relações Exteriores que não consegue falar. Que fica gaguejando, arfando. A emissão de voz dele é reveladora de alguém doente.

A [ministra da Mulher] Damares [Alves] é uma fanática. O Ricardo Salles [ministro do Meio Ambiente]. Toda a trupe bolsonarista é um desafio para humoristas, chargistas e caricaturistas. Para não falar do cabeça [Bolsonaro], com seus quatro filhos.

*

O [ditador Emílio Garrastazu] Médici não foi caricaturado. Ele foi desenhado depois do governo dele. Existia um terror no ar que não era expresso. As pessoas eram mortas.

*

Existem variações na tentativa de se estabelecer um projeto autoritário no Brasil que mudam de fase para fase. E que exigem novas ideias da oposição, de jornalistas, de caricaturistas.

Entre o medo pânico que nos impedia de desenhar sequer a caricatura do Médici até o momento atual, existem diferenças que obrigam a gente a repensar a nossa profissão e a nossa posição.

Faz parte do momento atual essa espécie de sentimento de categoria, de auto-apoio.

O FUTURO
Eu estou na posição de que não tem saída. Esteja eu otimista ou pessimista, não há alternativa a não ser se posicionar. É um trabalho incessante.

*

Há alguns anos a [jornalista] Eliane Brum defendeu o direito de você não ter esperança. A esperança é às vezes um fardo que não vai necessariamente mudar o que você pode e se dispõe a fazer. Trabalhar sem esperança de alguma forma te deixa mais disponível e ágil para fazer o que tem que fazer.

*

A gente esta num momento difícil, muito perigoso, cheio de riscos, de más probabilidades. Mas é também um momento de aumentar a consciência. De perceber que um gesto como o do padre Julio Lancellotti, que com uma marreta tirou aqueles paralelepípedos [que foram colocados sob um viaduto para impedir a presença de moradores de rua] tem valor e peso simbólico. A coisa ficou escandalosa a partir do gesto individual de alguém que tem compromisso com a população pobre, com os abandonados, os desprovidos de tudo.

DIREITOS
Se por um lado não aconteceu [depois da eleição de Bolsonaro] uma inundação de atitudes fascistas e violentas em relação à população LGBT, vem acontecendo um desmonte das estruturas de apoio que existiam antes. A Damares vem produzindo esse desmonte. É um modo de atuar diferente do crescimento fascista. É por baixo do pano.

*

As candidaturas [LGBT] se multiplicaram, as eleitas aumentaram. Mas, ao mesmo tempo, o deputado Arthur Lira é eleito presidente da Câmara dos Deputados. A coisa precisa ser avaliada como um todo.

*

[Do ponto de vista pessoal] Eu sou branca, de classe média, eu sou conhecida. Sofri alguns ataques de gente da imprensa e tal [quando se assumiu como transgênero]. Mas muito pouca coisa. Sempre contei com muito apoio. E acho que isso tem uma relação com as estruturas de classe e de desigualdade no Brasil. As trans que moram em condições desfavoráveis e que são negras, pobres, continuaram sendo agredidas, mortas, estupradas e violentadas.

EM CASA
Desde que começou a pandemia, não vi mais salão nem manicure. Eu gosto de ver a minha unha cuidada, o meu cabelo cuidado. Eu ia no [cabeleireiro] Andre Claret. Querido amigo. Como sou uma senhora pouco assídua, ele inventou uma cor para [tingir] o meu cabelo, para que quando começasse a aparecer a raiz [branca], ficasse menos evidente. Era um loiro acastanhado.

ANIVERSÁRIO
Chegar aos 70 [anos, que Laerte vai completar em junho] é perceber que 60 é o novo 40 (risos).

Mas 70 ainda é bom. Acho que foi o [cartunista] Ziraldo que falou que a partir de 90 é que não vale mais a pena.


Mônica Bergamo
Mônica Bergamo é jornalista e colunista.
JAZZigo
JAZZigo
Membro

Mensagens : 14514
Localização : Asa Norte, Brasília-DF

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por JAZZigo Dom Fev 14, 2021 10:30 pm

Habituados às delações traidoras, integrantes da Lava Jato se delataram em gravações
Dallagnol tinha conhecimento da relação entre pretensões da CIA na eleição brasileira e a exclusão da candidatura de Lula


Janio de Freitas
Folha de S. Paulo, 13.fev.2021 às 23h15

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/janiodefreitas/2021/02/habituados-as-delacoes-traidoras-integrantes-da-lava-jato-se-delataram-em-gravacoes.shtml

“Presente da CIA.”

A frase começa por suscitar curiosidade com seu sentido dúbio e logo ascende, vertiginosa, à mais elevada das questões nacionais —a soberania. As três palavras vêm, e passaram quase despercebidas, entre as novas revelações das tramas ilícitas de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, envoltas em abusos de poder e de antiética no grupo de procuradores.

Seca, emitida como um repente fugidio de saberes velados, a frase de Dallagnol celebrava a informação mais desejada: Sergio Moro determinara, no começo da noite daquele 5 de abril de 2018, primórdio da campanha para a Presidência, a prisão do candidato favorito Lula da Silva. Na véspera, o Supremo Tribunal Federal acovardou-se ante a ameaça golpista do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Por um voto de diferença, entregou a candidatura e, para não haver dúvida, o próprio Lula à milícia judicial de Curitiba.

A frase pode dizer presente “da CIA” porque destinado à agência do golpismo externo dos Estados Unidos. Ou “da CIA” porque vindo da articuladora do presente. Não importa o que agora Dallagnol diga. Não será crível. O mesmo sobre quem embalou e entregou o presente, Sergio Moro.

A dubiedade cede à certeza quando se trata do pré-requisito para que Dallagnol compusesse a frase. Em qualquer dos dois sentidos, a preliminar é a mesma: o coordenador da Lava Jato tinha conhecimento da relação entre pretensões da CIA na eleição brasileira e a exclusão da candidatura de Lula. Nem lhe ocorreu falar de candidatos favorecidos, nem sequer do êxito da ideia fixa que dividia com Moro e disseminara nos companheiros. Era a CIA na sua cabeça.

Não faz muito, foi noticiado o envolvimento de agentes do FBI com a Lava Jato de Curitiba. FBI como cobertura, mas, por certo, também outras agências (NSA, Tesouro, CIA, por exemplo). Um grupo de 17 desses agentes chegou à Lava Jato em outubro de 2015, acobertado por uma providência muito suspeita: Dallagnol escondeu sua presença, descumprindo a exigência legal de consultar a respeito, com antecedência, o Ministério da Justiça. Eram policiais e agentes estrangeiros agindo com a Lava Jato, não só sem autorização, mas sem conhecimento oficial. Violação da soberania, proporcionada por procuradores da República, servidores públicos. Caso de exoneração e processo criminal.

O sigilo é tão mais suspeito quanto era certo que o governo nada oporia, como não veio a opor. Há até uma delegação permanente do FBI no Brasil, trabalhando inclusive em assuntos internos como as investigações de rotas do tráfico. O motivo real do sigilo é desconhecido, e só pode ser comprometedor.

Também interessante é outra providência do coordenador. Logo depois da prisão de Lula, o obcecado Dallagnol viajou. Para os Estados Unidos. “Foi à Disney.” Logo naqueles dias tumultuosos, que lhe pareceram até exigir, como recomendou, medidas especiais de segurança dos integrantes da Lava Jato.

Talvez se tenha que esperar por livros estrangeiros para saber o que foi e como foi, de fato, a Lava Jato conduzida por Deltan Dallagnol e Sergio Moro, este, hoje, integrado a uma empresa americana que lida com procedimentos do submundo empresarial. Mas nem tudo continua sob sombra ou como dúvida.

Habituados às delações traidoras, os próprios integrantes da Lava Jato delataram-se em gravações. A procuradora Carolina Resende, por exemplo, não disfarçou o objetivo do grupo: “Precisamos atingir Lula na cabeça (prioridade número 1) pra nós da PGR”. Falou no melhor vernáculo miliciano.

UM SHOW


No mesmo dia em que era noticiado o próximo fim do estoque de vacinas, o general do Ministério militar da Saúde dizia no Senado que “a Pfizer oferece 2 milhões de vacinas ao Brasil, mas não vamos comprar. É muito pouco”.

O general Pazuello mostrou, o tempo todo, desfaçatez admirável. Um exemplo, dos mais inofensivos: “Vamos vacinar 50% da população vacinável no primeiro semestre e 100% até dezembro”. O Brasil vacinou apenas 1,3% da população e já está parando, não se sabe até quando.

Sabe-se, isto sim, que, se a variante do vírus, chamada no exterior de Brasil ou Amazonas, se espalhar aqui, ocorrerá uma calamidade. Americanos e europeus estão assustados com essa variante, mas aqui o governo e seus 26 militares do Ministério militar da Saúde nem sabem dessa nova criação da sua incúria.


Janio de Freitas

Jornalista
JAZZigo
JAZZigo
Membro

Mensagens : 14514
Localização : Asa Norte, Brasília-DF

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Dom Fev 14, 2021 10:53 pm

Excelente a entrevista do Laerte. Excelente porque é muito direta, lúcida e descuidada...

Eu conheço o Aroeira. É uma cara meio difícil, também músico, e de uma sensibilidade gigantesca. Esses caras estão sendo de importância extrema nesse momento.

Vida longa Laerte!
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Seg Fev 15, 2021 12:59 am

JAZZigo escreveu:Habituados às delações traidoras, integrantes da Lava Jato se delataram em gravações
Dallagnol tinha conhecimento da relação entre pretensões da CIA na eleição brasileira e a exclusão da candidatura de Lula


Janio de Freitas
Folha de S. Paulo, 13.fev.2021 às 23h15

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/janiodefreitas/2021/02/habituados-as-delacoes-traidoras-integrantes-da-lava-jato-se-delataram-em-gravacoes.shtml

“Presente da CIA.”

A frase começa por suscitar curiosidade com seu sentido dúbio e logo ascende, vertiginosa, à mais elevada das questões nacionais —a soberania. As três palavras vêm, e passaram quase despercebidas, entre as novas revelações das tramas ilícitas de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, envoltas em abusos de poder e de antiética no grupo de procuradores.

Seca, emitida como um repente fugidio de saberes velados, a frase de Dallagnol celebrava a informação mais desejada: Sergio Moro determinara, no começo da noite daquele 5 de abril de 2018, primórdio da campanha para a Presidência, a prisão do candidato favorito Lula da Silva. Na véspera, o Supremo Tribunal Federal acovardou-se ante a ameaça golpista do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Por um voto de diferença, entregou a candidatura e, para não haver dúvida, o próprio Lula à milícia judicial de Curitiba.

A frase pode dizer presente “da CIA” porque destinado à agência do golpismo externo dos Estados Unidos. Ou “da CIA” porque vindo da articuladora do presente. Não importa o que agora Dallagnol diga. Não será crível. O mesmo sobre quem embalou e entregou o presente, Sergio Moro.

A dubiedade cede à certeza quando se trata do pré-requisito para que Dallagnol compusesse a frase. Em qualquer dos dois sentidos, a preliminar é a mesma: o coordenador da Lava Jato tinha conhecimento da relação entre pretensões da CIA na eleição brasileira e a exclusão da candidatura de Lula. Nem lhe ocorreu falar de candidatos favorecidos, nem sequer do êxito da ideia fixa que dividia com Moro e disseminara nos companheiros. Era a CIA na sua cabeça.

Não faz muito, foi noticiado o envolvimento de agentes do FBI com a Lava Jato de Curitiba. FBI como cobertura, mas, por certo, também outras agências (NSA, Tesouro, CIA, por exemplo). Um grupo de 17 desses agentes chegou à Lava Jato em outubro de 2015, acobertado por uma providência muito suspeita: Dallagnol escondeu sua presença, descumprindo a exigência legal de consultar a respeito, com antecedência, o Ministério da Justiça. Eram policiais e agentes estrangeiros agindo com a Lava Jato, não só sem autorização, mas sem conhecimento oficial. Violação da soberania, proporcionada por procuradores da República, servidores públicos. Caso de exoneração e processo criminal.

O sigilo é tão mais suspeito quanto era certo que o governo nada oporia, como não veio a opor. Há até uma delegação permanente do FBI no Brasil, trabalhando inclusive em assuntos internos como as investigações de rotas do tráfico. O motivo real do sigilo é desconhecido, e só pode ser comprometedor.

Também interessante é outra providência do coordenador. Logo depois da prisão de Lula, o obcecado Dallagnol viajou. Para os Estados Unidos. “Foi à Disney.” Logo naqueles dias tumultuosos, que lhe pareceram até exigir, como recomendou, medidas especiais de segurança dos integrantes da Lava Jato.

Talvez se tenha que esperar por livros estrangeiros para saber o que foi e como foi, de fato, a Lava Jato conduzida por Deltan Dallagnol e Sergio Moro, este, hoje, integrado a uma empresa americana que lida com procedimentos do submundo empresarial. Mas nem tudo continua sob sombra ou como dúvida.

Habituados às delações traidoras, os próprios integrantes da Lava Jato delataram-se em gravações. A procuradora Carolina Resende, por exemplo, não disfarçou o objetivo do grupo: “Precisamos atingir Lula na cabeça (prioridade número 1) pra nós da PGR”. Falou no melhor vernáculo miliciano.

UM SHOW


No mesmo dia em que era noticiado o próximo fim do estoque de vacinas, o general do Ministério militar da Saúde dizia no Senado que “a Pfizer oferece 2 milhões de vacinas ao Brasil, mas não vamos comprar. É muito pouco”.

O general Pazuello mostrou, o tempo todo, desfaçatez admirável. Um exemplo, dos mais inofensivos: “Vamos vacinar 50% da população vacinável no primeiro semestre e 100% até dezembro”. O Brasil vacinou apenas 1,3% da população e já está parando, não se sabe até quando.

Sabe-se, isto sim, que, se a variante do vírus, chamada no exterior de Brasil ou Amazonas, se espalhar aqui, ocorrerá uma calamidade. Americanos e europeus estão assustados com essa variante, mas aqui o governo e seus 26 militares do Ministério militar da Saúde nem sabem dessa nova criação da sua incúria.


Janio de Freitas

Jornalista

Aqui vai se confirmando aquilo que eu já havia dizendo a tempos: A articulação do Golpe contra a Dilma e esse aspecto da "Lava-Jato" tem dedo de potência estrangeira - isso é gravíssimo e beira à traição à pátria.
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Ter Fev 16, 2021 7:54 am

Não vi muita manifestação contrária... Talvez não tenham compreendido o buraco em que estamos nos metendo. Não é difícil imaginar nas mãos de quem vão parar estas armas, em quantidade cada vez maior e com controle e rastreamento cada vez menores.
Destaquei, abaixo, um trecho importante: trata-se, é verdade, de promessa de campanha. Não se pode dizer que seja incoerente...
Estamos F******, mesmo !!


Veja o que muda com os novos decretos de Bolsonaro sobre armas de fogo

Quatro decretos flexibilizam regras para compra e uso de armas no país. Uma das modificações aumenta de quatro para seis o limite de armas que o cidadão comum pode adquirir.
Por G1 — Brasília - 13/02/2021 12h10
https://g1.globo.com/politica/noticia/2021/02/13/veja-o-que-muda-com-os-novos-decretos-de-bolsonaro-sobre-armas-de-fogo.ghtml

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (12) quatro decretos que flexibilizam o uso e a compra de armas de fogo no país. Os quatro foram publicados em edição extra do "Diário Oficial da União" no fim da noite.
Decretos são atos do presidente da República que devem regulamentar leis. Por isso, não passam pela aprovação do Congresso. No caso, Bolsonaro afirma que está regulamentando o Estatuto do Desarmamento, aprovado em 2003. As novas regras passam a valer em 60 dias.
Todos os quatro decretos desta sexta modificam decretos anteriores do próprio Bolsonaro. A flexibilização no uso e na compra de armas foi uma das principais promessas de campanha do presidente e uma das principais causas defendidas por ele nestes dois anos de mandato.
(...)

peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por lucian.cupin Ter Fev 16, 2021 3:42 pm

Rico escreveu:Excelente a entrevista do Laerte.
da*
lucian.cupin
lucian.cupin
Membro

Mensagens : 298
Localização : Florianópolis

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Ter Fev 16, 2021 3:50 pm

^Vdd.
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por allexcosta Ter Fev 16, 2021 6:09 pm

Devia ter mudado o nome pra Laertina ou algo assim. Confundiria menos.
allexcosta
allexcosta
Administrador

Mensagens : 50845
Localização : Terra

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Zubrycky Ter Fev 16, 2021 6:22 pm

Do.

Eppur si muove.
Zubrycky
Zubrycky
Membro

Mensagens : 15668
Localização : São Paulo

https://www.youtube.com/zubrycky

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Ter Fev 16, 2021 7:13 pm

allexcosta escreveu:Devia ter mudado o nome pra Laertina ou algo assim. Confundiria menos.

É porque a gente conheceu o Laerte antes de ser trans. Esse tipo de erro não acontece com a Roberta Close, por exemplo, porque quando a conhecemos, ela já era trans.
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

lucian.cupin gosta desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Ter Fev 16, 2021 11:52 pm

O Deputado "bombadão", fascista confesso e que simpatiza por miliciano acaba de ser preso:
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/02/16/daniel-silveira-ordem-de-prisao
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por lucian.cupin Qua Fev 17, 2021 3:06 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:O Deputado "bombadão", fascista confesso e que simpatiza por miliciano acaba de ser preso:
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/02/16/daniel-silveira-ordem-de-prisao

amantes da ditadura até acontecer algo com eles
depois choram por liberdade
lucian.cupin
lucian.cupin
Membro

Mensagens : 298
Localização : Florianópolis

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Qua Fev 17, 2021 6:43 pm

lucian.cupin escreveu:
Mauricio Luiz Bertola escreveu:O Deputado "bombadão", fascista confesso e que simpatiza por miliciano acaba de ser preso:
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/02/16/daniel-silveira-ordem-de-prisao

amantes da ditadura até acontecer algo com eles
depois choram por liberdade
Entrou com pedido de "Habeas Corpus", sendo que esse recurso jurídico foi suprimido no tempo do AI-5 que ele defende.
Ao chegar à delegacia recusou-se a colocar a máscara e ofendeu uma policial de serviço - se fosse no tempo da ditadura que ele defende já iria direto para a câmara de torturas.
Esse tipo de gente é asquerosa!
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

lucian.cupin gosta desta mensagem

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por allexcosta Qua Fev 17, 2021 6:46 pm

Rico escreveu:É porque a gente conheceu o Laerte antes de ser trans. Esse tipo de erro não acontece com a Roberta Close, por exemplo, porque quando a conhecemos, ela já era trans.

Nome e rosto de mulher ajudam também, né?

Laerte é tipo seu avô se vestir de mulher de zoeira só pra sair no carnaval. Aliás, às vezes me pergunto se ele é trans mesmo ou se é uma brincadeira e daqui uns anos ele vai dizer "pegadinha".
allexcosta
allexcosta
Administrador

Mensagens : 50845
Localização : Terra

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Qua Fev 17, 2021 8:37 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:
lucian.cupin escreveu:
Mauricio Luiz Bertola escreveu:O Deputado "bombadão", fascista confesso e que simpatiza por miliciano acaba de ser preso:
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/02/16/daniel-silveira-ordem-de-prisao

amantes da ditadura até acontecer algo com eles
depois choram por liberdade
Entrou com pedido de "Habeas Corpus", sendo que esse recurso jurídico foi suprimido no tempo do AI-5 que ele defende.
Ao chegar à delegacia recusou-se a colocar a máscara e ofendeu uma policial de serviço - se fosse no tempo da ditadura que ele defende já iria direto para a câmara de torturas.
Esse tipo de gente é asquerosa!

Verdade... É impressionante ver um deputado defender um ato que, entre outras barbaridades, tinha como objetivo exatamente calar deputados !
Em verdade, esse pessoal não é democrata, não se interessa pela sociedade ou pelo próximo. Apenas quer utilizar os meios que lhes estão à mão para se sobrepor aos demais, sobre quem não compactua com suas ideias. É um misto de arrogância, soberba e ignorância. Triste...
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Qua Fev 17, 2021 9:56 pm

peter.forc escreveu:
Mauricio Luiz Bertola escreveu:
lucian.cupin escreveu:
Mauricio Luiz Bertola escreveu:O Deputado "bombadão", fascista confesso e que simpatiza por miliciano acaba de ser preso:
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/02/16/daniel-silveira-ordem-de-prisao

amantes da ditadura até acontecer algo com eles
depois choram por liberdade
Entrou com pedido de "Habeas Corpus", sendo que esse recurso jurídico foi suprimido no tempo do AI-5 que ele defende.
Ao chegar à delegacia recusou-se a colocar a máscara e ofendeu uma policial de serviço - se fosse no tempo da ditadura que ele defende já iria direto para a câmara de torturas.
Esse tipo de gente é asquerosa!

Verdade... É impressionante ver um deputado defender um ato que, entre outras barbaridades, tinha como objetivo exatamente calar deputados !
Em verdade, esse pessoal não é democrata, não se interessa pela sociedade ou pelo próximo. Apenas quer utilizar os meios que lhes estão à mão para se sobrepor aos demais, sobre quem não compactua com suas ideias. É um misto de arrogância, soberba e ignorância. Triste...
Só para vocês terem uma ideia, o referido deputado está sendo investigado pela Polícia Civil por venda de anabolizantes (análogo à tráfico de drogas), já teve cerca de 80 dias de prisão disciplinar e está protelando um processo de expulsão da PM com atestados médicos...
Tirem suas conclusões acerca desse "cidadão de bem"...
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Ter Fev 23, 2021 8:17 am

Bem no começo da “vaza-jato” questionei um amigo, advogado, sobre a legalidade de um juiz estar trabalhando junto com a acusação, auxiliando fortemente esta a defenestrar o réu. Ele me respondeu que era normal e comum (!!) Fiquei impressionado (e assustado) de ouvir isso de um "advogado", mas compreendi que esse tema aqui já havia abandonado a “lógica” há muito tempo, passando a se vincular exclusivamente a um lado passional. Não interessa mais o que venha a surgir, parte do pessoal já tem conceitos formados, definidos fortemente.
Face a estas últimas e novas informações (abaixo), no entanto, perguntei novamente a ele o que achava, se tb depoimentos inventados, falsos, eram “comuns” e “normais”. Ele não me respondeu...
O problema, em minha opinião, reside na dificuldade que muitos têm de separar a história do personagem. Se “esquecerem” o Lula, verão que a possibilidade de uma “justiça” trabalhar com procedimentos ilegais, depoimentos falsos, testemunhas coagidas e muitas outras arbitrariedades é de extremo perigo, e tem muito a ver com este tópico !
Hoje é com alguém que não conhecemos, ou com o qual não nos importamos, mas amanhã é conosco, com nossos familiares e amigos.
Complicado...


https://www.cartacapital.com.br/politica/vaza-jato-delegada-da-pf-lavrou-depoimento-de-testemunha-que-nao-foi-ouvida/
Vaza Jato: Delegada da PF lavrou depoimento de testemunha que não foi ouvida
'Dá no mínimo uma falsidade', afirmou Dallagnol, preocupado; a nova leva de mensagens foi enviada pela defesa de Lula ao STF
LEONARDO MIAZZO  22 DE FEVEREIRO DE 2021

A conversa faz parte de uma nova leva de mensagens apreendidas pela Operação Spoofing e anexadas pela defesa do ex-presidente Lula em processo que tramita no Supremo Tribunal Federal. A nova fatia do material chegou à Corte nesta segunda-feira 22.
Disse Dallagnol: “Como expõe a Erika: ela entendeu que era pedido nosso e lavrou termo de depoimento como se tivesse ouvido o cara, com escrivão e tudo, quando não ouviu nada… Dá no mínimo uma falsidade… DPFS são facilmente expostos a problemas administrativos".
(...)

peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Ter Fev 23, 2021 8:51 pm

Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Ter Mar 02, 2021 10:04 pm

Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Qua Mar 03, 2021 2:39 pm

E não é que estamos, mesmo, voltando a 1964 ??
Pobre Banânia e pobres bananienses... Que buraco !

MEC pede a universidades punição para atos político-partidários

Enviado em 7 de fevereiro, ofício foi embasado em recomendação do procurador-chefe da República em Goiás, Ailton Benedito de Souza
Thais Moura, Tácio Lorran - 03/03/2021
https://www.metropoles.com/brasil/mec-pede-a-universidades-punicao-para-atos-politico-partidarios

Em ofício enviado a dirigentes da rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), no último dia 7 de fevereiro, o Ministério da Educação pediu que fossem tomadas “providências” com o intuito de “prevenir e punir atos político-partidários nas instituições públicas federais de ensino”.
O Metrópoles teve acesso ao documento nesta quarta-feira (3/3), um dia após professores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) assinarem um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em troca do arquivamento de um processo instaurado por terem feito críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
(...)
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Qui Mar 04, 2021 7:41 pm

Lamento escrever isso, mas continuar apoiando esse excremento, já é uma questão de caráter..

https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2021/03/04/bolsonaro-chega-a-sao-simao-para-inauguracao-de-trecho-da-ferrovia-norte-sul.ghtml
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por allexcosta Qui Mar 04, 2021 7:56 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:Vídeo do jovem bozo

Smoke and mirrors...
allexcosta
allexcosta
Administrador

Mensagens : 50845
Localização : Terra

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Qui Mar 04, 2021 8:09 pm

Rico escreveu:Lamento escrever isso, mas continuar apoiando esse excremento, já é uma questão de caráter..

https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2021/03/04/bolsonaro-chega-a-sao-simao-para-inauguracao-de-trecho-da-ferrovia-norte-sul.ghtml

Não gosto de generalizar. Não vou, portanto, querer classificar da mesma forma toda essa massa de apoiadores fervorosos deste Sr, mas é fato que, para grande parte destes, há muito abandonou-se a lógica e abraçou-se a paixão. É, sim, uma seita, seguem incondicionalmente seu líder, não se importam, absolutamente, com as bobagens que o mesmo já tenha feito ou ainda venha a fazer. Simples assim.
Já havia visto esse sentimento passional para com outros políticos (Maluf, Jânio, Lula, etc), mas nunca havia visto algo tão coeso, organizado e doentio. Sem a menor sombra de dúvida, isso ainda vai ser estudo de caso no futuro...
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Qui Mar 04, 2021 8:18 pm

^Concordo, por isso tem um ponto de cisão na minha frase, que é quando eu escrevi "continuar"...

Tenha certeza que a parcela detentora de valores morais que ainda restou dentro do eleitorado bozonarista, vai abandonar esse verme à própria sorte.
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Qui Mar 04, 2021 8:37 pm

Rico escreveu:^Concordo, por isso tem um ponto de cisão na minha frase, que é quando eu escrevi "continuar"...

Tenha certeza que a parcela detentora de valores morais que ainda restou dentro do eleitorado bozonarista, vai abandonar esse verme à própria sorte.

Esse vídeo tem um pouco a ver com este tema... Eu diria que são habitantes de uma bolha, uma espécie de realidade alternativa. Por vezes, pode até ser pouco cômico, mas, na maioria das vezes, é assustador.

peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Qui Mar 04, 2021 10:51 pm

Excelente vídeo! O dublê de presidente, anão político, projeto de ser humano e escroque desprezível do momento, tem mantido esse discurso mentiroso e bizarro, apenas para levar ao orgasmo a parte míope de seu eleitorado, na esperança que esses "cidadãos" sejam mais uma vez suficientes para levá-lo ao segundo turno.
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Qui Mar 04, 2021 11:34 pm

Rico escreveu:Excelente vídeo! O dublê de presidente, anão político, projeto de ser humano e escroque desprezível do momento, tem mantido esse discurso mentiroso e bizarro, apenas para levar ao orgasmo a parte míope de seu eleitorado, na esperança que esses "cidadãos" sejam mais uma vez suficientes para levá-lo ao segundo turno.
Uma outra questão é que o bozo pretende colocar sob suspeição a futura eleição de 2022, inclusive apostando em uma "saída" golpista apoiado nessa caterva fanatizada que inclui neo-pentecostais sob sua influência (ou de "pastores" que o apoiam), bandos milicianos, grande parte das PM's (cheia de fascistas, bolsonaristas e milicianos), e partes radicalizadas das FFAA's
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Seg Mar 08, 2021 11:48 am

Como eu sempre suspeitei, nessa familícia ninguém gosta de mulher...

Eles preferem bombadões com cérebro de amendoim.

https://www.google.com/amp/s/noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2021/03/08/brasil-nao-adere-a-ato-de-60-democracias-na-onu-pela-defesa-das-mulheres.amp.htm
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Seg Mar 08, 2021 5:12 pm

Anulados os processos contra Lula:
https://oglobo.globo.com/brasil/fachin-anula-condenacoes-contra-lula-mantem-direitos-politicos-do-ex-presidente-24915063
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Seg Mar 08, 2021 5:28 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:Anulados os processos contra Lula:
https://oglobo.globo.com/brasil/fachin-anula-condenacoes-contra-lula-mantem-direitos-politicos-do-ex-presidente-24915063

Merecido. Aqueles processos foram fraudulentos, contaminados, arranjados e feitos sob medida pra tirar o 9 dedos da corrida presidencial.

Moro e Dallagnol caíram em desgraça, e devem enfrentar complicações na justiça.

Agora que Deus nos ajude, porque se havia ódio antes, agora ele será triplicado, sobretudo por causa dos processos do desgoverno Bozo.

Estou me preparando para mais frases escatológicas do dublê de presidente, e quanto ao Lula, que tambem não é nenhum santo, que se cuide, porque não acabou aí. Vem uma batalha jurídica imensa pela frente, mas isso não vai me impedir de assistir ao JN do Bonner hoje a noite. Já vou botar as latinhas pra gelar!
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Mauricio Luiz Bertola Seg Mar 08, 2021 5:34 pm

Na verdade o que o Fachin fez foi detonar a "Lava-Jato" (que já caiu no descrédito) no quesito Lula para tentar salvar os outros processos e salvar o próprio Moro, pois esse iria ser condenado pela 2ª turma do STF, e possivelmente talvez até preso por fraude processual, suspeição e manipulação.
Isso atingiria a Justiça (e o próprio STF) como um todo, e ele mesmo (Fachin).
Mauricio Luiz Bertola
Mauricio Luiz Bertola
FCBR-CT
FCBR-CT

Mensagens : 16619
Localização : Niterói, RJ

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Seg Mar 08, 2021 5:37 pm

Por outro lado... Se Facchin anula as condenações alegando que a vara estava errada, cai o processo de suspeição do Moro, né? Ele deixa de ser réu, e o preço pra livrar o pescoço do Marreco de Maringá, foi a anulação das condenações e a consequente devolução dos direitos políticos...

Banânia não é para amadores!
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por peter.forc Seg Mar 08, 2021 5:38 pm

Mauricio Luiz Bertola escreveu:Na verdade o que o Fachin fez foi detonar a "Lava-Jato" (que já caiu no descrédito) no quesito Lula para tentar salvar os outros processos e salvar o próprio Moro, pois esse iria ser condenado pela 2ª turma do STF, e possivelmente talvez até preso por fraude processual, suspeição e manipulação.
Isso atingiria a Justiça (e o próprio STF) como um todo, e ele mesmo (Fachin).

Tive a mesma impressão... "Largar os anéis para preservar os dedos"
peter.forc
peter.forc
Membro

Mensagens : 813
Localização : Banânia

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Rico Seg Mar 08, 2021 5:38 pm

Postamos ao mesmo tempo, Professor...
Rico
Rico
Eterno Colaborador
Eterno Colaborador

Mensagens : 4894
Localização : Rio de Janeiro

Ir para o topo Ir para baixo

Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV) - Página 3 Empty Re: Já Somos um País Fascista - por Dodô Azevedo (Parte IV)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos