Compression Basics - Texto em Inglês

Ir em baixo

Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por Cid em Qua Jun 15, 2011 7:21 pm

Vi esse texto na Bass Player e resolvi compartilhar com vocês:

Have you heard the one about the party at Effects Central?

Tough guy Octaver shows up, a sweet little Chorus on his arm, and that funky character Envelope Filter—accompanied by Synth Bass and a strange dude everyone calls Pitch Shifter—saunters in, dressed to shock. Overdrive and his brother Fuzz buzz by, as Wah and Autowah squeak back on the sofa with Phaser and Flanger. Suddenly, Compression enters the room, and the guest of honor, Clean Boost, gives him a strange look. The party screeches to a halt as Looper, that night’s DJ, stops mid-song.

“What are you doing here?” says Envelope Filter, looking ready to throttle Compression. “You’re making all of us feel small!”

Corny jokes aside, compression really does get a bad rep. It doesn’t have the cool factor of its brawny, ballsy, or downright freaky effects kin, and its reputation as a tone killer is unparalleled. Besides, isn’t compression for suckers who can’t play evenly and speakers that aren’t tough enough to handle active basses?

Truth be told, compression is one of the most important tools for recording bass, and it can be quite useful in live situations, too. When used properly, it can help define a bass’s place in a live or studio mix while taming the instrument’s wide dynamic range. Because bass forms the foundation of a track, it’s important that the bass level doesn’t jump around in the mix, which can be tricky since bass players—especially those of us with mediocre technique—don’t always exercise precise control over our dynamics. Regardless of technique, though, every bass player who has ever played even a mid-size gig or recorded a bass line has been compressed. The secret is that a good engineer or sound person knows how to use just enough compression that you—and the listeners— can barely tell it’s there.

COMPRESSION, COMPRESSED

Simply put, compressors squeeze the dynamics of a sound so that the loud sounds are softer and the soft sounds are louder. A compressor uses a high-gain preamp and a control circuit that alters the preamp gain based on the compressor input. As you send more signal into the compressor’s input, the control circuit senses this and turns down the preamp gain to maintain a more consistent output level. The louder you play, the more your bass signal will get slapped down, while the soft parts will get turned up a bit. Limiters do the same thing, but they only restrict peaks, without touching the lowvolume parts; they can do a rather hamfi sted job of processing dynamics. Luckily, most modern compressors are limiters, too.

The best way to understand what a compressor does is to plug your bass into one, tweak the knobs one by one, and listen. It’s a good idea to bypass the compressor every so often to remind yourself what your natural bass tone sounds like, and A/B it with the compressed tone. Start by setting the compressor’s INPUT level. One thing you’ll notice is that compression lowers the overall average levels of your signal, but don’t be tempted to slam the compressor with more juice: The all-important OUTPUT GAIN knob will help you make sure you get the volume you need.

Next, set the THRESHOLD level, which determines how loud things can get before the compressor kicks in. A low threshold means you want the compressor to be very sensitive, whereas a higher threshold means you’ll have to really whack the string to get the compressor to tamp down. Next, use the RATIO (or SLOPE) control to tell your compressor how much compressing it needs to do. If you set the THRESHOLD to –10dB and the RATIO to 3:1, for example, for every 3dB of signal above –10dB that goes into the compressor, only 1dB comes out. Adjust your output gain accordingly. Now that you’ve decided when and how much your compressor needs to jump into action, use ATTACK to tell it how quickly it should react to your signal. The RELEASE knob (sometimes labeled DECAY) allows you to control how long it takes your compressor to stop compressing after it’s been triggered.

Every compressor is a little different, and it’s worth experimenting with different types to see what works for you. Some compressors, for example, have a HARD KNEE/SOFT KNEE switch, which controls how sharply the compressor does its job. If you choose soft knee compression, the compression ratio gradually increases as the input level approaches the threshold. With hard knee compression, the signal undergoes the specified amount of compression the moment it crosses the threshold. Hard-knee action creates more punch; soft knee may work well if the level variations are extreme, as it allows for more dynamics.

Other compressors or pedals have only two knobs: COMPRESS (or SUSTAIN) and LEVEL. If this is the case, consult the specs to see whether the COMPRESS knob is for setting threshold, ratio, or attack parameters, and use the LEVEL knob to control your output gain. If you’re using a studiograde compressor, you might have a GATE control, which turns off the audio when it goes below a defi ned threshold. It’s great for removing noise.

SQUEEZE BOXES

Most bass players choose between rackmount and pedal compressors. Rackmount units are usually either tube and solid-state; many people favor tube compressors, such as the Teletronix LA-2A and the Tube-Tech CL1B, because you can generally get more out of them before you start to sense the signal being squeezed. Some of the bestknown solid-state compressors include the dbx 160 and the UREI 1176. Models such as the Avalon VT-747SP can be switched between tube and solid-state. While there are dozens of stompbox compressors on the market, Aguilar, DigiTech, EBS, Electro- Harmonix, MXR, and Markbass are just a few manufacturers that have compressors aimed specifically at bassists.

If you’re a slapper or rocker who digs in— and especially if you play with a pick—compression can help tame those sharp peaks and rein in the dynamic variance between plucks and thumps. You love that tight Jaco Pastorius tone? Lots of people use compression to help them sound more punchy. If you go for a warmer, old school R&B or reggae tone, you’ll appreciate compression’s ability to tighten up the bottom end and make your bass sit better in a mix. If you prefer long notes and you’re going for that big, country bass sound, use compression to help get sustain: With the peak volume at the beginning of the note—the attack—snipped down, the listener doesn’t hear the natural decay of a plucked note, which can sound very legato.

Whatever style you play and whether you’re in the studio or onstage, compression can help you get the tone you want. Who knows—one day, compression could be your main squeeze.


TRADUCAO DO GOOGLE:

Você já ouviu aquela sobre a festa em Efeitos Central?

Tough Guy Octaver mostra-se, um coro pequeno doce em seu braço, e que funky caráter Envelope Filter, acompanhada de Synth Bass e um gajo estranho chama todos Pitch Shifter, passeia em, vestido de choque. Overdrive e seu irmão, Buzz Fuzz, como Wah e Autowah guincho para trás no sofá com a Phaser e Flanger. De repente, entra na sala de compressão, eo convidado de honra, Limpeza Boost, dá-lhe um olhar estranho. Os guinchos do partido a um impasse como Looper, DJ daquela noite, pára no meio-canção.

"O que você está fazendo aqui?", Diz Envelope Filter, procurando pronto para acelerador de compressão. "Você está fazendo todos nós sentimos pequenos!"

Corny piadas de lado, a compressão realmente conseguir um representante mau. Ela não tem o factor cool do seu musculoso, corajoso, ou simplesmente louca parentes efeitos, e sua reputação como um assassino tom é incomparável. Além disso, não é a compressão de idiotas que não pode jogar de forma uniforme e alto-falantes que não são fortes o suficiente para lidar com baixos ativos?

Verdade seja dita, a compressão é uma das ferramentas mais importantes para o baixo registro, e pode ser bastante útil em situações ao vivo, também. Quando usado corretamente, pode ajudar a definir um lugar baixo na mixagem ao vivo ou em estúdio, enquanto domar variedade do instrumento dinâmico. Porque as formas graves da fundação de uma trilha, é importante que o nível baixo não pular na mistura, que pode ser complicado, uma vez que os baixistas, especialmente aqueles de nós com medíocres técnica-não exercer sempre um controlo preciso sobre a nossa dinâmica . Independentemente da técnica, porém, cada baixista que já tocou até um giga de tamanho médio ou gravada uma linha de baixo foi comprimida. O segredo é que um bom engenheiro ou técnico de som sabe como usar uma simples compressão suficiente para que você e os ouvintes, mal pode dizer que está lá.

COMPRESSÃO, COMPRIMIDO

Simplificando, compressores de espremer a dinâmica de um som tão alto que os sons são mais suaves e os sons suaves são mais altos. Um compressor usa um amplificador de alto ganho e um circuito de controle que altera o ganho do preamp com base na entrada do compressor. Como você enviar mais sinal na entrada do compressor, os sentidos do circuito de controle deste e diminui o ganho do preamp para manter um nível de produção mais consistente. Quanto mais alto você joga, mais o seu sinal de graves vai ter golpeado para baixo, enquanto as partes moles vai ficar virado para cima um pouco. Limitadores de fazer a mesma coisa, mas eles só restringir os picos, sem tocar nas partes lowvolume pois eles podem fazer um trabalho um pouco hamfi sted de dinâmica de transformação. Felizmente, a maioria dos compressores modernos são limitadores, também.

A melhor maneira de entender o que um compressor faz é ligar o baixo em um, ajustar os botões um por um, e ouça. É uma boa idéia para contornar o compressor de vez em quando para lembrá-lo que o seu som de baixo soa como natural, e A / B com o som comprimido. Comece definindo o nível de compressor INPUT. Uma coisa que você notará é que a compressão reduz o nível médio global do seu sinal, mas não ser tentado a bater o compressor com mais suco: O todo-importante OUTPUT GAIN serve para ajudar você ter certeza de obter o volume que você precisa .

Em seguida, defina o nível-limite, que determina o quão alto as coisas podem começar antes do compressor chutes pol um limiar baixo significa que você quer que o compressor é muito sensível, ao passo que um limiar mais elevado significa que você realmente tem que bater a corda para obter o compressor para apertar para baixo. Em seguida, use a razão (ou inclinação) de controle para informar o seu compressor quanto comprimi-lo precisa fazer. Se você definir o limite de-10dB e do rácio 3:1, por exemplo, para cada 3dB de sinal acima de-10dB que entra no compressor, somente sai 1dB. Ajuste o seu ganho de saída de acordo. Agora que você já decidiu quando e quanto o compressor precisa entrar em ação, ATAQUE usar para dizer que a rapidez com que ela deve reagir ao seu sinal. O botão de liberação (por vezes rotulado DECAY) permite que você controle quanto tempo demora para parar o compressor comprime depois de ter sido disparado.

Cada compressor é um pouco diferente, e vale a pena experimentar com diferentes tipos para ver o que funciona para você. Alguns compressores, por exemplo, tem um joelho HARD / SOFT KNEE interruptor, que controla o quão fortemente o compressor faz o seu trabalho. Se você escolher a compressão do joelho mole, a taxa de compressão aumenta gradualmente, conforme o nível de entrada se aproxima do limite. Com a compressão do joelho rígido, o sinal passa a quantidade especificada de compressão do momento em que atravessa o limiar. ação Hard joelho cria mais punch; joelho moles podem funcionar bem se as variações de nível são extremas, pois permite mais dinâmica.

Outros compressores ou pedais têm apenas dois botões: COMPRESS (ou manter) e nível. Se este for o caso, consulte as especificações para ver se o botão COMPRESS serve para definir o limiar, a relação, ou os parâmetros de ataque, e use o botão LEVEL para controlar o ganho de saída. Se você estiver usando um compressor studiograde, você pode ter um controle de portão, que desliga o som quando ele vai abaixo de um limiar defi nido. É ótimo para a remoção de ruído.

SQUEEZE CAIXAS

A maioria dos jogadores de baixo escolher entre compressores de rack e pedais. unidades de rack são, geralmente, com tubo e em estado sólido, muitas pessoas favor compressores de tubo, tais como o TELETRONIX LA-2A e CL1B Tube-Tech, porque geralmente é possível tirar mais proveito deles antes de começar a perceber o sinal que está sendo espremida. Alguns dos compressores bestknown estado sólido, incluem os 160 e os dbx UREI 1176. Modelos como o Avalon VT-747SP pode ser alternado entre o tubo e em estado sólido. Embora existam dezenas de compressores de pedal no mercado, Aguilar, Digitech, EBS, Electro-Harmonix, MXR e Markbass são apenas alguns fabricantes que têm compressores voltado especificamente para baixistas.

Se você é uma baranga ou rocker que escava dentro e especialmente se você joga com uma palheta de compressão pode ajudar a domar os picos e conter a variação dinâmica entre arranca e bate. Você amor que apertado Pastorius Jaco tom? Muitas pessoas usam compressão para ajudá-los a um som mais enérgico. Se você vai para um mais quente, old school R & B ou o tom de reggae, vai apreciar a capacidade de compressão para reforçar a extremidade inferior e faça o seu baixo sente melhor em um mix. Se você prefere notas longas e você está indo para esse grande som de baixo, o país, o uso de compressão para ajudar sustentar: Com o volume de pico no início da nota do ataque cortou para baixo, o ouvinte não ouvir o natural decadência de uma nota de arrancada, o que pode soar muito legato.

O que estilo você joga e se você está no estúdio ou no palco, a compactação pode ajudá-lo a obter o tom desejado. Quem sabe, um dia, a compressão pode ser o seu aperto principal.

avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por fheliojr em Qua Jun 15, 2011 10:10 pm

este texto eh da ultima basspalyer, cid?
avatar
fheliojr
Membro

Mensagens : 8895
Localização : Fortaleza-CE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por JAZZigo em Qui Jun 16, 2011 7:21 am

^
June 2011, page 62. up
avatar
JAZZigo
Membro

Mensagens : 11279
Localização : Asa Norte, Brasília-DF

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por Amagomes em Qui Jun 16, 2011 9:32 am

Ótimo texto mas a tradução do Google... facepalm
avatar
Amagomes
Membro

Mensagens : 5194
Localização : Rio de Janeiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por Cid em Qui Jun 16, 2011 9:37 am

Amagomes escreveu:Ótimo texto mas a tradução do Google... facepalm
Triste
avatar
Cid
Moderador

Mensagens : 9269
Localização : Pense numa terra boa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por fheliojr em Qui Jun 16, 2011 2:39 pm

valeu, jazz!
avatar
fheliojr
Membro

Mensagens : 8895
Localização : Fortaleza-CE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Compression Basics - Texto em Inglês

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum